Adeus à graça barata!

“Perdoa-nos os nossos pecados, pois também nós perdoamos a todo o que nos deve” (Lucas 11:4).

Talvez a palavra mais importante na versão de Mateus, da Oração do Senhor, seja a palavra “como”. Pedimos a Deus que nos perdoe assim “como” perdoamos aos outros. Lucas emprega a palavra “pois”, embora a ideia subjacente seja a mesma. O perdão divino e o humano estão relacionados. Devemos perdoar, assim como somos perdoados.

Ora, isso não é fácil para a maioria de nós. A maior parte de nós gosta de receber perdão, mas não vamos além do nosso caminho a fim de buscar oportunidades para concedê-lo.

Jesus aqui está falando aos cristãos. E os cristãos são pessoas que experimentaram a grandeza das misericórdias de Deus. Na verdade, os cristãos são tão agradecidos que desejam transmitir a outros essas misericórdias.

 

 

Uma atitude como essa não surge naturalmente. Nascemos com o desejo de retaliar e pagar na mesma moeda o que fazem conosco. Nascemos com um coração que não perdoa facilmente.

Isso nos leva a um importante pormenor em Mateus 6:12. Os cristãos são pessoas transformadas. Eles não somente tomam parte no banquete da graça de Deus; também se tornam dispensadores dessa graça. Os cristãos são pessoas que chegaram a compreender que não podem amar a Deus sem amar os filhos dEle.

A graça barata denota que as pessoas recebem de Deus o perdão, mas depois voltam a viver a mesma “vidinha” de antes. Jesus, porém, põe um fim na graça barata. A graça de Deus por intermédio de Jesus não apenas perdoa nossas dívidas, mas também muda nossa vida pelo novo nascimento. Jesus não diz: “Aceite Meu perdão e continue a viver como antes”. Não. Ele diz: “Agora que você foi perdoado, vai agir como Eu. Vai cumprir as bem-aventuranças para ser misericordioso [Mt 5:7]. Vai procurar ser perfeito como é perfeito o Pai que está no Céu, porque você amará – e vai perdoar – até mesmo seus inimigos [versículos 43 a 48]”.

A salvação é um tecido sem costura. Você não pode ser perdoado ou justificado, sem ao mesmo tempo ser santificado e transformado. Os cristãos perdoarão como Deus perdoa; perdoarão da mesma maneira.

Amilton Menezes

Gostou? Compartilhe com quem precisa deste conhecimento:
error17
fb-share-icon20
Tweet 20
fb-share-icon20
Anterior Os adventistas e o legalismo
Próximo Fiel até a morte

Sobre o autor

Leandro Quadros
Leandro Quadros 787 posts

YouTuber e apresentador dos programas "Na Mira da Verdade" e "En La Mira de La Verdad", na Rede Novo Tempo.

Veja todos os posts do autor →

Veja também

FAQ - Dúvidas Frequentes 1Comentários

7 Características dos Falsos Mestres

“Assim como, no meio do povo, surgiram falsos profetas, assim também haverá entre vós falsos mestres” (2 Pedro 2:1) Não há espaço para dúvidas nas palavras de Pedro. É uma

Bons Debates 7 Comentários

A Aparente Crença Espírita do Pr. Martinez

Introdução Várias alegações imprecisas foram feitas pelo Pr. João Flávio Martinez, do Centro Apologético Cristão de Pesquisas (CACP) acerca de um vídeo onde refutei sua interpretação imortalista da aparição de Moisés.

FAQ - Dúvidas Frequentes 0 Comentários

Proteja as Crianças!

O American College of Pediatricians exorta profissionais de saúde, educadores e legisladores a rejeitar as políticas que condicionam as crianças a aceitarem como normal uma vida de representação química e

1 Comentário

Deixe seu Comentário