O apóstolo Paulo batizou por aspersão? Atos 16:33

O apóstolo Paulo batizou por aspersão? Atos 16:33

Alguns argumentam que o grande apóstolo batizou o carcereiro (At 16:33) por aspersão por que imaginam não ter tido água suficiente na prisão para batizá-lo por imersão. Teria Paulo mudado a forma de batismo estabelecida por Jesus?

Com certeza, não. Provébios 30:5, 6 afirma que o ser humano não tem autoridade para mudar algo que Deus estabeleceu. Além disso, não podemos imaginar qualquer apóstolo querendo “corrigir” a Cristo.

Clique nesta imagem para ir ao site e conhecer o conteúdo do áudio livro

A palavra “batismo” que aparece em Atos 16:33 vem do termo grego baptizo e significa “mergulhar repentinamente”. Portanto, isso indica que no cárcere onde Paulo batizou o carcereiro (Atos 16:33) havia uma fonte ou uma cisterna (reservatório de água cavado na terra e forrado com pedras – comum em cárceres), onde facilmente se poderia realizar o batismo nas águas.

Paulo jamais iria mudar a forma de batismo apoiada por Jesus e praticada pelos Seus discípulos: a por imersão. Veja:

“Ora, João estava também batizando em Enom, perto de Salim, porque havia ali muitas águas, e para lá concorria o povo e era batizado.” João 3:23.

“E eram por ele batizados no rio Jordão, confessando os seus pecados.” Mateus 3:6.

Se o batismo bíblico fosse por aspersão, não haveria necessidade de João Batista batizar somente onde “havia… muitas águas” e dos discípulos batizarem “no rio Jordão”.

Leandro Quadros.

Anterior Havia relações sexuais entre os filhos de Adão e Eva?
Próximo O Espiritismo Segundo a Bíblia: a Lei do Karma

Sobre o autor

Leandro Quadros
Leandro Quadros 439 posts

Escritor e apresentador dos programas "Na Mira da Verdade" e "Lições da Bíblia"

Veja todos os posts do autor →

Veja também

Apologética Cristã 1Comentários

O dia da ressurreição de Jesus como dia de guarda

Houvesse o dia da ressurreição se transformado no novo dia de repouso da igreja apostólica, e isso certamente transpareceria na linguagem empregada nos evangelhos e nos demais livros do Novo Testamento, escritos vários anos após a ressurreição de Cristo. Mas os evangelhos de Marcos e Lucas (escritos cerca de 30 anos após a ressurreição), o de Mateus (escrito cerca de 35 anos após esse evento) e o de João (escrito cerca de 60 anos após o mesmo evento) referem-se ao dia da ressurreição simplesmente como o “primeiro dia da semana”, sem qualquer deferência especial para com ele (ver Mateus 28:1; Marcos 16:2; Lucas 24:1; João 20:1, 19).

Apologética Cristã 0 Comentários

Quem tem o direito de interpretar a Bíblia para nós?

Esta pergunta tem sido respondida de diferentes maneiras na história do Cristianismo. A resposta mais comum argumenta que a interpretação da Bíblia é determinada pelos líderes religiosos da igreja, sob

Apologética Cristã 0 Comentários

Deus se arrepende?

Por que em Números 23:19 diz: “Deus não é homem, para que minta, nem filho do homem, para que se arrependa…”, sendo que em Gênesis 6:6 se afirma: “então, se

1 Comentário

  1. irmao cristian
    julho 15, 17:08 Resposta

    esse cara que ta falando e judeu sai fora meu amigo vc e judeu só existe um batismo o do espirito santo então para de dizer que existe batismo em águas sai fora mentiroso vai se converte a cristo.

Deixe seu Comentário