A Morte e a Ressurreição na Bíblia

A Morte e a Ressurreição na Bíblia

O artigo a seguir foi extraído do site de Lucas Banzoli “Heresias Católicas”. Lucas é um cristão sincero que passou a entender melhor a questão do aniquilacionismo e a morte com a Bíblia!

Antes assista ao vídeo onde falo do assunto:

COMO A BÍBLIA DEFINE O ESTADO DOS MORTOS?

  • Os mortos não pensam:

Salmos 146:4 – “Quando o espírito deles se vai, eles voltam ao pó, e naquele dia perecem os seus pensamentos”

  • Os mortos não louvam ao Senhor:

Isaías 38:18,19 – “Pois não pode louvar-te o Sheol, nem a morte cantar-te os louvores; os que descem para a cova não podem esperar na tua fidelidade. Os vivos, somente os vivos, esses te louvam como hoje eu o faço; o pai fará notória aos filhos a tua fidelidade”

  • Os mortos não se lembram de Deus:

Salmos 6:5 – “Na morte não há lembrança de ti. E no Sheol, quem te louvará?”

  • Os mortos não sabem de nada:

Eclesiastes 9:5,6 – “Porque os vivos sabem que hão de morrer, mas os mortos não sabem coisa nenhuma, nem tampouco terão eles recompensa, mas a sua memória fica entregue ao esquecimento. Também o seu amor, o seu ódio, e a sua inveja já pereceram, e já não têm parte alguma para sempre, em coisa alguma do que se faz debaixo do sol”

  • Os mortos não tem sabedoria, ciência, obra, projetos ou atividade alguma:

Eclesiastes 9:10 – “Tudo quanto te vier à mão para fazer, faze-o conforme as tuas forças, porque no além, para onde vais, não há obra, nem projetos, nem conhecimento, nem sabedoria alguma”

  • Os mortos só são vivificados na ressurreição:

1ª Coríntios 15:22,23 – “Porque, assim como, em Adão, todos morrem, assim também todos serão vivificados em Cristo. Cada um, porém, por sua própria ordem: Cristo, as primícias; depois, os que são de Cristo, na sua vinda”

  • Os mortos estão numa terra de silêncio:

Salmos 115:17 – “Os mortos não louvam o Senhor, nem os que descem à região do silêncio”

  • Os mortos não estão no Céu:

Atos 2:34 – “Porque Davi não subiu aos céus, mas ele mesmo declara: Disse o Senhor ao meu Senhor: Assenta-te à minha direita”

  • Os mortos só serão lançados no inferno na consumação deste mundo:

Mateus 13:40 – “Assim como o joio é colhido e queimado no fogo, assim será na consumação deste mundo”

  • Os que morreram só receberão o Reino na segunda vinda de Cristo (ressurreição) e somente neste momento os justos são separados dos ímpios:

Mateus 25:31-34 – “Quando o Filho do Homem vier em sua glória, com todos os anjos, assentar-se-á em seu trono na glória celestial. Todas as nações serão reunidas diante dele, e ele separará umas das outras como o pastor separa as ovelhas dos bodes. E colocará as ovelhas à sua direita e os bodes à sua esquerda. Então o Rei dirá aos que estiverem à sua direita: ‘Venham, benditos de meu Pai! Recebam como herança o Reino que lhes foi preparado desde a criação do mundo”

  • Os que morrerem só ocuparão as suas moradas no Paraíso quando Jesus voltar:

João 14:2,3 – “Na casa de meu Pai há muitas moradas. Se assim não fora, eu vo-lo teria dito. Pois vou preparar-vos lugar. E, quando eu for e vos preparar lugar, voltarei e vos receberei para mim mesmo, para que, onde eu estou, estejais vós também”

  • Os heróis da fé ainda não alcançaram a promessa:

Hebreus 11:39,40 – “Ora, todos estes que obtiveram bom testemunho por sua fé não obtiveram, contudo, a concretização da promessa, por haver Deus provido coisa superior a nosso respeito, para que eles, sem nós, não fossem aperfeiçoados”

  • A coroa da justiça só estará disponível aos crentes na segunda vinda:

2ª Timóteo 4:6-8 – “Quanto a mim, estou sendo já oferecido por libação, e o tempo da minha partida é chegado. Combati o bom combate, completei a carreira, guardei a fé. Desde agora a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, reto juiz, me dará naquele Dia; e não somente a mim, mas também a todos quantos amam a sua vinda”

  • O reencontro entre nós se dará por ocasião da ressurreição dos mortos:

2ª Coríntios 4:14 – “Sabendo que aquele que ressuscitou o Senhor Jesus também nos ressuscitará com Jesus e nos apresentará convosco”

  • Os mortos só obterão a misericórdia de Deus no futuro, “naquele Dia”:

2ª Timóteo 1:16-18 –  “Conceda o Senhor misericórdia à casa de Onesíforo, porque, muitas vezes, me deu ânimo e nunca se envergonhou das minhas algemas; antes, tendo ele chegado a Roma, me procurou solicitamente até me encontrar. Senhor lhe conceda, naquele Dia, achar misericórdia da parte do Senhor. E tu sabes, melhor do que eu, quantos serviços me prestou ele em Éfeso”

  • A salvação do espírito é somente no “Dia do Senhor”:

1ª Coríntios 5:5 – “Entreguem esse homem a Satanás para a destruição da carne, a fim de que o espírito seja salvo no Dia do Senhor”

  • Os ímpios só serão punidos futuramente, no Dia do Juízo:

2ª Pedro 2:9 – “O Senhor sabe livrar da tentação os piedosos, e reservar os injustos para o dia do juízo para ser punido”

  • Deus é o único a possuir a imortalidade:

1ª Timóteo 6:16 – “O único que possui, ele só, a imortalidade; que habita em luz inacessível, a quem homem algum jamais viu, nem é capaz de ver. A ele honra e poder eterno. Amém”

  • Para os homens, a imortalidade tem que ser buscada (porque não a possuímos):

Romanos 2:7 – “E a vida eterna aos que, perseverando em fazer o bem, buscam glória, honra e imortalidade”

  • A imortalidade não é algo que já possuímos na forma da alma, mas sim algo que seremos revestidos, na ressurreição:

1ª Coríntios 15:51-54 – “Eis que eu lhes digo um mistério: Nem todos dormiremos, mas todos seremos transformados, num momento, num abrir e fechar de olhos, ao som da última trombeta. Pois a trombeta soará, os mortos ressuscitarão incorruptíveis e nós seremos transformados. Pois é necessário que aquilo que é corruptível se revista de incorruptibilidade, e aquilo que é mortal, se revista de imortalidade. Quando, porém, o que é corruptível se revestir de incorruptibilidade, e o que é mortal, de imortalidade, então se cumprirá a palavra que está escrita: A morte foi destruída pela vitória”

QUESTÃO 6 – O QUE ACONTECE NA RESSURREIÇÃO?

Com a morte, o espírito [o princípio de vida] volta para Deus (cf. Ec.12:7), e quem era “alma vivente” torna-se “alma morta” (cf. Núm. 31:19; 35:15,30; Jos. 20:3, 9; Gên. 37:21; Deut. 19:6, 11; Jer. 40:14, 15; Juí. 16:30; Núm 23:10; Ez.18:4; Ez.18:20; Juí. 16:30; Núm. 23:10; Eze. 22:25, 27). O que acontece na Ressurreição? Simplesmente, Deus sopra novamente em nós o fôlego de vida [espírito], como relatado figurativamente em Ezequiel, no vale dos ossos secos:

Ezequiel 37:5,6 – “Assim diz o Senhor Deus a estes ossos: Eis que farei entrar em vós o espírito, e vivereis. E porei nervos sobre vós e farei crescer carne sobre vós, e sobre vós estenderei pele, e porei em vós o espírito, e vivereis, e sabereis que eu sou o Senhor”

Ou seja, o espírito de Deus que é soprado da parte dele em nós pela duração de nossa existência terrestre, volta para ele mesmo e, na ressurreição, ele novamente sopra o espírito dele em nós, ressuscitando-nos em corpos glorificados, como relatado em 1 Coríntios 15:42-44:

1ª Coríntios 15:42-44 – “Assim será com a ressurreição dos mortos. O corpo que é semeado é  perecível e ressuscita imperecível; é semeado em desonra e ressuscita em glória; é semeado em fraqueza e ressuscita em poder; é semeado um corpo natural e ressuscita um corpo espiritual”

E, desde modo, nós que éramos almas mortas tornamo-nos novamente em almas viventes, como relatado em Apocalipse 20:4.

