Sal insípido

Sal insípido

“Vocês são o sal da terra. Mas, se o sal perder o sabor, para que servirá? É possível torná-lo salgado outra vez? Será jogado fora e pisado pelos que passam, pois já não serve para nada.” (Mateus 5:13 NVT).

Sal é sal. Sal é salgado. Se não for salgado, não é sal.

Como, no entanto, pode o sal ser insípido? O fato é que não pode. Se não for salgado, não é sal.

“E daí?” Você pode perguntar a essa altura. “Que significado esse ponto, um tanto esotérico, tem a ver com minha vida?”

Tem tudo a ver, porque Jesus não disse que Seus seguidores devem ser o sal, podem ser o sal ou possivelmente se tornarão o sal. Não! Ele diz categoricamente que os cristãos são o sal.

Os cristãos não têm outra escolha quanto a ser ou não o sal. Jesus declarou: “Vós sois o sal da terra.” A única escolha que temos como cristãos é rejeitar nossa função de sal dada por Deus.

E como podemos fazer isso? Não sendo como Jesus, que viveu e morreu pelo bem dos outros.

Recusamos a função de sal quando deixamos de nos misturar com o mundo, quando os cristãos se separam daqueles que necessitam de sua preservadora influência. Rejeitamos a função de sal quando não somos amáveis e bondosos. Contrariamos a função de sal quando colocamos nossos desejos e vontades acima das necessidades dos demais. Recusamos a função de sal quando deixamos de viver as bem-aventuranças.

Quando fazemos essas coisas, perdemos o sabor, pois não somos sal. Tornamo-nos parte do mundo e vivemos de acordo com os seus princípios. Já não somos mais o sal. Isso nos torna parte do problema e não da solução. Recusar a função de sal é negar os princípios do reino. Negar esses princípios é rejeitar o Senhor que os estabeleceu.

E o resultado? Esses tais serão “jogados fora”. Com essa afirmação em Mateus 5:13, chegamos à primeira alusão ao juízo no Sermão do Monte. Jesus volta a abordar esse tema no sermão.

A moral da história é simples. Os princípios que aceitamos em nossa vida e como nos relacionamos com as pessoas na vida diária fazem diferença. Afinal, os cristãos são o sal.

Ministério Jovem, “Sal da Terra”

Clique nesta imagem para ir ao site e conhecer o conteúdo do áudio livro

Anterior Sal da Terra
Próximo A videira verdadeira

Sobre o autor

Leandro Quadros
Leandro Quadros 439 posts

Escritor e apresentador dos programas "Na Mira da Verdade" e "Lições da Bíblia"

Veja todos os posts do autor →

Veja também

Crônicas para a Alma 10 Comentários

O que as mães podem aprender com Maria, a mãe de Jesus

A maior parte dos religiosos vai para os extremos quando o assunto é Maria, a mãe de Jesus. Os irmãos católicos a veneram, desobedecendo ao mandamento bíblico que ordena adorarmos

Crônicas para a Alma 0 Comentários

Se proteja da inveja com esses 3 versículos!

Nada de bom vem da inveja. Ela destrói amizades, casamentos, negócios, a paz, a alegria… Por isso, é muito importante aprendermos a nos proteger da inveja. E a inveja mais

Crônicas para a Alma 1Comentários

Os diferentes tipos de críticos destrutivos

Deixe-me apresentar-lhe alguns tipos de pessoas que expressam várias formas de críticas destrutivas. Em primeiro lugar, estão os que atribuem culpa. Evitam aceitar a responsabilidade sobre os seus atos, criticam

0 Comentários

Ainda não há comentários!

Você pode ser o primeiro a comente este artigo!