Apologética CristãSem categoria

O “oitavo rei”: a interpretação de Apocalipse 17 que não acerta uma

Por Nelson Wasiuk, apresentador do programa “En La Mira da La Verdad”.

Tradução: Filipe Reis

 

Desde que João Paulo II morreu em 2005, uma interpretação diferente de Apocalipse 17: 9-11 ganhou força:

Os 7 Reis seriam papas e o oitavo é o último papa, que será o anticristo.

Quando Francisco foi eleito, esta interpretação perdeu sua última chance de acertar alguma coisa. Porém, o maior problema é que aqueles que interpretam dessa forma, não seguem as regras básicas de interpretação profética da Bíblia.

Regra 1: Historicismo:

A Igreja Adventista, assim como a maioria esmagadora dos protestantes de língua inglesa até o século 19, acredita que as profecias devem ser interpretadas ao longo da história: passado, presente e futuro. Portanto, elas precisam ser consideradas dentro desse percurso de tempo e não aplicadas apenas ao “passado” ou ao “futuro”.

Regra 2: As profecias de Daniel e Apocalipse não identificam pessoas mas sim potências, impérios ou países.

Um exemplo claro encontramos em Daniel 2:38, quando Daniel diz a Nabucodonosor: “Você é a cabeça de ouro”. A cabeça era Nabucodonosor? Não, era Babilônia, pois Belsazar era também da cabeça até que ele foi derrubado pelo “peito” da estátua que representava a Medo-pérsia.

Não há uma única profecia de Daniel e Apocalipse que dê ênfase à uma pessoa em particular. Só esta regra derruba completamente a interpretação de que Apocalipse 17 se refere a “sete papas”… Mas, há outros erros.

Regra 3: Os símbolos são aplicados da mesma forma, sempre.

Precisamos interpretar usando a mesma linguagem usada em outras profecias. Vamos analisar os símbolos e seu significado.

De acordo com Apocalipse 17:9-11, as “montanhas” são “cabeças” que são “reis” e a última é “uma besta”. Portanto, “rei” não pode ser a interpretação, mas o símbolo. Vamos analisar mais detalhes:

Sentar-se: diz-se que a prostituta está sentada sobre muitas águas (17:1, 15), em cima de uma besta escarlate (17:3) e sobre sete colinas (17:9).

O ato de sentar significa que a prostituta não apenas governa sobre os reis da terra (17:18), mas também sobre toda tribo, língua e nação (13:7) (E. Bohr, Secrets Unsealed)

Montes: Você pode ver que são “poderes” ou “reinos” em várias referências: Daniel 2:34, 35, 44; Jeremias 51:25; Miqueias 4:1. Não há uma única evidência de que “colina” ou “montanha” seja uma pessoa. Isso também indica que as montanhas não são literais, uma vez que Roma não é a única cidade com 7 colinas. Lisboa e São Francisco também têm, entre outras.

Besta: Apocalipse 17:11 diz: “E a besta que era e já não é, é ela também o oitavo, e é dos sete, e vai à perdição.” Em Apocalipse (veja, por exemplo, o cap. 13), “besta” é sempre “poder”: besta que sobe do mar (papado), besta que sobe da terra (EUA).

Rei: É também um poder na Bíblia, como é o “Rei do Norte” e o “Rei do do Sul” em Daniel 11. Eles são poderes. Daniel 7 diz em vários momentos que os “animais” (ou bestas) são “reis”. Sendo Apocalipse 17 da mesma natureza que o livro de Daniel (um livro apocalíptico), é óbvio que o significado para “reis” é o mesmo.

Cabeça: Cabeça é raramente usado nas profecias da Bíblia, mas se entende que também são poderes ou símbolos de força ou poder. O dragão de Apocalipse 12, a besta de Apocalipse 13 e 17 têm 7 cabeças. J. N. Andrews interpreta isso como sete poderes e outros interpretam como poder pleno (7 simboliza plenitude). Mas ninguém identifica como uma pessoa.

Resumindo:

– Cabeça = Potência ou Reino, Império, País.
– Besta = Potência ou Reino, Império, País.
– Monte = Potência ou Reino, Império, País.
– Rei, reino = Potência ou Reino, Império, País.
– Sentar-se = Autoridade em algo.

Regra 4: 666 não é um nome LITERAL:

“NOME” Em toda a Bíblia, e especialmente em Apocalipse, significa caráter. O “novo nome” que os justos receberão significa um “novo caráter”, um caráter puro (veja-se Apocalipse 2:17).

O mesmo acontece quando diz que temos o “nome de Deus escrito nas testas”. Recebemos o caráter de Deus em nossa mente.

Assim, 666 não é o NOME da besta literalmente, mas sim o CARÁTER dela que se revela numa aberta e total oposição Deus.

Desse modo, o 666 não pode em hipótese alguma ser interpretado como “VICARIVS FILII DEI” ou “JOANNES PAVLVS SECONDO”. Se o uso da gematria fosse um recurso interpretativo válido, alguns autores teriam razão em alegar que no nome de Ellen G. White, co-fundadora do adventismo, também se encontra o 666.

João escreveu o Apocalipse em grego, não em latim. Portanto, é absurdo relacionar o 666 com o inexistente título papal escrito em latim. O mais lógico seria calcular o “número” ou “nome” da besta usando as letras em grego. Não acha?

OS SETE PAPAS

Creio que não há dúvida de que a interpretação que estamos discutindo está cheia de erros teológicos. Há também erros de lógica.

Segundo os defensores desta interpretação, os 7 reis/papas são:

1. Pio XI (1922-1939)
2. Pio XII (1939-1958)
3. João XXIII (1958-1963)
4. Paulo VI (1963-1978)
5. João Paulo I (1978)

– Eles caíram (a partir da perspetiva do tempo a que a profecia se aplica. Outro erro, pois isso aplica à Apocalipse 17 não o método historicista, mas futurista)

6. João Paulo II (É, no momento do fim do tempo)
7. Bento XVI (brevemente)
8. Francisco (besta que ERA, NÃO É E AGORA É)

O problema é que Francisco:

1. “NÃO ERA”: É a primeiro papa argentino, latino-americano, jesuíta, franciscano, etc.
2. Não saiu de entre os 7: NENHUM dos 7 anteriores, nem Bento XVI, ainda vivo, esteve no conclave.
3. Não é a Besta (17:11) pois, como já vimos a besta representa o poder papal como um todo.

Então, que poderes são esses reis?

Há várias interpretações possíveis. Portanto, devemos reconhecer que ainda não sabemos todos os detalhes sobre Apocalipse 17. Porém, o único consenso é que tais “reis” não são “papas” individuais.

Aplicando todas as regras supracitas, várias interpretações cabem:

Historicamente, a Igreja Adventista tem interpretado que eles são poderes que ao longo da história atacaram o povo de Deus: Egito, Assíria, Medo-pérsia, Babilônia e Grécia, que precederam Roma. Portanto, Roma é a sexta cabeça.

A expressão “e o outro ainda não chegou” seria o papado. Se compararmos as profecias de Daniel 2, 7 e 8 com Apocalipse 17, vemos que depois de Roma vem a divisão ou o reino dividido, representada pelos pés de ferro e de barro da estátua de Nabucodonosor em Daniel 2 e pela expressão “e o outro ainda não chegou”, em Apocalipse 17:10. O chifre pequeno vem desses dez chifres que representam essa divisão, e eles, por sua vez vêm de Roma. Portanto, o “rei” que procedeu de Roma Imperial foi Roma Papal.

Para o Pr. Bohr, por exemplo, a interpretação seria um pouco diferente, começando Egito e Assíria, mas com Babilônia:

1. Babilônia.
2. Medos e persas.
3. Grécia.
4. Roma Imperial.
5. Os poderes civis da Europa sob o domínio do papado durante o
1260 anos.
6. O poder civil dos Estados Unidos sob o protestantismo apóstata
7. Roma papal ressuscitada de sua ferida mortal e aliada com o protestantismo
apostatado e os “reis” (todo sistema político e governamental) da terra.

Outra interpretação semelhante é a de Filipe Reis:

1. Babilônia.
2. Medo-Pérsia.
3. Grécia.
4. Roma.
5. Reinos europeus.
6. Papado medieval (de 538 à 1798 d.C).
7. O ateísmo da Revolução Francesa.
8. Papado depois da cura da ferida (segunda fase do 6º rei)

Todas são historicistas e seguem as regras citadas acima.

Portanto, não se deixe guiar por interpretações particulares, sem base bíblica consistente. Adote a metodologia correta (historicista) e assim seguirá por um caminho mais seguro em sua jornada de estudo das profecias.

“Bem-aventurados aqueles que lêem e aqueles que ouvem as palavras da profecia e guardam as coisas nela escritas, pois o tempo está próximo” (Ap 1:3).

Assista mais aqui:

Tags:

15 comments

  1. Boa tarde!
    O pastor Samuel Ramos nos explica muito bem no vídeo: A Renuncia do Papa e os Sete Reis, que Apocalipse 17 quando se refere aos sete reis, se refere aos papas sim, eu gostei muito da explicação dele e acredito que ele sabe o que está falando.

    1. Oi, Alli: respeito sua opinião e a do Pr. Ramos (pessoa simpaticíssima). Mas, não vejo fundamentação na teoria dos 7 papas.

      Certa vez publiquei no blog do “Na Mira da Verdade” um artigo sobre o tema, no qual acrescentarei algumas coisas – incluindo a ótima explicação de Vanderlei Dorneles sobre Apocalipse 17.

      Enquanto não faço as adaptações que pretendo, disponibilizo aqui o link para que possa lê-lo se for de seu interesse:

      http://novotempo.com/namiradaverdade/quatro-pressupostos-antibiblicos-da-teoria-dos-sete-papas-em-torno-de-apocalipse-17-4/

      Graça e paz.

  2. muito obrigada… vou precisar mais desses estudos…

  3. Este artigo é de uma ingenuidade gritante, aliás, de uma má-fé blasfema. O seu autor deveria se conscientizar de que está pisando calçado com botas blasfemas um terreno que é sagrado e de que existe uma severa advertência para isso (Ap. 22:18-9) que pode privá-los da salvação, como aconteceu com Nadabe, Abiú e Uzá. Eu poderia aguardar 5 meses para tecer esse comentário, pois nesse tempo tudo estará com certeza esclarecido, após a primeira reunião da COP 21, a partir da data-limite de 22/04/2017, quando o Comitê de diplomatas que irá gerir a primeira lei de abrangência planetária da História e que já está em vigor desde 04/11 passado tomará uma decisão que irá surpreender o mundo, mas não os estudiosos da profecia sagrada.

    1. Prezado Lindolfo: longe de ser blasfemo, o artigo expressa uma opinião que em nada ofende a Deus. Um capítulo como Ap 17 apresenta mais de uma interpretação e é natural que as pessoas se posicionem de modos diferentes. Além disso, o que Nelson Wasiuk escreveu está em harmonia com a maior parte dos teólogos historicistas da Igreja Adventista.

      Todavia, apesar de interpretações diversas, é possível percebermos o que não é ensinado em Ap 17: a presença de “papais individuais” na profecia.

      1. Acredito piamente no estudo, nas pregações do pastor Samuel ramos

  4. Boa noite professor Leandro Quadros, tenho estudos adventistas aqui de 15 anos de idade, e nesses estudos afirmam que o 666 sai da frase VICARIVS FILII DEI que é mencionado em seu artigo, já questionei outros pastores mas percebe-se que existe um certo desconforto nesse assunto, frequento a IASD a anos, fui batizado deixei a igreja e retornei, e a cada ano que passa percebo que várias profecias ou ensinamentos contradizem de pastor por pastor, existe algum momento que a liderança da IASD se reúne para rever as profecias e renova-las, e quanto ao 666 que me foi ensinado e hoje é pedido para ignorar? Grande abraço, e que o Espirito Santo continue te usando sempre para nos esclarecer as dúvidas e assim abreviar a volta de nosso Deus onipotente.

