Sem categoria

A Igreja Adventista é profética ou apenas um projeto humano?

Autor: Wilson Borba

A Igreja Adventista do Sétimo Dia tem raízes proféticas.  Por que Jesus não voltou em 1844, se o cálculo da profecia dos 2300 dias proféticos de Daniel 8:14 estava correto? O equívoco dos cristãos mileritas e de nossos pioneiros não foi nos cálculos, mas na natureza do acontecimento ao final dos 2300 dias-anos.  Naquele ano, Cristo não veio à Terra, mas iniciou a segunda fase do seu ministério no Santuário que está no Céu (Apocalipse 11:19; Hebreus 8:1; 9:1, 2), o que envolve a purificação desse Santuário em um juízo investigativo pré-advento (Daniel 8:13, 14; 7:9-10, 13-14, 22; Hebreus 9:23, 27-28).

Daniel recebera instrução de selar seu livro (Daniel 12:4, 9). É coerente esperar que o livrinho aberto conforme Apocalipse 10:1, 2 seja o livro de Daniel, e que uma parte selada até o tempo do fim é a profecia dos 2300 dias-anos (Daniel 8:26, 27). O grande desapontamento ao final dos 2300 anos de Daniel 8:14 foi predito (Apocalipse 10:9, 10). Assim como o livrinho foi doce na boca do profeta, nossos pioneiros experimentaram a doçura de pregar a breve volta de Jesus. E, como o livrinho foi amargo no estômago do profeta, eles experimentaram grande amargura quando Jesus não regressou. Logo, “…a profecia de Apocalipse 10 se concentra no momento em que é feita a proclamação dos v. 6 e 7, a saber de 1840 a 1844. ”[2]

Em Apocalipse 10:1, 2, o Anjo forte cujo rosto era como o sol é o próprio Senhor Jesus Cristo glorificado.[3] Ele apresenta-se com um livrinho aberto, jurando que já não haveria mais krónos, isto é, tempo (v. 5, 6). “Demora” é uma tradução equivocada. Esse tempo, “…não é o fim do tempo da história deste mundo, nem do tempo da graça, mas do tempo profético que precederia o advento de nosso Senhor. Ou seja, o povo não terá outra mensagem de tempo definido. Após o fim desse período que vai de 1842 a 1844, não pode haver um esboço definido de tempo profético. O mais longo cômputo chega ao outono do ano de 1844.”[4] Apocalipse 10:1-11, em conexão com Daniel 12:5-10, 8:14 e 9:24-27 é uma clara evidência de que são proféticas as raízes da Igreja Adventista do Sétimo Dia.

 Como é crucial sabermos que não somos um acidente eclesiológico moderno, mas um movimento originado e guiado por Deus! A Igreja Adventista do Sétimo Dia tem uma missão profética mundial. O Anjo de Apocalipse 10 apresenta-se com um pé na terra e outro no mar, denotando que haveria um movimento mundial (vs. 8), e seria necessário um projeto de missão global envolvendo as nações do mundo (vs. 11; 14:6).[5] A Igreja Adventista do Sétimo Dia tem uma identidade profética. “Irou-se o dragão contra a mulher e foi pelejar com os restantes da sua descendência, os que guardam os mandamentos de Deus, e têm o testemunho de Jesus” (Ap 12:17).

Esse capítulo menciona a origem do grande conflito entre Cristo e Satanás (Apocalipse 12:7-9), a guerra sistemática do dragão contra os seguidores de Cristo (Apocalipse 12:13; 2 Coríntios 11:2), e o surgimento da igreja remanescente (12:17), após o término dos 1260 dias proféticos (12:6, 14). Tomando em conta que um dia em profecia equivale a um ano (Números 14:34; Ezequiel 4:6,7), aquele período de perseguição do fiel povo de Deus totalizou 1260 anos, que se cumpriu nos 1260 anos de supremacia papal (538-1798). Portanto, após 1798 surgiria esta Igreja fiel aos mandamentos de Deus. Já o Testemunho de Jesus é o Espírito de Profecia (Apocalipse 19:10), ou seja, a manifestação do verdadeiro dom profético nesta Igreja remanescente (Apocalipse 22:9). Por sua obediência e fidelidade, esta é a única Igreja que atrairá a ira final de Satanás.[6]

A Igreja Adventista do Sétimo Dia tem uma tríplice mensagem profética mundial. Por mais de 150 anos esta Igreja tem pregado a tríplice mensagem de Apocalipse 14:6-12. A primeira mensagem contém um apelo global para temer a Deus, e adorar o Criador, no contexto do juízo. Já a segunda mensagem apresenta a queda de Babilônia e, a terceira, o conflito contra a besta. Esta Igreja guarda os mandamentos de Deus como resultado da fé em Jesus (Apocalipse 14:12). Amigo, você crê de coração que as raízes, missão, identidade e mensagem dos Adventistas do Sétimo Dia estão na profecia apocalíptica? Se sua resposta é sim, ore por esta Igreja. Preserve sua identidade profética. Apoie-a, e se envolva totalmente em sua missão profética. Igualmente, pregue fielmente sua mensagem profética, pois Jesus em breve voltará!

Clique nesta imagem para ir ao site e conhecer o conteúdo do áudio livro

[1]Clifford Goldstein, 1844: uma explicação simples das principais profecias de daniel (Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 2000; William H. Shea, Daniel (Buenos Aires: Asociación Casa Editora Sudamericana, 2010).

[2]Comentário bíblico adventista do sétimo dia, filipenses a apocalipse, (Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 2014), 7: 882.

[3]Ibíd., “Comentários de Ellen G. White”, 1084.

[4]Ibíd., 1085.

[5]Ranko Stefanovic, Revelation of Jesus Christ (Berrien Springs, MI: Andrews University Press, 2009), 340.

[6]Angel Manuel Rodríguez, ed., Toward a Theology of the Remnant (Silver Spring, MD: Biblical Research Institute, 2009).

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *