A Bíblia é inspirada? O que isso significa?

A Bíblia é inspirada? O que isso significa?

Pr. Angel Manuel Rodriguez, Ph. D.

Não devemos permitir que discussões teológicas nos confundam. O Senhor pode usar tais controvérsias para nos levar de volta à Bíblia a fim de que possamos entendê-la melhor. A passagem em foco é muito importante em qualquer debate sobre a natureza e autoridade das Escrituras, e merece análise cuidadosa. Permita-me fazer alguns comentários sobre esse verso.

1. Extensão da inspiração. A frase “toda a Escritura” define a esfera em que “inspiração”, qualquer que seja seu significado, atue. A palavra “escritura” é coerentemente usada no Novo Testamento para se referir a toda a literatura bíblica. 0 termo singular “escritura” é freqüentemente usado no Novo Testamento para designar uma porção específica do Antigo Testamento (Lucas 4:21; João 19:37), mas há muitos casos em que o termo significa as Escrituras como um todo (Gálatas 3:22; Tiago 4:5).

Uma prova de que essa passagem se refere à totalidade da Escritura é o uso da palavra “toda”. A ausência do artigo definido tem levado alguns a concluir que a passagem deveria ser traduzida “cada escritura”; isto é, cada porção das Escrituras em vez de “toda, a totalidade da Escritura”. Na verdade, ambas as traduções são possíveis, e o significado é basicamente o mesmo. Se cada parte específica das Escrituras é inspirada, então sua totalidade também o é.

2. Conexão entre inspiração e a Escritura. O termo grego traduzido por “é inspirada” é theopneustos, e este é o único lugar no Novo Testamento em que esse termo é usado. Não é um verbo, mas um adjetivo formado pela combinação de duas palavras gregas: theos (“Deus”) e pneu (“fôlego”, “sopro”), às quais se acrescenta o adjetivo verbal (tos). Pode ser traduzida de duas maneiras, significando (a) “sopro divino” (isto é, provocantes pensamentos sobre Deus, cheios do sopro divino) ou (b) “Deus soprou” (indicando que a Escritura é o resultado do sopro de Deus).

A maioria dos eruditos aceita a segunda acepção como mais apropriada porque o sufixo ligado ao termo grego tos – indica um significado na forma passiva. A relação entre esse termo e a frase anterior “toda Escritura” é questionada por alguns eruditos. Há duas possíveis formas de descrever essa relação: (a) “Toda Escritura inspirada por Deus” ou (b) “Toda a Escritura é inspirada por Deus”. A primeira pode dar a idéia de que algumas partes da Escritura não são inspiradas por Deus, ao passo que a segunda afirma que toda a Escritura é inspirada por Deus.

O argumento se baseia em aspectos técnicos pertinentes à ordem da palavra grega. A maioria dos eruditos apoia a segunda tradução. 0 mais importante, porém, é o contexto. Ele sugere que o apóstolo não tem interesse algum em fazer distinção entre o que é inspirado por Deus na Bíblia e o que não é inspirado. Tal distinção é estranha ao Novo Testamento, e esse verso nega sua validade.

Clique nesta imagem para ir ao site e conhecer o conteúdo do áudio livro

3. Significado de inspiração. A frase “toda a Escritura divinamente inspirada” significa que ela foi “inspirada” por Deus. 0 verbo “inspirar” provém do termo latino inspirare, “soprar”. As Escrituras são o resultado do sopro divino. Foi através do sopro divino que Adão veio à existência (Gênesis 2:7) e o Universo foi criado (Salmo 33:6). 0 mesmo poder divino trouxe as Escrituras à existência. Nossa passagem diz que o fenômeno da Escritura é resultado exclusivo da maravilhosa e insondável obra de Deus. Isto torna a Bíblia singular em natureza e autoridade. Deus usou seres humanos, mas o apóstolo nos diz que as Escrituras não podem ser creditadas a eles, mas a Deus. Desde que tudo nela se origina nEle, ela é digna de confiança e credibilidade.

4. Função da Escritura. A passagem termina com uma definição do propósito da Bíblia. Não somos convidados a argumentar sobre os detalhes da inspiração, mas a nos submeter a sua autoridade. Nossos ensinos e doutrinas provêm da Bíblia; é por meio da Bíblia que o poder do Espírito adverte, corrige e nos treina para uma correta conduta ética. Qualquer definição de inspiração que solape, modifique ou limite a natureza, a função e a autoridade da Escritura deve ser afastada; porque “toda a Escritura é inspirada por Deus”.

Gostou? Compartilhe com quem precisa deste conhecimento:
error17
fb-share-icon20
Tweet 20
fb-share-icon20
Anterior 7 dicas para abolir os sermões "água com açúcar"
Próximo Modelo bíblico de pregação: como posso ser um pregador?

Sobre o autor

Leandro Quadros
Leandro Quadros 797 posts

YouTuber e apresentador dos programas "Na Mira da Verdade" e "En La Mira de La Verdad", na Rede Novo Tempo.

Veja todos os posts do autor →

Veja também

Apologética Cristã 1Comentários

Guarde-se da corrupção

O governo sob que Jesus viveu era corrupto e opressivo… “Alguns dos fariseus se chegaram a Jesus, perguntando quando “havia de vir o reino de Deus”. Lucas 17:20. Mais de

Apologética Cristã 3 Comentários

Em que sentido Jesus é “as primícias dos que dormem”?

Elias Soares de Moraes alega que se Jesus é “as primícias dos que dormem” (1Co 15:20), ou seja: “o primeiro a ressuscitar para nunca mais morrer”, Moisés não poderia ter

Apologética Cristã 0 Comentários

O tema da contrafação no livro de Apocalipse

Gostaria de compartilhar com vocês um interessante material produzido pelo Dr. Ranko Stefanovic, um mais renomados especialistas em Apocalipse da Igreja Adventista do Sétimo Dia. O texto abaixo foi extraído

1 Comentário

  1. Boa tarde.
    1. A bíblia nos fala que toda a escritura foi inspirada por um deus mega-hiper-fodástico(II Timóteo 3:16).
    Mas em alguns trechos é negada a mesma inspiração divina mega-hiper-fodadástica (I Coríntios 7:6;5:12) (II Coríntios 11:17)

Deixe seu Comentário