Bons Debates

Jesus e o Sábado

Leia com atenção: Deuteronômio 28: 1 e 2

 “E será que, SE ouvires a voz do SENHOR teu Deus, tendo cuidado de guardar todos os seus mandamentos que eu hoje te ordeno, o SENHOR teu Deus te exaltará sobre todas as nações da terra. E todas estas bênçãos virão sobre ti e te alcançarão, quando ouvires a voz do SENHOR teu Deus;”

Veja agora o verso 15 do mesmo capítulo: Será, porém, que, se não deres ouvidos à voz do SENHOR teu Deus, para não cuidares em cumprir todos os seus mandamentos e os seus estatutos, que hoje te ordeno, então virão sobre ti todas estas maldições, e te alcançarão

Agora veja entre as maldições a que destacamos no verso 36: O SENHOR te levará a ti e a teu rei, que tiveres posto sobre ti, a uma nação que não conheceste, nem tu nem teus pais; e ali servirás a outros deuses, ao pau e à pedra. E serás por pasmo, por ditado, e por fábula, entre todos os povos a que o SENHOR te levará.”
Os judeus que retornaram a Jerusalém após os 70 anos de exílio na Babilônia, sabiam muito bem que seu exílio havia sido uma punição por terem negligenciado as leis de Deus. Então, para evitar outro exílio, os líderes religiosos formularam uma legislação detalhada que iria protegê-los de jamais quebrar novamente as leis divinas. Tal legislação evoluiu com o passar do tempo, nos dias de Jesus, tinha se tornado uma lista de 39 proibições só na área da agricultura: Veja conforme estão registradas no Mishnah:

Proibições de :

  1. Semear
  2. Arar
  3. Colher
  4. Agrupar feixes
  5. Debulhar
  6. Dispersar
  7. Catar
  8. Moer
  9. Peneirar
  10. Preparar massa
  11. Assar
  12. Tosquiar
  13. Lavar a lã
  14. Desembaraçar a lã
  15. Tingir a lã
  16. Fiar
  17. Tecer
  18. Dar dois nós
  19. Tecer dois fios
  20. Separar duas linhas
  21. Atar
  22. Desatar
  23. Coser
  24. Rasgar
  25. Caçar
  26. Abater
  27. Raspar o couro
  28. Curtir o couro
  29. Alisar o couro
  30. Demarcar o couro
  31. Cortar
  32. Escrever
  33. Apagar
  34. Construir
  35. Demolir
  36. Acender fogo
  37. Apagar ou diminuir o fogo
  38. Martelar
  39. Transportar algo desde um ambiente particular a um público

 

Preste atenção na Proibição 3: Colher

Agora acompanhe a leitura de Marcos 2:23 a 28 :

“E aconteceu que, passando ele num sábado pelas searas, os seus discípulos, caminhando, começaram a colher espigas. E os fariseus lhe disseram: Vês? Por que fazem no sábado o que não é lícito? Mas ele disse-lhes: Nunca lestes o que fez Davi, quando estava em necessidade e teve fome, ele e os que com ele estavam?Como entrou na casa de Deus, no tempo de Abiatar, sumo sacerdote, e comeu os pães da proposição, dos quais não era lícito comer senão aos sacerdotes, dando também aos que com ele estavam? E disse-lhes: O sábado foi feito por causa do homem, e não o homem por causa do sábado.Assim o Filho do homem até do sábado é Senhor.”

Segundo os fariseus qual foi o pecado deles? Colheram espigas para comer porque estavam com fome. Em qualquer outro dia, isto não teria sido problema. O Torá, na verdade, permite colher espigas no campo de outra pessoa (Dt 23:25). A discussão ali não era que os discípulos estivessem colhendo espigas de cereal mas, sim, que eles estavam fazendo isso no sábado. Contudo, não existe nada no Torá (nem em qualquer outro lugar na Bíblia, sobre esse assunto) que proíba colher espigas de trigo no sábado. Então, por que os fariseus descreveram o comportamento dos discípulos como “fora da lei”?

Eles estavam desobedecendo a Bíblia, ou a tradição rabínica?

Jesus primeiramente defendeu a ação de Seus discípulos ao mencionar a história do Antigo Testamento quando Davi comeu o pão da proposição do templo e o repartiu com alguns de seus companheiros (Marcos 2:261Samuel 21:1-6). O pão da proposição devia ser comido somente pelos sacerdotes (Levítico 24:5-9), Davi e seus companheiros quebraram uma lei bíblica real.
Por que foi admissível para Davi e seus companheiros comerem o pão sagrado, quando nos mandamentos de Deus somente o sacerdote deveria comê-lo? Aparentemente, foi permitido porque eles estavam famintos e comer o pão da proposição era sua única opção para satisfazer a fome. Em tal caso, a necessidade humana foi mais importante que a formalidade religiosa (a santidade do pão da proposição). De idêntica maneira, os discípulos de Jesus não estavam em falta porque eles também estavam em necessidade de alimento, e era lícito colher espigas de cereal num campo. O fato de estarem fazendo isto num sábado não fez qualquer diferença.
Enquanto isso possa ter sentido perfeito para você e para mim, deve ter enfurecido os fariseus. Para eles, as 39 proibições sabáticas tinham a mesma autoridade do Torá. Então, que direito tinha Jesus de anular a autoridade deles?
Ainda não satisfeitos, os líderes foram ampliando as proibições, chegando ao número absurdo de 612 proibições, os fariseus tornaram o sábado um fardo. Sob a lei farisaica, os judeus eram proibidos de por exemplo:

  • Cuspir na grama no sábado porque, ao fazer isso, alguém poderia estar irrigando uma muda de grama.
  • Cuspir no chão poderia fazer barro, o barro era para fazer tijolos
  • Não podiam tomar banho
  • Ou andar além do tiro de pedra

Veja João 9:6 e 7 “Tendo dito isso, cuspiu na terra, tendo feito lodo com a saliva, aplicou nos olhos do cego dizendo-lhe: Vai lava-te no tanque de Siloé. Ele foi e voltou vendo.”    

Agora analise a atitude de Jesus, ela não foi exatamente contra tudo o que as proibições farisaicas diziam?
Não foi isso o que Deus planejou que o sábado fosse. Deus criou os humanos dotados com a necessidade do descanso e do rejuvenescimento espiritual. Ele criou o sábado para preencher essas necessidades. E Jesus disse “O sábado foi feito [literalmente em consideração a] por causa do homem, e não o homem por causa do sábado” Marcos 2:27.
Com essa simples declaração, Jesus diz muito sobre Si mesmo. Essa simples declaração, afirma que Ele é quem criou o sábado para nós. Com esta simples declaração, Ele afirma que somente Ele determina o que é permitido fazer no sábado. Isso foi uma dura repreensão para os fariseus, que estavam tentando impor suas próprias leis a respeito do sábado.
Sim, Jesus é o Senhor do sábado”. Marcos 2:28 – Esta é a grande nova. Só Ele estabelece o propósito do sábado e Ele determinou que deveria ser uma bênção e uma alegria para os humanos e o povo de Deus sabia disso: “Se desviares o teu pé do sábado, de fazeres a tua vontade no meu santo dia, e chamares ao SÁBADO DELEITOSO, E O SANTO DIA DO SENHOR, digno de honra, e o honrares não seguindo os teus caminhos, nem pretendendo fazer a tua própria vontade, nem falares as tuas próprias palavras,

 

Então te deleitarás no SENHOR, e te farei cavalgar sobre as alturas da terra, e te sustentarei com a herança de teu pai Jacó; porque a boca do SENHOR o disse. Isaías 58:13

O sábado é um dia especial dado a nós. É um dia em que podemos ter descanso mental e físico, o que nos ajuda a estar prontos para os seis dias de trabalho que se seguirão. Guardar o sábado fielmente nos ajuda a apreciar o repouso, ser capazes de descansar de todos os nossos labores e cuidados. Mas precisamos ser cuidadosos para não transformar o sábado num dia de fazer e não fazer. Quando começamos a nos focalizar mais nas leis e não nAquele que nos deu a lei, logo iremos nos afastar do coração do Seu mandamento do sábado. Todos os mandamentos de Deus foram dados e fundamentados em Seu amor.

Jesus Curou no Sábado

Que tipo de trabalho Jesus realizava no Sábado?

João 5:17 “E Jesus lhes respondeu: Meu Pai trabalha até agora, e eu trabalho também.”

A questão era o que Jesus fazia no sábado: Será que ele ia a carpintaria? Essa expressão meu Pai trabalha certamente Jesus não estava falando de José, mas de DEUS. E entre as atividades de Jesus no sábado uma foi marcante: Curar

Vamos aqui relatar apenas 7 curas de Jesus no Sábado – Como o próprio Jesus disse em Mateus 12:12 “É lícito fazer o bem no sábado”.

1-Cego de Nascença-(João 9)
2- Paralítico (João 5)
3- Homem possesso (Lucas 4:33)
4- A sogra de Pedro (Lucas 4:38)
5- O Homem com a Mão paralisada (Lucas 6:6)
6- A Mulher Curvada (Lucas 13:14)
7- Um Hidrópico (Lucas 14:2)

O fato de Jesus realizar curas no sábado revela que o Sábado é um dia para receber muitas bênçãos. Jesus nunca falou contra o Sábado, Ele apenas veio nos ensinar a como guardá-lo.

Jesus curou todos esses para mostrar que o sábado é um dia de receber bênçãos (Gênesis 2:2 e 3)

Jesus Guardou ou Transgrediu o Sábado?

SE O SÁBADO FOI ABOLIDO DA LEI, QUANDO FOI QUE ELE FOI ABOLIDO: ANTES OU DEPOIS DA MORTE DE JESUS?

A questão é simples, JESUS nunca poderia ter desobedecido um mandamento. Ele nunca pecou, ele mesmo disse: Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor; do mesmo modo que eu tenho guardado os mandamentos de meu Pai, e permaneço no seu amor. João 15:10

Não há dúvidas quanto ao fato de JESUS não era um transgressor da Lei. Outra questão: Não podia tomar banho no sábado, os essênios nem necessidades fisiológicas faziam no sábado, não podiam cuspir na grama (poderia regar uma grama, isso era o mesmo que regar uma planta); ou cuspir no chão (isso era interpretado como fazer barro para tijolos).

Se Jesus era contra a guarda do sábado porque Ele pediu para que os seus discípulos “Orai para que a vossa fuga não se de nem no inverno e nem no Sábado!” em Mateus 24:20?

Aqui Jesus está profetizando algo que iria acontecer 40 anos depois de sua morte, a invasão se Jerusalém, e o seu conselho é que orassem para que a invasão não acontecesse num Sábado (Aconteceu numa quarta-feira e não foi no inverno). Por dois motivos Jesus deu este conselho:

1º) Fugir no inverno seria muito ruim, enfrentariam dificuldades, tinham famílias.

2º) O dia de Sábado é dia de Adorar e durante a fuga não haveria condições para adorar.

Mas não podemos nos esquecer:

  1. Lei não pode salvar, quem salva é JESUS (Atos 4:12)
  2. Jamais alguém foi, ou será salvo por guardar lei alguma
  3. A função da lei MOSTRAR QUE SOMOS PECADORES (Romanos 7:7) e que PRECISAMOS DE UM SALVADOR (Gálatas 3:24)

ESTA ESCRITO

Clique nesta imagem para ir ao site e conhecer o conteúdo do áudio livro

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *