Americano se torna 1º homem a cruzar a Antártida a pé, sozinho e sem ajuda

Americano se torna 1º homem a cruzar a Antártida a pé, sozinho e sem ajuda

Vendo as imagens que o americano Colin O’Brady colocou no seu Instagram, vejo um problema para os terraplanistas… Ou a imagem é real e a terra seria plana, mas sem a muralha ou a imagem é fake. A minha dúvida é: Entre as milhares de pessoas que já foram a Antártida, NENHUM colocou a foto da tal muralha. Nenhum terraplanista foi lá… e olha que nem é tão longe assim…

O americano Colin O’Brady se tornou na quarta-feira o primeiro homem a atravessar a Antártida a pé, sozinho e sem assistência depois de uma aventura que levou 54 dias e 1.500 quilômetros.

O’Brady completou o percurso após um último impulso quase ininterrupto de 32 horas e 124 quilômetros que começou no dia 25 de dezembro.

O início da travessia foi no dia 3 de novembro no Acampamento Geleira União, após o americano, de 33 anos, partir dias antes da cidade de Punta Arenas, no Chile.

Na disputa com o capitão do Exército britânico Louis Rudd, de 49 anos, que levou a melhor nos primeiros dias, O’Brady ultrapassou o rival em 9 de novembro.

Rudd ainda segue na rota e pode se tornar o segundo homem a completar o desafio a pé, sozinho, sem assistência e sem ajuda do vento. Outros tentaram o feito antes dele, como o ex-militar britânico Henry Worsley, que morreu faltando 200 quilômetros.

O’Brady compartilhou nesta quinta-feira no Instagram um texto e uma foto da plataforma de gelo Ross, “onde a superfície da Antártida termina e o oceano de gelo começa”.

“Quando empurrei o meu trenó através desta linha invisível alcancei meu objetivo: me tornei a primeira pessoa na história a atravessar a Antártida de costa a costa sem apoio nem ajuda”, disse o americano.

“Se bem que as últimas 32 horas foram algumas das mais difíceis da minha vida e, honestamente, (também) foram alguns dos melhores momentos que experimentei”.

Embora O’Brady tenha percorrido 1.500 quilômetros para completar a travessia que começou no Acampamento Geleira União e terminou na plataforma de gelo de Ross passando pelo polo sul, o trajeto poderia ser feito em 1.480 quilômetros.

Na bagagem, O’Brady levava um saco de dormir para 40 graus abaixo de zero, painéis solares portáteis, esquis, telefones satelitais e modems, além de um GPS.

Antes da travessia, O’Brady foi submetido a um treino pesado, com o qual ganhou seis quilos, e de resistência ao frio, submergindo mãos e pés em cubos de água gelada.

Agência EFE

Anterior O Que É Mais Eficaz Para Tratar A Depressão, Psicoterapia Ou Medicação?
Próximo Série espiritismo – Estudo 1 - Leandro Quadros

Sobre o autor

Leandro Quadros
Leandro Quadros 575 posts

Escritor e apresentador dos programas "Na Mira da Verdade" e "Lições da Bíblia"

Veja todos os posts do autor →

Veja também

Apologética Cristã 0 Comentários

Série espiritismo – estudo 4

O segundo pilar do espiritismo: O estado do homem após a morte • Introdução 1. Existe consciência após a morte? 2. Para onde vai alma quando alguém morre? 3. O

Apologética Cristã 0 Comentários

Adivinhos, cartomantes e astrologia

Há vários textos bíblicos onde Deus reprova o ocultismo e a astrologia em todas as suas formas. Ocorre que, ao buscar no ocultismo algum auxílio para as questões da vida,

Apologética Cristã 3 Comentários

O Livro de Enoque – Mitos e fatos

Olá amigos! Quero juntar todos os vídeos sobre o livro de Enoque no meu canal para que você tenha uma visão mais completa do assunto. As pessoas às vezes assistem

0 Comentários

Ainda não há comentários!

Você pode ser o primeiro a comente este artigo!