1 Coríntios 14:34, 35 e a posição da mulher na Igreja

1 Coríntios 14:34, 35 e a posição da mulher na Igreja

Algumas pessoas usam 1 Coríntios 14:34, 35 para dizer que as mulheres não deveriam ter posições de liderança. O que Paulo estava dizendo nesta passagem?

Nesta passagem Paulo afirma claramente que as mulheres devem guardar silêncio na igreja. Se esta proibição for interpretada absolutamente, como alguns o fazem, as mulheres basicamente desapareceriam da igreja. Significaria que elas poderiam proclamar o evangelho para os amigos e familiares, mas sempre que elas fossem à igreja sua liberdade para proclamar a bondade de Deus acabaria. Tal entendimento do papel das mulheres na igreja não é apoiado pela Bíblia.

Através da história Deus usou mulheres em diferentes papéis. Particularmente importante é o fato que profetisas proclamaram suas mensagens para o povo de Deus em público (Ex 15:20; Js 4:4-16; 2 Rs 22:14-20; At 2:17; 21:9). O próprio Paulo reconhecia que uma mulher podia orar e profetizar na igreja; que as mulheres não são estritamente proibidas de falar na igreja. Deus, através dos dons do Espírito, lhes concedeu esse direito e privilégio (1 Co 11:5). A questão é: “O que Paulo queria dizer quando declarou que as mulheres deveriam ficar silentes na igreja?” Devemos manter várias coisas em mente.

 

1. Tensões durante o culto: Um dos problemas que Paulo teve que enfrentar na igreja em Corinto foi decidir o comportamento apropriado na igreja. Diferentes grupos com diferentes ideias criaram confusão e tensões (e.g., 1 Co 1:10, 11; 14:26). Isto sugere que a fala das mulheres que Paulo proibida estava de alguma maneira contribuindo para esse estado de confusão. Isso é apoiado pelo fato que a fala das mulheres a que Paulo se referia estava relacionada a perguntas que elas estavam fazendo e possivelmente comentários que elas faziam que não contribuíam para a própria ordem na igreja. Isto é indicado pelo fato que Paulo disse-lhes que se elas tivessem perguntas deveriam faze-las para seus maridos em casa.

2. Pregação não é o assunto: A discussão não era se as mulheres deviam pregar ou ocupar posições importantes de liderança na igreja, mas sobre a atitude apropriada na igreja quando instrução estava sendo dada. Proibir as mulheres de pregar ou ensinar na igreja ou de ocupar posições de liderança é abusar deste texto. Paulo estava lidando com uma situação muito específica e estava aconselhando os líderes da igreja como lidar com ela. Ele estava regulamentando a única espécie de fala diretamente mencionada no texto, isto é, fazer perguntas.

3. As mulheres deviam ser instruídas: A advertência de Paulo não negava às mulheres o direito de aprender, mas regulamentava a forma que o aprendizado deveria assumir. Ele declarou que na igreja elas deviam aprender em silêncio, sem falar, submetendo-se à instrução que estava sendo dada. No mundo antigo era indelicado os estudantes interromperem os mestres com perguntas que em alguns casos mostravam sua ignorância sobre o assunto e rompia a experiência de aprendizado. Neste caso Paulo propunha que as mulheres não deveriam atrapalhar o mestre fazendo perguntas que o interrompiam; sua educação também poderia acontecer em casa. Neste local mais privado elas poderiam fazer perguntas a seus maridos e ser instruídas apropriadamente. O fato que era esperado que seus maridos partilhassem seu conhecimento com suas esposas indica que tal conhecimento não era posse exclusiva deles. Em princípio, Paulo estava afirmando o direito que as mulheres tinham de aprender. Este direito de aprender a respeito do evangelho simplesmente não tinha o resultado de aumentar seu conhecimento para seu desempenho pessoal. Ele implica que elas estavam sendo treinadas para ensinarem a outros.

Este texto simplesmente sugere que em algumas das igrejas havia tensões entre as mulheres e seus instrutores. Paulo tentou reprimir essa situação controlando um abuso mas não removendo os privilégios de orar, aprender, e profetizar em público (1 Co 11:5). De fato o verbo Grego sigao, “manter silêncio,” poderia também ser traduzido como “estar silente,” no sentido de não estar falando mais alto. Não deveríamos ler a declaração de Paulo como significando que as mulheres são permanentemente proibidas de falar na igreja. A razão que Paulo deu para seu conselho é que tal conduta era imprópria para mulheres Cristãs na igreja. A igreja não é o lugar para uma pessoa – homem ou mulher – entrar em controvérsias verbais com aqueles que estão no cargo de instruir a congregação. A harmonia Cristã é a regra.

Author:
Gostou? Compartilhe com quem precisa deste conhecimento:
error17
fb-share-icon20
Tweet 20
fb-share-icon20
Anterior A Bíblia, Ellen G. White e o uso da calça comprida feminina
Próximo Qual é a diferença entre perfeição e perfeccionismo?

Sobre o autor

Leandro Quadros
Leandro Quadros 788 posts

YouTuber e apresentador dos programas "Na Mira da Verdade" e "En La Mira de La Verdad", na Rede Novo Tempo.

Veja todos os posts do autor →

Veja também

FAQ - Dúvidas Frequentes 1Comentários

Exposição à nudez afeta o desenvolvimento emocional das crianças

Uma jovem que tem contato com um homem nu dentro de um museu e é estimulada a tocá-lo não tem discernimento para entender que não pode fazer o mesmo em outros contextos. É o que dizem especialistas em crianças

FAQ - Dúvidas Frequentes 0 Comentários

Infalibilidade ou inerrância: O profeta verdadeiro erra?

O futebol teológico da “infalibilidade” e da “inerrância” estão agitando mentes e corações no cristianismo evangélico hoje, especialmente na relação destes assuntos com a questão da inspiração profética. Grande parte

FAQ - Dúvidas Frequentes 0 Comentários

Pangolim pode ser a espécie que levou coronavírus aos humanos, aponta estudo

Na matéria a seguir, podemos ver como os estudos apontam que o consumo do Pangolim, considerado “imundo” e não apto para o consumo humano na Bíblia, pode ser o hospedeiro

17 Comentários

  1. Claudinei
    fevereiro 06, 09:39 Resposta

    Eu nunca li tanta merda num lugar so,disse falou tentou explicar e voltamos ao começo, o q tira a pregação e o silêncio….lixo

  2. O mundo jaz do maligno, o ser humano é criatura de Deus, alma vivente para se tornar espirito vivificante, tem que se converter a palavra de Deus. Na bíblia diz que tem uma lista de quem vai para o lago de fogo e enxofre.
    Os que brincam com a palavra de Deus através da Religião, Deus faz perecer tanto o corpo como a alma, satanás e espirito é conhece a palavra de Deus, ele sabe que a alma vivente só e salva através do Espirito Santo e se torna Espírito vivificante.
    A doutrina espirita distorce as verdades sagradas e não tem fundamentado.

    • MARY DORNELLES
      dezembro 22, 14:43 Resposta

      Nossa, Deus é simplesmente amor, e tem igreja que diz Deus castiga, fala na fúria divina. O espiritismo respeita todas as crenças, e os ensinamentos de Jesus de que deve prevalecer o amor, quando diz “amai a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a ti mesmo”. Dentro deste ensinamento, estão todos os outros. _/!\_

  3. joel
    maio 14, 16:43 Resposta

    Esse texto em corintios não foi Paulo que escreveu, foi adcionado posteriormente por alguns copistas das cartas de Paulo, para subjugar e suprimir a influencia das mulheres na igreja.

  4. Cleide Jöllenbeck
    abril 05, 19:47 Resposta

    Supondo: há um pregador no púlpito. As mulheres dever estar caladas, claro. E os homens então podem levantar questões durante a pregação ?? Não tiraria a comunhão do pregador ?? É dada a ordem Cristo é a cabeça do homem e o homem a cabeça da mulher. Para a mulher chegar ao nível espiritual do homem que ponha o véu como sinal de poderio diante dos anjos. Se ela adquire esse privilégio, logo, com o véu na cabeça ela pode subir ao púlpito. Mas com a cabeça descoberta desonra à Jesus Cristo, que é a cabeça da igreja…. Misericórdia, vamos tentar entender o mistério… Se assim Deus nos permitir !!

    • Joy
      agosto 18, 15:01 Resposta

      Verdade cleide jollenbeck
      A palavra de Deus tem q se cumprir a palavra falava q no fim do tempo muitos começaria caçar sabedoria a igreja esfriaria o que vemos
      Tipo assim a bíblia fala uma coisa aí os homens da terra querem tratar a palavra de Deus como um futebol em lance de interpretação a bíblia fala cada um sustenta um tanto se nós casarmos coisas por aí até nossa fé em Deus acaba Deus abençoe

  5. José Matos
    março 15, 05:29 Resposta

    Esse versículo é taxativo!
    Devem permanecer na obdiência a DEUS e submissão ao homem.

    • Amanda
      abril 22, 10:46 Resposta

      É uma questão cultural! Como podemos ver em atos 21:8-9 Felipe tinha 4 filhas que profetizavam, obviamente elas falavam em público, visto que eram profetas. Além disso, em juízes 4:4 fala que Débora era profetisa, além de profetisa ela liderava Israel e era juíza. O que podemos ver com isso ? Paulo estava lidando com um problema cultural específico, na época, na sociedade grega, a mulher falar em público era algo indecente, era algo cultural da época, então, para não entrar em choque com a cultura local e para a igreja cristã não ser vista como indecente para o pessoal local, Paulo deu essa orientação. Temos que analisar o contexto da época para interpretar algumas passagens da Bíblia

  6. jaqueline
    novembro 11, 21:25 Resposta

    Antagônico seu discurso, claramente se fala de mulheres caladas na igreja e não a homens, sendo assim poderia ter colocado facilmente como ambos ficarem em silêncio durante a instrução. Seus argumentos são inválidos para descrever os primórdios
    estabelecidas por Paulo nessa passagem.

  7. Nádia
    agosto 23, 11:41 Resposta

    Glória a Deus
    Muito bem explicado! Deus continue lhe abençoando.
    Concordo, pois vejo todos os dias Deus levantando e usando tremendamente muitas mulheres.
    Quer sejamos Homem ou Mulher, que possamos estar nas posições que Deus nos colocou, e sermos usados para instruir e ganhar vidas para o Reino
    Shalom

  8. luiz pereira
    julho 09, 13:32 Resposta

    Enrolou.. enrolou… enrolou… e ficou mais enrolado…
    Cumpre o que te mandam fazer, mas não tente engabelar

    • Amanda
      abril 22, 10:44 Resposta

      É uma questão cultural! Como podemos ver em atos 21:8-9 Felipe tinha 4 filhas que profetizavam, obviamente elas falavam em público, visto que eram profetas. Além disso, em juízes 4:4 fala que Débora era profetisa, além de profetisa ela liderava Israel e era juíza. O que podemos ver com isso ? Paulo estava lidando com um problema cultural específico, na época, na sociedade grega, a mulher falar em público era algo indecente, era algo cultural da época, então, para não entrar em choque com a cultura local e para a igreja cristã não ser vista como indecente para o pessoal local, Paulo deu essa orientação. Temos que analisar o contexto da época para interpretar algumas passagens da Bíblia

  9. Luiz Fernando
    maio 06, 23:53 Resposta

    Prezado Prof. Leandro Quadros

    Boa noite

    Estou tentando passar um e-mail para o senhor no campo contato e não estou conseguindo está dando erro.

    Um grande abraço e felicidades
    Luiz

Deixe seu Comentário