Qual o contexto das afirmações feitas em Romanos 14?

Qual o contexto das afirmações feitas em Romanos 14?

Para algumas pessoas, o texto de Romanos 14 à primeira vista parece sugerir a abolição das leis dietéticas de Levítico 11. Busquemos compreender a mensagem bíblica a respeito deste assunto.

O primeiro passo para compreensão deste texto, é analisar o fato de que em Deus não há nem sequer sombra de variação (Mal.3:6,Tia. 1:17, Heb.13:8), ele não pode mentir (Tito 1:2), Ele disse taxativamente: “Não alterarei o que saiu dos meus lábios” (Sal.89:34)

O segundo passo, é analisar o fato que a carta escrita aos Romanos foi escrita num período de menos de um ano da carta escrita aos Coríntios, ou seja, comparando-se os textos, chega-se a inevitável conclusão que Romanos 14 trata do mesmo assunto de I Coríntios 8, ou seja, “carnes sacrificadas aos ídolos…”(1 Cor.8:1).

Observe atentamente o que diz Romanos 14:2: “Um crê que de tudo se pode comer, e outro, que é fraco, come só legumes.”, em 1 Coríntios 8:7 definitivamente esclarece: “Entretanto, nem em todos há esse conhecimento; pois alguns há que, acostumados até agora com o ídolo, comem como de coisas sacrificadas a um ídolo; e a sua consciência, sendo fraca, contamina-se.”

O fraco (Rom.14:2), ou de consciência fraca (1 Cor.8:7) mencionado por Paulo consiste na falta de conhecimento visto que alguns cristãos abstinham-se inteiramente de alimentos cárneos, o que significa que o seu alimento era restrito a “ervas”, isto é, vegetais “come só legumes”(Rom.14:2). Para o entendimento destas pessoas, os alimentos cárneos oferecidos aos ídolos não deveriam servir de alimento ao crente, no entanto Paulo repreendeu tal entendimento como imaturo: “Quanto, pois, ao comer das coisas sacrificadas aos ídolos, sabemos que o ídolo nada é no mundo, e que não há outro Deus, senão um só…”(I Cor.8:4). A partir deste verso passamos a compreender melhor o que Paulo disse aos Romanos: “estou certo no Senhor Jesus, que nada é de si mesmo imundo a não ser para aquele que assim o considera; para esse é imundo.”(Rom.14:14), ele ainda diz sobre o perigo do mal testemunho em I Cor.8:9-13 e também em Rom.14:13.

Resta salientar que não é por comer ou deixar de comer algo que nos recomendamos à Deus. Seguir as leis dietéticas não pode se transformar num meio de salvação. Em Romanos 14:17 diz: “porque o reino de Deus não consiste no comer e no beber, mas na justiça, na paz, e na alegria no Espírito Santo.”, e o mesmo entendimento se encontra em I Coríntios 8:8 “Não é, porém, a comida que nos há de recomendar a Deus; pois não somos piores se não comermos, nem melhores se comermos.”

Não devemos utilizar textos isolados ignorando a mensagem predominante na palavra de Deus sobre um determinado assunto.

Veja que Paulo tem em alta consideração o corpo. “Ou não sabeis que o vosso corpo é santuário do Espírito Santo, que habita em vós…glorificai pois a Deus no vosso corpo.” (1 Cor.6:19-20). Ou seja, as leis dietéticas mencionadas na Bíblia, visam trazer saúde ao corpo, e isto é agradável à Deus.

Diversos textos Paulinos exaltam a importância do cuidado com a saúde física; I Cor.10:31, 3:17 e Rom.12:1, O Profeta Isaías escreveu: “Os que comem da carne de porco, e da abominação, e do rato, esses todos serão consumidos, diz o Senhor.” (Isa.66:17, ver também Isa.65:2-5, III João 1:2, Juízes 13:4)

Conclusão: Paulo em Romanos 14 está falando a respeito de comer ou não carnes sacrificadas a ídolos. Ele não está diminuindo a importância do cuidado com a saúde, nem abolindo as leis de saúde, dadas amoravelmente por Deus ao seu povo no Antigo Testamento.

Clique nesta imagem para ir ao site e conhecer o conteúdo do áudio livro

Anterior Calça comprida, corte e pintura do cabelo – Deut. 22:5 e 1 Cor. 11:3-15
Próximo Existe evidências de que o povo de Israel tenha habitado no Egito?

Sobre o autor

Leandro Quadros
Leandro Quadros 686 posts

Escritor e apresentador dos programas "Na Mira da Verdade" e "Lições da Bíblia"

Veja todos os posts do autor →

Veja também

Bons Debates 3 Comentários

“O que entra pela boca não contamina o homem”? – Mateus 15:11 e Marcos 7:15

Com muito prazer que estou escrevendo este email para vocês. Sou de Iacanga – SP. Estamos estudando sobre a religião Adventista do Sétimo dia e gostaria de obter uma resposta.

Sem categoria 15 Comentários

A Igreja Católica e a Formação da Bíblia

Descubra a real história a respeito da formação da Bíblia e saiba como responder algumas alegações contra o protestantismo.

FAQ - Dúvidas Frequentes 2 Comentários

A Aparente Crença Espírita do Pr. Martinez

Introdução Várias alegações imprecisas foram feitas pelo Pr. João Flávio Martinez, do Centro Apologético Cristão de Pesquisas (CACP) acerca de um vídeo onde refutei sua interpretação imortalista da aparição de Moisés.

2 Comentários

  1. Jo
    janeiro 30, 10:46 Resposta

    Corrija -me se minha compreensão se nao estiver clara, fraco referindo -se a quem prefere comer somente legumes então significa ser fraco na fé e ficar em dúvida se aquela carne lhe faria bem ou não, ou algo semelhante?

    • Wilian
      fevereiro 26, 09:37 Resposta

      A pessoa não era considerada fraca (que nesse contesto significa pouco conhecimento, como podemos perceber nos versículos 1 e 2) pelo ato de comer a carne ou os legumes mas sim pelo que a carne significava para ele (1Cor. 8:7). Logo a pessoa recente na fé, que não sabia que os ídolos não são nada, seria “afetado” por não entender a suposta contradição dos cristãos e isso os levariam a cair e dessa forma os cristãos com mais conhecimento seriam pedra de tropeço para eles(1Cor. 8:10-13).

Deixe seu Comentário