Apocalipse 20:4 – “Então vi uns tronos; e aos que se assentaram sobre eles foi dado o poder de julgar; e vi as almas daqueles que foram degolados por causa do testemunho de Jesus e da palavra de Deus, e que não adoraram a besta nem a sua imagem, e não receberam o sinal na fronte nem nas mãos; e reviveram, e reinaram com Cristo durante mil anos”

Veja que aqui é nos dito que as almas dos que foram degolados por causa do testemunho de Jesus reviveram. Se elas “reviveram”, é porque estavam mortas. Sendo que o “reviver” aqui está claramente relacionado às almas (e não somente ao corpo que passa pela ressurreição), segue-se logicamente que, para as almas reviverem, certamente antes deste acontecimento elas estavam mortas mesmo.

A posição de que é somente o corpo que revive nega inteiramente que em Apocalipse 20:4,5 o “reviver” é clarissimamente relacionado às alma-psiquê, e não aos corpos-soma. Na verdade, corpo-soma nem sequer é mencionado neste contexto. A realidade bíblica nos mostra com clareza indiscutível que o corpo ressuscita e, assim, a alma [que era morta] revive.

O momento em que as almas mortas revivem não vem senão depois da ressurreição no fim do mundo! Vemos, portanto, que esse é o ideal da ressurreição:

Na ressurreição, Deus sopra novamente em nós o fôlego da vida [espírito], ressuscitando um corpo [glorificado] e assim tornamo-nos novamente em almas viventes.

Este é o ideal da ressurreição, que não tem parte nenhuma com religações de corpos com almas ou com espíritos descorpóreos que já estivessem habitando no Céu em um “estado intermediário” e tivessem que “despertar” para retornar novamente ao corpo, ser ressuscitado e passar finalmente pelo juízo para continuar no Céu.

O espírito que nos é soprado não é nós mesmos em um estado desencarnado, mas sim o espírito do próprio Deus que nos é soprado novamente (Ez.37:5,6; Ez.37:12-14; Ap.11:11), e as almas não estavam vivas antes da ressurreição, mas realmente mortas e, por isso, faz-se necessário que eles revivam nesta ocasião (cf. Ap.20:4). Algo semelhante ocorre com as duas testemunhas de Deus no tempo do Apocalipse: “Mas, depois dos três dias e meio, entrou neles um sopro de vida da parte de Deus, e eles ficaram de pé, e um grande terror tomou conta daqueles que os viram” (Ap.11:11).

Veja que não é nos dito que as suas “almas” se “religaram” com os seus corpos e nem que eles próprios retornaram ao estado encarnado; ao contrário, é nos referido o sopro de Deus (que originalmente foi soprado nas narinas de Adão – Gn.2:7) sendo soprado da parte Dele naqueles corpos a fim de ganharem vida novamente. Este é o ideal da ressurreição.

NA CRIAÇÃO HUMANA NA MORTE NA RESSURREIÇÃO
– Deus sopra o fôlego da vida no homem (cf. Gn.2:7) – O sopro de Deus se vai (cf. Ec.12:7) – Deus sopra novamente em nós o fôlego da vida (cf. Ez.37:5,6; Ez.37:12-14; Ap.11:11)
– Este torna-se uma alma vivente (cf. Gn.2:7) – O homem torna-se alma morta (cf. Lv.19:28; 21:1, 11; 22:4; Nm.5:2; 6:6,11; 9:6, 7, 10; 19:11, 13; Ag.2:13) – A alma revive (cf. Ap.20:4)

Leia o artigo completo aqui

Anterior Cuidado com a serpente!
Próximo O Dom profético em ação

Sobre o autor

Leandro Quadros
Leandro Quadros 439 posts

Escritor e apresentador dos programas "Na Mira da Verdade" e "Lições da Bíblia"

Veja todos os posts do autor →

Veja também

Sem categoria 0 Comentários

Quatro pressupostos antibíblicos da teoria dos “sete papas” em torno de Apocalipse 17

Introdução – Especialmente na internet tem circulado uma teoria especulativa em torno do livro do Apocalipse que, obviamente, não possui embasamento bíblico e histórico na interpretação de Apocalipse 17:9-11. Antes

Sem categoria 0 Comentários

Ano novo: novas promessas ou novas atitudes?

Sempre que estamos próximos do ano novo sentimos uma incrível motivação para realizar novos votos, promessas e metas. Também costumamos sentir um arrependimento por aquilo que gostaríamos de ter feito

Sem categoria 3 Comentários

“Não frequento nenhuma igreja e estudo a Bíblia em casa”

Para Jesus, não há “muitos caminhos”, mas apenas dois: um que conduz a Deus e outro que leva para a perdição. “Há caminho que ao homem parece direito, mas ao

0 Comentários

Ainda não há comentários!

Você pode ser o primeiro a comente este artigo!