  5. Meu comentário não foi publicado ou aceito.

    1. Caro Denis: irei procurar seu comentário, ok? Ainda não cheguei nele para moderação. Fique na paz.

      1. Aguardo ansiosamente a resposta professor.

  6. Prof. Leandro Quadros quem é Filipe Reis e qual a referencia bibliográfica dele?

    1. Caro Ronielio: como Nelson escreveu o artigo, pedirei a ele para nos informar, ok? Um abraço!

  7. Meu irmão Leandro, no fim deste sistema corrupto. Não firmar que poderes antigos se refere aos sete reis de apocalipse (17). Mesmo que esta interpletação sua seja correta, mas não tem muita validade para os mais de sete bilhões de habitantes que existem (hoje) no planeta terra. Mas se interpletarmos como sendo os últimos sete papas (aí sim). Os fiéis irám entender que encontramos no final deste mundo máligno. Não importa se foi o papa Pio 11 ou o papa João Paulo primeiro que é considerado como um que não seria rei. A verdade é que todos devem saber que um destes dois não foi rei. Passado já se foi. Vamos nos preparar no presente para sermos participantes de um futuro glorioso. O papa Bento 16 foi o sexto rei ( mas se encontra vivo como papa emérito). 0 papa Francisco é o sétimo rei da profecia de apocalipse (17), e também aquele que irá durar pouco. Se os fiéis compreender o que está escrito em apocalipse (17), veram que o fim se encontrs muito próximo e que 01-01-2019, não seremos mais o que somos hoje. “VENHA A NÓS O VOSSO RÊINO”. É porque virá mesmo. Tenham fé e amor.

  8. Segundo o que entendo :

    1- Babilônia
    2- Medos e Persas
    3- Grécia
    4- Roma paga
    5- Roma papal
    6- Estados Unidos
    7- ONU ( que já dividiu a terra em 10 reinos )
    8- Roma papal volta ao poder da terra. Apoc 13:3, O que já esta acontecendo.

  9. Pastor, parabéns pelo sábio posicionamento de valorizar o historicismo e valorizar essas 3 interpretações, deixando em aberto para estudos, pois tudo está em andamento e logo tudo ficará claro. Todos estão muito próximos das respostas. A luz da Biblia, creio que o Pastor Bohr e o Felipe estão bem avançados. Como geógrafo e professor de história (rede adventista) usaria a interpretação do Felipe, que na realidade deriva do Pastor Bohr, tiraria a revolução Francesa no 7 e colocaria o EUA (besta da terra), que jamais poderia ser deixado de lado por sua importância bíblica e histórica. A Revolução Francesa tem seu papel importante para finalizar os 1260 anos do império papal e em apocalipse 11 com as duas testemunhas. E pela lógica o oitavo rei é que está se formando aí com o novo papado se preparando, juntamente com o EUA e as Nações da Terra para uma nova e terrível, mais uma vez na história, a união das igrejas apóstadas com o poder civil das nações. Coisa boa não vem…rs.
    Quanto ao Pastor Samuel, estive com ele pessoalmente , depois de uma palestra em Chapecó, SC, realmente muito simpático, Ele e esposa, tentei mostrar tudo isso p ele, me ouviu com educação, alem disso, mostrei p ele, minha posição técnica como geógrafo, que a pregação dele sobre a reunificação das mais de 200 nações, independentes e soberanas , em 10 SUPERNAÇÕES, é técnicamente e cientificamente impossível, por razões que não para escrever aqui agora, pois é extenso. Bom a prova está ai com a UNIÃO EUROPÉIA, o único bloco econômico que parecia que ia dar certo. Além do que não é bíblico. Os pés da estátua se divide, alem dos dedos em centenas de fragmentos e assim vai ser até o fim, várias nações unidas por alguns interesses ( pálida união, tipo barro mesmo). Bom ele me ouviu com atenção, pegou meu e-mail e estou aguardando sua resposta.
    Abc Pastor,
    Gostaria de um dia conversarmos pessoalmente .
    Que Deus continue lhe abençoando sempre neste seu maravilhoso ministério.

    Derli Flores

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *