“Não frequento nenhuma igreja e estudo a Bíblia em casa”

“Não frequento nenhuma igreja e estudo a Bíblia em casa”

Para Jesus, não há “muitos caminhos”, mas apenas dois: um que conduz a Deus e outro que leva para a perdição. “Há caminho que ao homem parece direito, mas ao cabo dá em caminhos de morte” (Provérbios 14:12). A Bíblia apresenta características da igreja verdadeira.

Esta é uma das perguntas mais importantes que um ser humano pode fazer para si e para Deus. Isso porque o ditado que diz: “todos os caminhos conduzem a Deus” é um engano de Satanás para iludir as pessoas e fazê-las “adorar” a Deus (ou ao próprio inimigo) “de qualquer jeito”, para que percam a salvação. Para Jesus, não há “muitos caminhos”, mas apenas dois: um que conduz a Deus e outro que leva para a perdição: “Entrai pela porta estreita (larga é a porta, e espaçoso, o caminho que conduz para a perdição, e são muitos os que entram por ela), porque estreita é a porta, e apertado, o caminho que conduz para a vida, e são poucos os que acertam com ela” (Mateus 7:13-14).“Há caminho que ao homem parece direito, mas ao cabo dá em caminhos de morte” (Provérbios 14:12). Há, no meio “religioso”, falsos ensinadores dos quais temos de nos cuidar: “Acautelai-vos dos falsos profetas, que se vos apresentam disfarçados em ovelhas, mas por dentro são lobos roubadores”(Mateus 7:15). A Bíblia nos fornece as características da igreja verdadeira. Ao escolhermos uma congregação para frequentar, precisamos levar em conta:

1) Se tal igreja segue a Bíblia como única regra de fé e prática:“Mas, ainda que nós ou mesmo um anjo vindo do céu vos pregue evangelho que vá além do que vos temos pregado, seja anátema”(Gálatas 1:8 – ver Isaías 8:19, 20). A igreja verdadeira não substitui as Escrituras Sagradas por outros supostos “evangelhos” ou pela “tradição da igreja” (Mateus 15:3, 9). Aceita a Bíblia como ela é, pratica todos os seus ensinos e aceita a todas as doutrinas bíblicas.

2) Se tal igreja possui o “testemunho de Jesus” mencionado em Apocalipse 12:17. A descendência da mulher contra a qual Satanás estaria mais irado é aquele remanescente que “guarda os mandamentos de Deus” e “tem o testemunho de Jesus”, que é o “Espírito de Profecia” (Apocalipse 19:10, última parte). Ter o “Espírito de Profecia” é ter o dom profético. Em todos os tempos, Deus chama profetas e, nos últimos dias, Ele chamou Ellen G. White para guiar as pessoas de volta à Bíblia. “Não havendo profecia, o povo se corrompe…” (Provérbios 29:18).

3) Se tal igreja guarda todos os mandamentos de Deus, inclusive o quarto que ordena santificar o dia de sábado: “Irou-se o dragão contra a mulher e foi pelejar com os restantes da sua descendência, os que guardam os mandamentos de Deus e têm o testemunho de Jesus; e se pôs em pé sobre a areia do mar”;“Aquele que guarda toda a lei e tropeça em um só ponto, se torna culpado de todos” (Apocalipse 12:17 e Tiago 2:10).

Em profecia apocalíptica (que tem símbolos e se refere ao tempo do fim), “dragão” é um símbolo de Satanás (Apocalipse 12:9) e a “mulher pura” é um símbolo da igreja de Deus (2 Coríntios 11:2). Paulo, falando aos coríntios, disse que estava preparando-os para apresentá-los à comunidade da igreja como uma “virgem pura” perante Deus. A mulher pura realmente é um símbolo apropriado para a igreja pura, que mantém intocáveis todos os ensinamentos de Jesus. Já, a mulher prostituta e impura de Apocalipse 17 simboliza a igreja apostatada, que traiu o seu esposo – Cristo – seguindo doutrinas erradas.

Vejamos outro verso que nos mostra a importância de uma igreja incentivar as pessoas a obedecer todos os mandamentos de Deus: “Aqui está a perseverança dos santos, os que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus” (Apocalipse 14:12).

Novamente, a Bíblia diz que os santos são aqueles que “guardam os mandamentos de Deus e têm o testemunho de Jesus”. A guarda dos mandamentos, inclusive o repouso no sábado, é uma das principais características da verdadeira igreja. E não poderia ser diferente, pois o sábado é um memorial do Deus Criador e da criação. Todo aquele que guarda o sábado está adorando a Deus e demonstrando crer que não está neste mundo como fruto do acaso ou da “evolução”.

No Apocalipse, há um chamado para que adoremos a Deus no sábado: “… Temei a Deus e dai-lhe glória, pois é chegada a hora do seu juízo; e adorai aquele que fez o céu, e a terra, e o mar, e as fontes das águas” (Apocalipse 14:7). Agora, comparemos esse convite com o mandamento de Êxodo 20: “Porque, em seis dias, fez o SENHOR os céus e a terra, o mar e tudo o que neles há e, ao sétimo dia, descansou; por isso, o SENHOR abençoou o dia de sábado e o santificou” (Êxodo 20:11).

Veja a semelhança do texto de Apocalipse 14:7, onde é feito um convite para que “adoremos aquele que fez o céu, a terra, o mar, e tudo o que neles há…” com Êxodo 20:11, onde é dito para santificarmos o sábado porque “em seis fez o Senhor o céu, a terra, o mar e tudo o que neles há” e, ao sétimo dia, descansou. O texto de Apocalipse está parafraseando o quarto mandamento. É um convite para que adoremos a Deus no sábado e tal mensagem é especialmente para o povo dos últimos dias! Deus está chamando um grupo de pessoas para que sejam fiéis adoradores.

Quando tinha 12 anos de idade, fiz a seguinte oração a Deus: “Senhor Deus, ajude-me a achar a igreja verdadeira…” Deus atendeu essa minha oração em aproximadamente quatro anos – no tempo dEle. E hoje sou muito feliz por Ele ter me conduzido das trevas para a maravilhosa luz em Cristo! Faça o mesmo. Ore a Ele para que lhe mostre o caminho a seguir, pois não irá lhe deixar só nesta procura. Assim como me respondeu, irá responder a você. Deus tem a igreja “invisível”, pessoas espalhadas por diversas denominações. A elas, Ele quer conduzir (João 10:16) e lhes dirige um convite amoroso e urgente registrado em Apocalipse 18:4: “Ouvi outra voz do céu, dizendo: Retirai-vos dela[de Babilônia, símbolo de toda confusão religiosa que há no mundo], povo meu, para não serdes cúmplices em seus pecados e para não participardes dos seus flagelos.”

É muito importante que descubramos qual é a igreja que segue toda a Palavra, pois Jesus é claro em afirmar que não adianta alguém “dizer que é de Cristo se não faz a vontade de Deus”:

Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Muitos, naquele dia, hão de dizer-me: Senhor, Senhor! Porventura, não temos nós profetizado em teu nome, e em teu nome não expelimos demônios, e em teu nome não fizemos muitos milagres? Então, lhes direi explicitamente: nunca vos conheci. Apartai-vos de mim, os que praticais a iniquidade”(Mateus 7:21-23).

Estejamos cientes de que operar milagres e realizar qualquer outro tipo de sinal (ou até professar o nome de Jesus) não é prova de que uma igreja é de Deus, pois Satanás e seus anjos maus têm poder para fazer tais coisas, inclusive através de líderes religiosos. O que faz uma igreja ser verdadeira é seguir, em tudo, a vontade do Pai: “Se me amais, guardareis os meus mandamentos” (João 14:15). “Por que me chamais Senhor, Senhor, e não fazeis o que vos mando?” (Lucas 6:46). “Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor; assim como também eu tenho guardado os mandamentos de meu Pai e no seu amor permaneço” (João 15:10).

Biblia.com.br

Anterior É importante frequentar uma igreja?
Próximo Inferno: Tormento Eterno ou Aniquilamento?

Sobre o autor

Leandro Quadros
Leandro Quadros 423 posts

Escritor e apresentador dos programas "Na Mira da Verdade" e "Lições da Bíblia"

Veja todos os posts do autor →

Veja também

Sem categoria 0 Comentários

Gênero neutro pode estimular conflitos de identidade, diz especialista

Ideologia do gênero neutro preocupa teólogos e psiquiatra cristão ouvidos pela reportagem da ASN.

Sem categoria 0 Comentários

Podemos comer frutos do mar?

Como vocês todos sabem, as frutas contém várias substâncias que previnem o câncer e as doenças do coração. E parece que quanto menor a fruta, melhor. As pequenas frutas como

Sem categoria 0 Comentários

Haverá oportunidade de salvação após o fechamento da porta da graça?

Por: Dr. Alberto Timm A teoria de que o acesso à salvação continuará disponível para algumas pessoas após o fechamento da porta da graça deriva de uma leitura descontextualizada de

2 Comentários

  1. Thiago
    março 31, 15:36 Resposta

    O tempo de tribulação durará 7 anos e depois da tribulação Jesus Cristo voltará

Deixe seu Comentário