Arrependimento de Deus: Uma Mudança Amorosa

Arrependimento de Deus: Uma Mudança Amorosa

Introdução

Frequentemente sou perguntando sobre o significado do arrependimento de Deus em Gênesis 6:6. À primeira vista cristãos e ateus sinceros, quando se deparam com o texto, pensam que Deus se arrependeu, de modo que o verso e Gênesis contradiz a ideia apresentada em Números 23:19 (por exemplo). Simultaneamente, compare ambos os textos a seguir:

Viu o Senhor que a maldade do homem se havia multiplicado na terra e que era continuamente mau todo desígnio do seu coração; então, se arrependeu o Senhor de ter feito o homem na terra, e isso lhe pesou no coração (Gn 6:5-6 – Almeida, Revista e Atualizada).

Deus não é homem, para que minta; nem filho de homem, para que se arrependa. Porventura, tendo ele prometido, não o fará? Ou, tendo falado, não o cumprirá? (Nm 23:29).

Por outro lado, quando consideramos que o termo “arrependimento” nos idiomas originais bíblicos não tem o mesmo significado para Deus e para os seres humanos, o assunto se resolve. Logo concluímos que na verdade, não há contradição alguma entre os textos supracitados.

 

O Significado de arrependimento na Bíblia

A princípio, o termo hebraico em Gênesis 6:6 para “arrependimento” (naham) “também é traduzido como ‘mudou de ideia’, uma referência à mudança de atitude e ações”[1]. Definitivamente, isso não se refere à uma mudança no caráter de Deus, que é imutável (Ml 3:6; Hb 13:8; Tg 1:17).

Em suma: Deus se arrepende apenas no sentido de mudar de atitude (Êx 32:12,14; 1Sm 15:11; 2Sm 24:16; Jr 18:9-10; Am 7:3,6), enquanto o ser humano se arrepende no sentido de “converter-se”. Este muda tanto de atitude quanto de caráter pela influência sobrenatural do Espírito Santo (Jo 3:1-8; 16:8-11; At 2:38; 3:19; 2Co 5:17, etc.).

Percebe o quanto o arrependimento de Deus e do ser humano são diferentes? De antemão peço que me permita detalhar um pouco mais, mesmo que a princípio pareça que fui redundante.

O arrependimento humano, tanto no hebraico quanto no grego, se refere à uma mudança radical na natureza, nos conceitos, na conduta. É seguir o oposto de um caminho que se seguia antes. É o arrependimento de seres humanos pecadores.

Já o arrependimento de Deus, tanto no hebraico quanto no grego, pode se referir a uma mudança de ação, sem qualquer mudança na natureza divina, nos princípios ou em Seus conceitos.

Afinal, mesmo que mude de ideia no trato para com o pecador quando este se converte de seus maus caminhos, como ocorreu em Jonas 3 e 4, Deus continua o mesmo: odeia o mal e o pecado. Ele muda de ideia, a forma de tratar o pecador, mas sua natureza santa e conceitos continuam os mesmos. Esse é o tipo de arrependimento de um Deus perfeito e que não peca.

O arrependimento de Deus em Gênesis 6:6

Ao mesmo tempo, o “arrependimento” divino pode também se referir a uma “profunda tristeza” ou “pesar”. Logo, este é o caso de Gênesis 6:6.

Veja como o texto foi traduzido na versão King James Atualizada:

Contudo, o Senhor observou que a perversidade do ser humano havia crescido muito na terra e que toda a motivação das ideias que provinham das suas entranhas era sempre e somente inclinada à prática do mal. Então o Senhor entristeceu-se muito por haver criado os seres humanos sobre a terra, e esse sentimento feriu profundamente seu coração (Gn 6:5-6 – Grifos acrescidos).

Definitivamente, essa tradução para a palavra “arrependimento” é mais exata se considerarmos o contexto, que diz que esse “arrependimento” (“tristeza”, segundo a King James) resultou em um ferimento profundo do coração de Deus. Dessa forma, ao invés de “arrependimento”, “entristecer-se muito” combina mais com “e esse sentimento feriu profundamente seu coração” no restante do verso.

O Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia pondera acertadamente:

… o “arrependimento” de Deus não pressupõe falta de presciência ou qualquer variação de natureza e propósito. Neste sentido Deus nunca se arrepende (1Sm 15:29) … O arrependimento e Deus é uma expressão que se refere à dor do amor divino ocasionada pela pecaminosidade do ser humano. Ressalta que Deus, em harmonia com Sua imutabilidade, assume uma mudança de posição em resposta a uma mudança ocorrida na criação.[2]

Conclusão

Enfim, Deus ficou extremamente feliz com a criação do planeta e do ser humano: “Viu Deus tudo quanto fizera, e eis que era muito bom. Houve tarde e manhã, o sexto dia” (Gn 1:31). Ele “se agradou com o que criou, mas não teve prazer algum com o que o pecado fez em sua perfeita criação”[3]. Por outro lado ele “se arrependeu”, ou seja, “se entristeceu profundamente” por Sua criação ter se corrompido, e por Ele ter de destruí-la no dilúvio (Gn 7-9).

Graças ao Seu amor por nós, um dia Jesus voltará em glória e majestade (Mt 24:30-31; Hb 9:27-28; Ap 1:7) para restaurar a criação à sua condição edênica (Is 11:6-9; 65:17; Rm 8:19-23). Simultaneamente, Ele nos dará “novos céus e nova terra, os quais habita justiça” (2Pe 3:13).

Definitivamente todas as lágrimas serão secadas de nossos olhos (Ap 21:4), bem como dos “olhos” de Deus.

Notas e Referências

[1] Bíblia de Estudo de Genebra, 2ª ed. (Barueri, SP: Sociedade Bíblica do Brasil; São Paulo: Cultura Cristã, 2009), p. 21. Ver nota de Gênesis 6:6.

[2] Francis D. Nichol (editor da versão em inglês) e Vanderlei Dorneles (editor da versão em português), Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 1 (Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 2011), p. 239. Série Logos (Grifos acrescidos).

[3] Norman Geisler e Thomas Howe, Manual Popular de Dúvidas, Enigmas e “Contradições” da Bíblia (São Paulo: Mundo Cristão, 1999), p. 46.

Anterior A filha que criou o dia dos pais
Próximo O que a Bíblia diz sobre a hipocrisia?

Sobre o autor

Leandro Quadros
Leandro Quadros 711 posts

Escritor e apresentador dos programas "Na Mira da Verdade" e "Lições da Bíblia"

Veja todos os posts do autor →

Veja também

FAQ - Dúvidas Frequentes 1Comentários

Flávio Josefo e a Morte de Moisés

Moisés é uma das figuras centrais do judaísmo. Junto aos Patriarcas e os reis Davi e Salomão, sua existência permeia a vida e provê identidade para o povo judeu. Ele

Textos Difíceis 5 Comentários

Deus recompensa a mentira? (Josué 2:3-6)

Quando lemos Josué 2:3-6 percebemos que a prostituta Raabe mentiu a respeito da estadia dos dois espias na casa dela, quando eles eram procurados pelos moradores da cidade de Jericó

Textos Difíceis 11 Comentários

O Pai e o inferno

No dia 2 de julho de 2013 passei por um dos momentos mais dolorosos da minha vida. Você pode pensar que é bobagem, mas é verdade: sofri demais por ter

2 Comentários

  1. Conceição costa
    agosto 29, 11:40 Resposta

    Paz pastor:.gosto muito de suas explicação bíblica,pastor,como entender ,Hb.6 ,6e7? Manaus

  2. Boa tarde, Leandro Quadros, faço um estudo bíblico virtual com a rádio novo tempo, fiquei com dúvida sobre um versículo no capítulo do livro de Isaías 66;24,
    O que significa nem o seu fogo se apagará,e serão um horror para toda a carne?
    Agradeço desde de já, obrigado, tenha uma boa semana.

Deixe seu Comentário