O impossível e a oração de Jesus

O impossível e a oração de Jesus

“E, despedidas as multidões, subiu ao monte, a fim de orar sozinho. Em caindo a tarde, lá estava ele, só” (Mt 14:23)
Ele “subiu ao monte para orar sozinho”.

Jesus tinha diante de Si uma tarefa impossível. Mais de cinco mil pessoas estavam dispostas a lutar uma batalha à qual Cristo não viera para guerrear. Como poderia lhes mostrar que não viera para ser um rei, mas sim ser um sacrifício? Como poderia tirar os olhos deles de um rei terreno, para que pudessem enxergar o Rei espiritual? Como poderiam enxergar o eterno, quando só tinham os olhos para aquilo que era transitório?

O que Jesus sonhou em fazer e o que parecia estar preste a realizar eram situações que pareciam estar separadas por um golfo intransponível. Então Cristo orou.

Jesus orou para que acontecesse o impossível.

Talvez não tenha pedido coisa alguma. Talvez simplesmente tenha ficado em silêncio diante “da Presença” e esquecido-se da majestade.

Talvez tenha erguido a Sua cabeça acima da confusão da terra para ouvir a solução do céu. Talvez tenha sido lembrado de que os corações duros não intimidam o Pai. Que o povo problemático não perturba o Eterno.

Não sabemos o que Jesus fez, nem o que disse. Mas sabemos o resultado. O monte se tornou um ponto de partida; a tempestade se tornou um caminho, e os discípulos viram Jesus como nunca O tinham contemplado antes.

Durante a tempestade, Jesus orou. O céu se escureceu. Os ventos uivavam. E Cristo orava. O povo rosnava. Os discípulos duvidavam. E o Filho de Deus orava. Quando forçado a escolher entre a ajuda do homem e o monte da oração, orou.

Existem abismos em sua vida que você não conseguirá atravessar sozinho. Há corações no seu mundo que não conseguirá modificar sem ajuda de alguém. Existem montanhas que não conseguirá escalar até que suba ao monte de Deus.
Suba. Você ficará maravilhado.

Autor: Max Lucado

Anterior Sal da Terra
Próximo Ande com Deus

Sobre o autor

Leandro Quadros
Leandro Quadros 665 posts

Escritor e apresentador dos programas "Na Mira da Verdade" e "Lições da Bíblia"

Veja todos os posts do autor →

Veja também

Aconselhamento Espiritual 0 Comentários

Como comemorar o Natal?

O Significado do Natal Como Igreja Adventista do Sétimo Dia, temos razões ou justificativas para comemorar o Natal, sendo esta uma festividade de fundo pagão e que honra a autoridade de Roma? Não

Aconselhamento Espiritual 0 Comentários

O controle de natalidade é proibido na Bíblia?

No plano de Deus, o sexo tem duas finalidades: primeira, procriação para perpetuação da espécie humana. Gênesis 1:28: “E Deus os abençoou, e lhes disse: sede fecundos, multiplicai-vos, enchei a

Aconselhamento Espiritual 0 Comentários

Lições do futebol para a fé cristã

Jesus citou acontecimentos do cotidiano para ensinar preciosas lições aos seus discípulos (Mt 13:10-17). Nosso cotidiano pode contextualizar a fé cristã. Jesus assim o fez e deixou-nos seu aval. Observar

0 Comentários

Ainda não há comentários!

Você pode ser o primeiro a comente este artigo!