“Maria esmaga a cabeça da serpente”

“Maria esmaga a cabeça da serpente”

É dito nos sites católicos “apologéticos” que Maria é a mulher que esmagou a cabeça da serpente, na descrição de Gênesis 3:15, onde a maioria das versões católicas vertem o texto da seguinte forma:

“E porei inimizade entre ti e a mulher, e entre a tua semente e a sua semente; esta te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar” (Gênesis 3:15)

“Esta”, segundo os católicos, se refere à Maria, é claro! O texto, na visão de alguns católicos mais animados, significa nada a mais e nada a menos do que isso:

“Porei ódio entre ti [a serpente] e a mulher [Maria], entre a tua descendência [os protestantes] e a descendência dela [os católicos]. Esta [Maria] te ferirá a cabeça, e tu ferirás o calcanhar” (Gênesis 3:15, na Bíblia dos Sonhos dos Católicos)

Sim, é isso aí. Para os católicos, Deus estava profetizando o surgimento do protestantismo em Gênesis 3:15, e, baseado nisso, eles dizem que os protestantes são os “filhos da serpente” e eles são os filhos de Maria. E tome muito cuidado para não duvidar ou questionar essa interpretação maluca, senão eles vão dizer que você odeia Maria, que é filho da serpente e que está pisando no calcanhar dela. Tome muito cuidado!

Embora eu geralmente não desperdice o meu tempo para ficar refutando maluquices (prefiro refutar argumentos do que especulações baratas), cabe ressaltar aqui que o original hebraico traz “ele” (e não “ela”) que feriria a cabeça da serpente. A versão bíblica LTT (Bíblia Literal do Texto Tradicional), que verte o texto hebraico da maneira mais literal possível, diz:

“Em hebraico, é ‘ele’, masculino. Portanto, é o Semente (o Cristo) de Eva, e não ela”

Por isso, como está no masculino, e não no feminino, a tradução correta da passagem seria “estete ferirá a cabeça”, e não “estate ferirá a cabeça”. Muitas traduções católicas vertem o texto desta forma, como por exemplo:

-Bíblia católica de Jerusalém (espanhol):

“Enemistad pondré entre ti y la mujer, y entre tu linaje y su linaje: él te pisará la cabeza mientras acechas tú su calc” – Gênesis 3:15

-The New American Bible (versão católica):

“I will put enmity between you and the woman, and between your offspring and hers; He will strike at your head, while you strike at his heel” – Gênesis 3:15

-Revised Standard Version (versão católica):
“I will put enmity between you and the woman, and between your seed and her seed; he shall bruise your head, and you shall bruise his heel” – Gênesis 3:15

-Christian Community Bible (versão católica):

“I will make you enemies, you and the woman, your offspring and her offspring. He will crush your head and you will strike his heel” – Gênesis 3:15

-El Libro del Pueblo de Dios (versão católica):

“Pondré enemistad entre ti y la mujer, entre tu linaje y el suyo. Él te aplastará la cabeza y tú le acecharás el talón” – Gênesis 3:15

-La Santa Biblia (versão católica):

“Yo pongo enemistad entre ti y la mujer, entre tu linaje y el suyo; él te aplastará la cabeza y tú sólo tocarás su calcañal”– Gênesis 3:15

Vale ressaltar que as outras traduções católicas em língua inglesa de maior respeito, que não traduzem por “he” (ele), traduzem por “it”, que é um pronome neutro (tal é o caso da King James e da New Jerusalem Bible). Apenas algumas poucas versões que traduzem por “she” (ela), contra o original hebraico, cujo pronome tanto da semente quanto de quem iria ferir a cabeça da serpente está no masculino. Ou seja, não se aplica a Maria ou a qualquer outra mulher, mas a um homem, o Messias.

O texto segundo a ordem literal diz:

(E inimizade) וְאֵיבָה
(colocarei) אָשִׁית
(entre ti) בֵּינְךָ
(e entre) וּבֵין

(a mulher,) הָאִשָּׁה
(e entre) וּבֵין
(a tua semente) זַרְעֲךָ
(e entre) וּבֵין
(a semente dela) זַרְעָהּ
(ele) הוּא
(te esmagará) יְשׁוּפְךָ
(cabeça,) רֹאשׁ
(e tu) וְאַתָּה
(lhe esmagarás) תְּשׁוּפֶנּוּ
(calcanhar) עָקֵב

Nós temos os seguintes pronomes em hebraico:

´ănî & ´anôḵî (eu)

´attā (tu [masculino])

´at (tu [feminino])

hû´ (ele)

hî´ (ela)

ănaḥnû & naḥnû (nós)

´atem (vós [masculino])

´aten (vós [feminino])

hēm & hēmmâh (eles)

hēn & hēnnâh (elas)

O texto no hebraico diz:

“ve’êybhâh ‘âshiyth bêynkha ubhêyn hâ’ishâh ubhêyn zar`akhaubhêyn zar`âh hu’ yeshuphekha ro’sh ve’attâh teshuphennu `âqêbh s” – Gênesis 3:15

Portanto, é “ele” (hû´), e não “ela” (hî´), que esmaga a cabeça da serpente. Gênesis 3.15 é conhecido na erudição como “protoevangelho”, sendo a 1ª menção de Yeshua na Bíblia.

Tendo em vista o que o original hebraico nos diz, fica claro que é Jesus quem esmaga a cabeça da serpente, e não Maria! E como foi que Cristo obteve essa vitória sobre a serpente? Paulo responde isso em Colossenses 2:14-15:

“Havendo riscado a cédula que era contra nós nas suas ordenanças, a qual de alguma maneira nos era contrária, e a tirou do meio de nós, cravando-a na cruz. E, despojando os principados e potestades, os expôs publicamente e deles triunfou em si mesmo”(Colossenses 2:14-15)

Quem foi que «tirou do meio de nós»a cédula que nos era contrária? Maria? Não, Jesus! Quem foi que «cravou na cruz»e «riscou a cédula» de ordenanças? Foi Maria? Não, Jesus! Quem foi que «despojou os principados e potestades»? Foi Maria? Não, Jesus! Quem foi que «expôs publicamente»os principados e potestades? Foi Maria? Não, Jesus! Quem foi que «triunfou em si mesmo»contra Satanás? Foi Maria? Não, Jesus! Portanto, quem foi que esmagou a cabeça da serpente? Foi Maria? Não, Jesus!

Diante de todo o contexto, fica óbvio que aquele que triunfou sobre os principados e potestades, os despojando e os derrotando, foi o Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. Os católicos, de tão espiritualmente cegos que já ficaram, querem tirar este papel de Nosso Único Senhor e entregá-lo a Maria! Isso não é apenas uma exegese falida, deturpada e cômica, é também um ultraje e uma total blasfêmia contra a obra de Cristo em ter realmente triunfado sobre a serpente!

Ao invés de Paulo ter citado Maria como sendo aquela que “esmagou a serpente”, tendo triunfado sobre os principados e potestades (demônios), ele aponta unicamente Jesus Cristo, o Nosso Senhor, como tendo efetuado esta missão.Aliás, Maria nem sequer aparece nas epístolas de Paulo, pois este não cita Maria em lugar nenhum de suas cartas! 

Sendo assim, chega a ser ridículo interpretar a “mulher” ali no texto como sendo uma referência a Maria, e mais ridículo ainda dizer que foi ela quem esmagou a cabeça da serpente. A serpente é Satanás (Ap.20:2), e quem triunfou sobre Satanás não foi Maria, mas Jesus (Cl.2:14,15). Jesus triunfou sobre a serpente (“esmagou-a”) ao morrer na cruz, conseguindo despojar os principados e potestades, e riscando a cédula deles que nos era contrária.

O máximo que Satanás, a serpente, foi capaz de fazer com Cristo foi feri-lo no “calcanhar”(Gn.3:15), isto é, fazê-lo sofrer. De fato, Jesus – e não Maria – passou pela Via Dolorosa, carregou a sua cruz, levou chibatadas pelo exército romano com flagelo romano, foi coroado com uma coroa de espinhos na cabeça, foi pendurado numa cruz, teve as suas mãos e seus pés pregados, até entregar o espírito ao Pai. Quem foi que sofreu tudo isso por nós? Foi Maria? Não, Jesus! Portanto, quem foi que teve o “calcanhar” ferido? Foi Maria? Não, Jesus! 

Foi Jesus quem sofreu tudo isso, e ele quem executou a plena vitória na cruz do Calvário contra a antiga serpente, Satanás, junto a seus principados e potestades. Interpretar que tudo isso se refere à Maria não é somente um atropelamento em cima do original hebraico, mas é também um disparate contra a exegese, contra as Santas Escrituras e contra a obra de redenção de Cristo Jesus. O texto, portanto, está falando nada a mais do que isso:

“E porei inimizade entre ti [a serpente, Satanás] e a mulher [Eva], e entre a tua semente [inimigos de Cristo] e a sua semente [cristãos]; este [Cristo] te ferirá a cabeça, e tu [Satanás] lhe ferirás o calcanhar” (Gênesis 3:15)

Isso se chama nada a mais senão exegese bem feita. No hebraico, na Bíblia e no contexto, não há espaços para as maluquices interpretativas católicas. A mulher, em todo o contexto, é uma referência a Eva (vs. 13 e 16). Deus estava falando diretamente a Eva no verso 13, e continua falando claramente sobre a “mulher” (Eva) logo no verso seguinte:

“E à mulher disse: Multiplicarei grandemente a tua dor, e a tua conceição; com dor darás à luz filhos; e o teu desejo será para o teu marido, e ele te dominará” (Gênesis 3:16)

Seria um devaneio interpretar que “mulher” aqui não significa Eva. Senão o texto ficaria assim:

“E à Maria disse: Multiplicarei grandemente a tua dor…”

É óbvio que essa “mulher”, de que todo o contexto fala, é uma clara referência a Eva. Deus se refere diretamente à Eva por “mulher” no verso 13, quando diz:

“E disse o Senhor Deus à mulher: Por que fizeste isto? E disse a mulher: A serpente me enganou, e eu comi”(Gênesis 3:13)

E faz a mesma coisa logo em seguida, no verso 15:

“E porei inimizade entre ti e a mulher, e entre a tua semente e a sua semente; este te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar”(Gênesis 3:15)

E volta a fazer a mesma coisa no verso seguinte:

“E à mulher disse: Multiplicarei grandemente a tua dor, e a tua conceição; com dor darás à luz filhos; e o teu desejo será para o teu marido, e ele te dominará” (Gênesis 3:16)

Portanto, quem é essa mulher em todo o contexto? A resposta é óbvia: Eva! Seria incoerente e maluco que Deus estivesse falando a Eva como “mulher” no verso 13, para logo em seguida continuar usando este mesmo substantivo no verso 15, só que já não é mais Eva, mas Maria, só que aí logo em seguida este mesmo substantivo aparece de novo, só que aí não é mais Maria, aí é Eva mesmo, e depois…

Enfim, acho melhor deixarmos os devaneios católicos de lado. É mais sensato me preocupar com coisas sérias do que com os argumentos católicos. A mulher, obviamente, é uma referência clara e direta a Eva, e não a Maria. Deus diz que haveria inimizade entre a serpente (Satanás) e a mulher (Eva), e entre a semente da serpente (os seguidores de Satanás) e a semente de Eva (seguidores de Cristo).

A semente de Eva refere-se aos descendentes dela, em direto contraste e oposição à semente da serpente. Trata-se não somente de Maria, mas de todos os cristãos. Ou será que Satanás só é inimigo de Maria? É claro que não, Satanás é inimigo de todos os cristãos, e faz guerra contra nós a todo instante, como um leão preparado a nos tragar (1Pe.5:8).

Portanto, a “inimizade” que trata o texto não se refere a apenas uma única pessoa (como Maria), mas a muitos (a todos os cristãos, que são perseguidos por Satanás). Se em ambos os casos a referência fosse a Maria, o texto ficaria sem nexo e sem sentido algum, pois tanto a “mulher” como a “descendência da mulher” seria exatamente a mesma coisa: Maria!

É óbvio que a descendência de algo tem que ser maior e mais abrangente do que este algo. O texto trata primeiramente da “mulher”, falando diretamente de Eva, e depois da semente de Eva que é perseguida pela semente de Satanás, o que só pode ser uma referência aos cristãos. E, em seguida, o pronome masculino e pessoal (“este” ou “ele”) deixa claro e evidente que um único homem (Cristo Jesus) iria derrotar a serpente, o que aconteceu de fato na cruz do Calvário.

Essa é a exegese simples, lógica e coerente do texto, que não apela para fanatismos católicos de querer enxergar Maria em tudo quanto é lugar da Bíblia onde ela não aparece, e de querer deturpar a lógica e a hermenêutica para atingir este fim. Finalmente, vale a pena passarmos aquilo que o próprio papa João Paulo II disse a este respeito. Na audiência geral de 25 de Janeiro de 1996, o papa João Paulo II disse:

Os exegetas são agora unânimesem reconhecer que o texto do Genesis, segundo o original hebraico, atribui a ação da serpente não diretamente à “Senhora”, mas à sua descendência” (Papa João Paulo II, Audiência Geral de 25 de Janeiro de 1996)

E na audiência geral de 24 de Abril de 1997, João Paulo II foi além e disse:

“Jesus, na cruz, não proclamou formalmente a Maternidade Universal de Maria, mas instaurou uma relação materna, consagrada entre Ela e o discípulo preferido”(Cf. “Osservatore Romano” 24.04.1997)

Essas fontes são confirmadas pelos próprios sites católicos, caso alguém queira conferir (é só clicar aqui). Portanto, o próprio papa infalível João Paulo II declarou abertamente que há unaminidade entre os exegetas que o texto de Gênesis 3:15 não é uma referência direta a Maria, mas sim uma referência a descendência dela, isto é, Jesus Cristo (ou os cristãos de modo geral), e isso apoiado pelo original hebraico.

Isso prova que até o próprio papa sabe que a interpretação que alguns católicos têm a este respeito, dizendo que se trata de Maria, não é vinda de “exegetas” ou eruditos bíblicos, mas somente de um povinho constituído de blogueiros e orkuteiros, que nunca aprenderam exegese, que são sensacionalistas e que forçam as interpretações de um texto bíblico ao seu bel prazer, não tendo qualquer compromisso com a verdade.

Os exegetas e apologistas de verdade, como o próprio papa disse, são unânimes em reconhecer que o texto nem de Maria está falando.

Deixemos que o próprio papa João Paulo II refute tais indivíduos.

 

Por Cristo e por Seu Reino,

Lucas Banzoli

Anterior "Religião serve para quê mesmo?"
Próximo Sábado de Quem? Do Homem, do Judeu, de Deus?

Sobre o autor

Leandro Quadros
Leandro Quadros 686 posts

Escritor e apresentador dos programas "Na Mira da Verdade" e "Lições da Bíblia"

Veja todos os posts do autor →

Veja também

FAQ - Dúvidas Frequentes 9 Comentários

Pedro é a “pedra” em Mateus 16:18?

Uma análise de Mateus 16:18 Por Nelson Wasiuk, produtor e um dos apresentadores do programa En La Mira de La Verdad Tradução: Mauricio Mancuzo, amigo e colaborador.   Introdução Existem

FAQ - Dúvidas Frequentes 0 Comentários

“Religião serve para quê mesmo?”

Segundo a Bíblia, a verdadeira religião vem de um coração honesto e está focada em Jesus. As Escrituras Sagradas evidenciam os aspectos práticos da religião verdadeira. A verdadeira religião vem

FAQ - Dúvidas Frequentes 0 Comentários

De onde veio a luz do primeiro dia da criação?

Essa é uma pergunta para a qual não temos uma resposta definitiva. Porém, há possibilidades que podem ser apoiadas pelo próprio texto bíblico: Alguns comentaristas, bem como cientistas criacionistas, creem que

1 Comentário

Deixe seu Comentário