Apologética Cristã

Doutrina do Sábado: uma vacina contra o legalismo

Sou cristã e, ao ler a Bíblia, percebo que Jesus Cristo não veio para anular nenhum dos mandamentos de Deus. Porém, fico confusa quando leio que os discípulos trabalhavam aos sábados. Ajude-me a solucionar essa aparente contradição […]”.

Realmente, Jesus não aboliu a Lei e os Profetas (Mt 5:17-19). Todavia, como entender o trabalho dEles aos sábados?

A resposta está no tipo de trabalho que eles realizavam. O mesmo era evangelístico (Jo 5:17) e lícito aos sábados (Mt 12:12). Tudo o que tinha a ver com a cura e alívio do sofrimento fazia parte do “trabalho” a ser feito (Mc 2:27) no “dia do Senhor” (Mt 12:8; Mc 2:28), bem como nos demais dias.

Todavia, as atividades seculares não eram feitas. Elas eram proibidas pelo mandamento (Êx 20:8-11). Por exemplo, Jesus, ao invés de estar na carpintaria no dia de sábado, se encontrava na Sinagoga (Lc 4:16). Paulo, ao invés de construir tendas (At 18:1-3), também se dedicava à adoração a Deus, mesmo estando em território pagão (At 16:13; 17:2, etc.).

Perceba que é vital diferenciarmos a natureza do trabalho, para que a questão não se apresente diante de nós como contraditória. Quando compreendemos também que Jesus nunca foi contra a observância do mandamento (veja-se Jo 15:10) e sim contra a maneira legalista de observá-lo (ver Mt 12:1-8; Mc 2:23-28; Lc 6:1-5; Mt 12:9-13; Mc 3:1-5; Lc 6:6-10; Jo 5:1-17), temos mais certeza ainda da validade do preceito para nossos dias (ler Rm 7:12; 3:31). O Salvador se opôs não ao 4º mandamento em si, mas ao abuso que os fariseus cometiam ao ensiná-lo às pessoas.

É importante destacar mais alguns pontos para nossa reflexão:

1. A salvação é unicamente pela graça de Jesus (Ef 2:8, 9) e a alcançamos pela fé nEle (Jo 3:16, 36; Rm 5:1), independente de obras (Gl 2:21). É um presente e, por presentes, não pagamos (cf. Rm 11:5, 6).

2. Desse modo, a observância do sábado, longe de “nos dar direito a alguma coisa”, é uma expressão de nossa adoração a Deus, daquela mudança que a graça tem efetuado em nossa vida (Ef 2:10; Ez 20:12, 20).

Segundo Ezequiel 20:12, 20, 21, a guarda do sábado é um lembrete  de que O SENHOR NOS SANTIFICA, não nós mesmos, por meio de nossa obras imperfeitas  (cf. Is 64:9)

Portanto, o mandamento é um lembrete tanto da atividade criadora de Deus (Êx 20:8-11) quanto de Sua graça, pois, nos ensina que não podemos ser pessoas melhores sem a ajuda dEle (compare Ezequiel 20:12, 20 com Rm 2:4).

3. Deus convida Seus filhos para O adorarem todos os dias (At 2:46, 47), especialmente no sétimo dia da semana (compare Êx 20:11 com Ap 14:7). Por isso, nós adventistas cremos que faz parte da pregação do evangelho restaurar a adoração original Àquele Deus que nos salva e santifica (Ap 14:6, 7). E essa adoração inclui a observância do sétimo dia, estabelecido desde o Éden, num mundo sem pecado (Gn 2:1-3) pelo generoso e benevolente Deus.

Afinal, “o sábado, ao chamar a atenção para a atividade criadora e recriadora de Deus, revela Sua generosidade” (Kenneth A. Strand em “O Sábado”. Tratado de Teologia Adventista do Sétimo Dia, vol. 9 [Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 2011], p. 567).

Espero que essas breves considerações tenham lhe ajudado em sua análise do tema, amigo (a) leitor (a). Recomendo a leitura do livro O Sábado na Bíblia: Por que Deus faz questão de um dia, de Alberto R. Timm. Pode ser adquirido com a Casa Publicadora Brasileira pelo site www.cpb.com.br

Há ótimos materiais em inglês que também podem lhe ajudar a fazer um estudo profundo sobre o assunto. Uma dessas obras se intitula The Sabbath in Scripture and History (O Sábado na Escritura e na História). Foi editada por Kenneth A. Strand e publicada pela Review And Herald Publishing Association em 1982.

Deixo-lhe alguns textos bíblicos para sua reflexão:

“Também lhes dei os meus sábados, para servirem de sinal entre mim e eles, para que soubessem que EU SOU O SENHOR QUE OS SANTIFICA.” (Ez 20:12)

“Se vocês guardarem o meu sábado, sem correrem atrás de lucros e divertimentos no meu dia santo, se vocês tiverem verdadeiro prazer no meu descanso e disserem: ‘Este é o santo dia do Senhor!’, se vocês honrarem o Senhor em tudo o que fizerem, não procurando fazer sua própria vontade, nem falarem o que não presta, então o Senhor será a sua alegria! Eu mesmo os ajudarei a vencer todas as dificuldades e ter vitória e glória na terra. Vocês receberão todas as bênçãos que eu prometi a Jacó, seu pai. Eu, o Senhor, falei” (Is 58:13, 14, Nova Bíblia Viva).

Deus lhe abençoe ricamente e tenha um feliz sábado!

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *