Que tipo de vinho foi usado na santa ceia?

Que tipo de vinho foi usado na santa ceia?

Na história da humanidade, muitos dos sofrimentos pelos quais esta passou foi devido ao uso de bebidas alcoólicas. Isto é visto também nos tempos Bíblicos, pois muitas faziam coisas impensadas e desastrosas devido ao entorpecimento que o álcool causou em suas mentes.

Podemos ter certeza disto pelo fato de que na bíblia Deus sempre condenou o uso do álcool. Provérbios 20:1 diz: “O vinho é escarnecedor, e a bebida forte, alvoroçadora; todo aquele que por eles é vencido não é sábio”.  No capítulo 23 encontramos: “Para quem são os ais? Para quem, os pesares? Para quem, as rixas? Para quem, as queixas? Para quem, as feridas sem causa? E para quem, os olhos vermelhos?  Para os que se demoram em beber vinho, para os que andam buscando bebida misturada.

Não olhes para o vinho, quando se mostra vermelho, quando resplandece no copo e se escoa suavemente.  Pois ao cabo morderá como a cobra e picará como o basilisco.  Os teus olhos verão coisas esquisitas, e o teu coração falará perversidades.  Serás como o que se deita no meio do mar e como o que se deita no alto do mastro  e dirás: Espancaram-me, e não me doeu; bateram-me, e não o senti; quando despertarei? Então, tornarei a beber. (Provérbios 23:29-35)

Em toda a Bíblia o vinho e bebidas alcoólicas são condenados: “E não vos embriagueis com vinho, no qual há dissolução, mas enchei-vos do Espírito”, (Efésios 5:18). “Ai daquele que dá de beber ao seu companheiro, misturando à bebida o seu furor, e que o embebeda para lhe contemplar as vergonhas”! (Habacuque 2:15). “Ai dos que se levantam pela manhã e seguem a bebedice e continuam até alta noite, até que o vinho os esquenta!” (Isaías 5:11).

A palavra vinho na bíblia refere-se tanto ao alcoólico quanto ao não alcoólico. Par sabermos o tipo de vinho usado por Jesus, temos de ir ao contexto das Escrituras: “Assim diz o SENHOR: Como quando se acha vinho num cacho de uvas, dizem: Não o desperdices, pois há bênção nele, assim farei por amor de meus servos e não os destruirei a todos”. (Isaías 65:8 RA).

Nesse verso, vemos que a palavra vinho foi usada para descrever o suco natural da uva. Portanto, o vinho em que “há bênção” é o suco da uva, natural, e não o alcoólico. O uso deste é aprovado por Deus.

As escrituras dizem claramente que os que usam o vinho fermentado destroem o corpo que é o “Templo (ou santuário) do Espírito Santo” e estão trazendo condenação para si: “Acaso, não sabeis que o vosso corpo é santuário do Espírito Santo, que está em vós, o qual tendes da parte de Deus, e que não sois de vós mesmos?

Porque fostes comprados por preço. Agora, pois, glorificai a Deus no vosso corpo”. (1 Coríntios 6:19-20). “Ou não sabeis que os injustos não herdarão o reino de Deus? Não vos enganeis: nem impuros, nem idólatras, nem adúlteros, nem efeminados, nem sodomitas, nem ladrões, nem avarentos, nem bêbados, nem maldizentes, nem roubadores herdarão o reino de Deus.  Tais fostes alguns de vós; mas vós vos lavastes, mas fostes santificados, mas fostes justificados em o nome do Senhor Jesus Cristo e no Espírito do nosso Deus. (I Coríntios 6:9-11).

Clique nesta imagem para ir ao site e conhecer o conteúdo do áudio livro

Com estes fatos, podemos concluir com toda a certeza de que o vinho utilizado por Jesus na santa ceia não era alcoólico.  O Senhor sabia das orientações bíblicas de que não se deve usar álcool e também de que por causa do mesmo, muitas famílias foram destruídas e, infelizmente, ainda seriam no futuro.

Veja este vídeo também

Anterior A natureza humana de Jesus (Entrevista Dr. Amin Rodor)
Próximo Os “sábados” em Colossenses 2:16

Sobre o autor

Leandro Quadros
Leandro Quadros 498 posts

Escritor e apresentador dos programas "Na Mira da Verdade" e "Lições da Bíblia"

Veja todos os posts do autor →

Veja também

Bons Debates 0 Comentários

25 de Setembro e ainda estamos todos aqui

O 23 de Setembro passou, o 24 também e nada aconteceu como foi predito mas muita coisa sim esta acontecendo: Os sinais da volta de Cristo. Este não é um

Aconselhamento Espiritual 3 Comentários

Um “tapa no rosto” dos que gostam de criticar a liderança da igreja

Dissidentes antitrinitarianos ou perfeccionistas geralmente adotam a mesma postura de alguns críticos do adventismo: postar vários comentários (repetitivos) em diversas páginas e vídeos, para que os leitores sofram uma verdadeira

Bons Debates 2 Comentários

O vinho do casamento em Caná

Os moderacionistas vêm a milagrosa transformação de água em vinho feita por Cristo no casamento de Caná da Galiléia como prova primária de que Jesus sancionou o uso de bebidas alcoólicas. Eles argumentam que, se Jesus produziu entre 450 e 600 litros de vinho alcoólico de alta qualidade para a festa de casamento e convidados em Caná, seria evidente que Ele aprovou seu uso com moderação.

6 Comentários

  1. Valdir jr
    agosto 29, 09:50 Resposta

    Que isso meu Pai???!!!😳… Versículos que falam sobre excesso assim como a Bíblia fala sobre o glutão e até mesmo a idolatria que vem do amor excessivo por outro que não seja o próprio Cristo! Nenhum desses versículos condenam o consumo, mas sim dar-se, render-se… Meu Paaaai😐.

  2. Marcos Rios
    julho 05, 09:04 Resposta

    Desculpa a arrogância em meu comentário, mas chega a ser uma desonestidade a matéria (para não dizer ignorância) pôs na época de Cristo ou até anos depois, não existia processo de pasteurização, ou seja, ou a pessoa bebia o suco da uva logo após ser feito ou bebia vinho ou vinagre.
    Não existe mágica e nem contos de fadas nisso aí. É como somar 1+1.
    O suco foi feito, passou alguns dias ele estraga. Ou o povo de Deus bebia VINHO ou VINAGRE. Suco de uva somente fresco!

  3. Jonã Costa Cutrim
    abril 09, 22:24 Resposta

    Para alguns cristãos e os muçulmanos é pecado tomar vinho, mas para os judeus não é, na verdade se trata de uma coisa santa, todavia não é suco de uva e sim vinho, que eles chamam de vinho apropriado, devido as regras de fabricação e acredita-se que foi desse vinho que Jesus tomou com seus discípulos.

  4. Vicente Cardoso
    fevereiro 26, 09:24 Resposta

    Discordo totalmente. O vinho da ceia era vinho e todo vinho tem álcool como resultado de sua fermentação:

    vinho
    substantivo masculino
    1. bebida resultante da fermentação alcoólica total ou parcial do mosto da uva.

    Quando, em 1Coríntios 11 é estabelecida a forma da ceia era exatamente porque as pessoas estavam se embriagando com o “Vinho da ceia”. Nas orientações não foi ordenado substituir o vinho por suco de uva, apenas não se embriagar.

    Desse modo, quando vos reunis, já não é para comer a ceia do Senhor,
    porquanto, mal vos pondes à mesa, cada um se apressa a tomar sua própria refeição; e enquanto uns têm fome, outros se fartam.
    Porventura não tendes casa onde comer e beber? Ou menosprezais a Igreja de Deus, e quereis envergonhar aqueles que nada têm? Que vos direi? Devo louvar-vos? Não! Nisto não vos louvo…
    Eu recebi do Senhor o que vos transmiti: que o Senhor Jesus, na noite em que foi traído, tomou o pão
    e, depois de ter dado graças, partiu-o e disse: Isto é o meu corpo, que é entregue por vós; fazei isto em memória de mim.
    Do mesmo modo, depois de haver ceado, tomou também o cálice, dizendo: Este cálice é a Nova Aliança no meu sangue; todas as vezes que o beberdes, fazei-o em memória de mim.
    Assim, todas as vezes que comeis desse pão e bebeis desse cálice lembrais a morte do Senhor, até que venha.

    1 Coríntios 11:20-26

  5. Denis
    julho 15, 12:40 Resposta

    Interessante que a parreira produz uma vez ao ano, eu acho que atualmente temos processos produtivos muito mais eficientes que os daquela época. No restante do ano o “suco de uva” não era consumido? Se era realmente suco, como era conservado? Lembrando que conservantes, processos de pasteurização, refrigeração… Isso ainda não existia.
    Além disso, Jesus era judeu, e os judeus não condenam o uso do álcool, mas fazem uso com moderação. Será mesmo que no restante do ano eles consumiram “suco de uva”? Acho pouco provável.
    Todos os textos bíblicos utilizados colocam o vício como sendo o problema, não o consumo moderado, exceto o referente ao cacho de uva que, no meu entendimento, pode ser interpretado como uma figura de linguagem, visto que a uva produz o vinho.
    Além disso, os 10 mandamentos não condenam o álcool e, se fosse algo tão ruim, teria sido incluído, não? O vinho já era produzido naquela época…

  6. Anderson
    julho 14, 01:00 Resposta

    Pura merda isso….vai ler Deut 14 o q diz la sobre bebida forte…ou o q significa o termo “bom vinho” que foi utilizado pelo mestre sala ao repreender o noivo.

Deixe seu Comentário