Crônicas para a Alma

Não julgue pela aparência!

Uma das fraquezas mais entranhadas da humanidade caída é a tendência persistente de julgar de acordo com a aparência. Julgamos as pessoas pela sua beleza. Julgamos um carro pelo seu chassi. Julgamos um livro pela capa. Não importa quantas vezes nos decepcionamos ou desiludimos, nós teimosamente nos recusamos a aprender que “nem tudo o que reluz é ouro”.

Em seu livro “Esconde-Esconde”, o Dr. James Dobson diz que a beleza física é o atributo pessoal mais estimado em nossa cultura. Fizemos o que ele chama de “a moeda de ouro do valor humano”. Assim, uma criança bonita é mais favorecida pelos adultos que uma criança comum. Os professores tendem a dar notas mais altas a crianças mais atraentes. Crianças bonitas recebem menos punições que as outras. Crianças menos atraentes tendem a ser mais punidas por mau comportamento.

Samuel teria escolhido o alto e bonito Eliabe para ser rei (1Sm 16:7), mas o Senhor o corrigiu: “Não atentes para a sua aparência, nem para a sua altura, porque o rejeitei; porque o Senhor não vê como vê o homem. O homem vê o exterior, porém o Senhor, o coração”.

Clique nesta imagem para ir ao site e conhecer o conteúdo do áudio livro

O pior caso de julgamento errado aconteceu quando o Senhor Jesus visitou nosso planeta. Aparentemente Ele não era atraente quanto à sua aparência física. Ele não tinha aparência nem formosura e quando O viam não havia nada em Sua aparência para que O desejassem (Is 53:2). Eles não viam beleza na única Pessoa verdadeiramente bonita que já viveu!

Ele, no entanto, nunca caiu nesta terrível armadilha de julgar pela aparência, pois antes da Sua vinda foi profetizado a Seu respeito: “Não julgará segundo a vista dos seus olhos, nem repreenderá segundo o ouvir dos seus ouvidos” (Is 11:3).
Para Ele não era o rosto e, sim, o caráter que importava. Não a capa, mas o conteúdo. Não o físico, mas o espiritual.

O grande exemplo for Cristo!

“Como era a aparência de Jesus? Algumas ilustrações pintam um Jesus loiro e de olhos claros. Mas ao que tudo indica Ele tinha cútis morena e olhos escuros, pois estes são caracteres de judeus.”

A Bíblia não descreve as características físicas de Jesus Cristo como a cor do cabelo, altura, cútis ou cor dos olhos. A questão acima parece estar bem próxima da realidade, pois dificilmente teria olhos azuis e pele clara, sendo que ele era de descendência judaica e nascido na Palestina.

Entretanto, não devemos nos preocupar com a aparência de Cristo, com conjecturas, e sim com a Sua vida, Seu exemplo de amor, abnegação, altruísmo e sacrifício substitutivo. Ele foi o maior e melhor homem que já pisou nesta Terra, e deixou muitas lições para O seguirmos. Ele disse: “Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim” (João 14:6). Todo aquele que nEle crer, será salvo (João 3:16). Ele está hoje junto ao Pai, intercedendo por nós, portanto nossa aceitação diante de Deus é pelos méritos de Cristo e não pelos nossos (Hebreus 4:14-16).

Com informações do Blog do Amilton Menezes

Tags:

One comment

  1. Olá pastor, gosto muito dos seus textos e também do seu cabelo. Mania que esse povo tem de querer todo mundo padronizado. Mande todo mundo cuidar de suas vidas, eu hein!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *