Deus ou o cartão de crédito?

Deus ou o cartão de crédito?

Scott e Kathy Nelson tiveram sérios problemas por causa de suas dívidas. Entre crédito educativo, carro novo, cartão de crédito e despesas domésticas semanais, suas dívidas vinham se acumulando rapidamente. A certa altura, a quantia já estava em 60.000 dólares. Eles estavam se afundando nela.

Honra ao Senhor com os teus bens. Prov. 3:9.


Quando finalmente abriram os olhos para o que estava acontecendo, Kathy pediu a Deus para ajudá-los a sair daquele dilema. Ela começou a ler o livro de Provérbios, um livro com muita coisa a dizer sobre finanças. Kathy leu um capítulo por dia, durante um mês. Ela e Scott começaram a aplicar os princípios financeiros do Céu em sua vida. Eles puseram Deus em primeiro lugar. Passaram a devolver o dízimo fielmente. Ao colocarem Deus em primeiro lugar, suas dívidas começaram a diminuir. Deus os impressionou a viver dentro do orçamento, e não para atender a seus caprichos.

Scott e Kathy baixaram um orçamento simplificado da Internet. Depois, buscaram orientação sobre finanças com um bom conselheiro cristão e começaram a cortar despesas. Em primeiro lugar, quitaram os cartões de crédito para eliminar os juros mais altos.

Em dois anos, estavam livres de dívidas. Kathy comentou sua experiência com entusiasmo. Ela disse: “A maior bênção que encontramos ao estarmos livres das dívidas é que isto nos dá liberdade para sermos generosos. Isto dá muita satisfação. Aqueles que fazem o bem aos outros, o fazem para si mesmos.”

Seguir os princípios financeiros de Deus é o caminho para a liberdade financeira duradoura. Quando fazemos sacrifício para colocá-Lo em primeiro lugar, Ele é fiel em suprir nossas necessidades. Nosso Senhor declara: “Buscai, pois, em primeiro lugar, o Seu reino e a Sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.” Mat. 6:33. A chave para a segurança financeira é colocar Deus em primeiro lugar, não nossos próprios desejos. Assumimos dívidas quando nossas vontades nos dominam, mas seguir os desejos de Deus leva à estabilidade financeira.

Antes de qualquer compra significativa, pergunte honestamente: “Senhor, é isto que desejas que eu faça?” Escute a voz de Deus. Apresente-Lhe o assunto e, então, faça a escolha mais acertada.

Pr. Mark Finley – Sobre a Rocha.

Anterior O analfabetismo funcional no Brasil
Próximo 5 dicas de planejamento financeiro pessoal

Sobre o autor

Leandro Quadros
Leandro Quadros 749 posts

Escritor e apresentador dos programas "Na Mira da Verdade" e "Lições da Bíblia"

Veja todos os posts do autor →

Veja também

FAQ - Dúvidas Frequentes 0 Comentários

Qual é o Descanso de Hebreus 4:9?

Durante anos temos ouvido de pregadores e lido de estudiosos, argumentos baseados no descanso – (sabbatismós) de Hebreus 4:9 em defesa da continuidade da guarda do sábado no Novo Testamento.

FAQ - Dúvidas Frequentes 2 Comentários

Paulo e o Sábado (Romanos 14)

O sábado em Romanos 14  Em Roma, um grupo ascético fanático (herético), marcadamente semelhante àquele de Colossos (Colossenses 2), advogava estrito vegetarianismo, abstenção do vinho e a observância de dias

FAQ - Dúvidas Frequentes 0 Comentários

Antony Flew: a história do ateu mais influente do Século XX que se converteu através da ciência

O ex-ateu Antony Flew, que faleceu em 2010 aos 87 anos, era conhecido por seu ativismo contra a fé. Entre os ateus, era considerado o “Papa dos ateus” e muitos

1 Comentário

  1. JOÃO CARLOS
    junho 17, 20:47 Resposta

    OLA BOA NOITE, ME CHAMO JOÃO, SOU SOLTEIRO, POREM NÃO ESTOU SABENDO LIDAR COM MINHAS FINANÇAS. SOU SERVIDOR PUBLICO ESTADUAL TENHO UMA RENDA MUITO BOA GRAÇAS AO BOM DEUS; POREM GASTO ALEM DO QUE RECEBO. E ME ANGUSTIO COM ISSO, TENHO ME APERTADO. GOSTO DE GASTAR MUITO E TAMBÉM AJUDO MUITO AS PESSOAS MESMO SABENDO QUE VOU FICAR SEM DINHEIRO. AS VEZES CUIDO DOS PROBLEMAS FINANCEIROS DE OUTROS MAS DOS MEUS NÃO. (EMPRESTO DINHEIRO SEM COBRAR JUROS OU QUALQUER VANTAGEM PARA AJUDAR IRMÃOS E AMIGOS). GOSTARIA DE UM CURSO OU UMA ORIENTAÇÃO SOBRE EDUCAÇÃO FINANCEIRA PARA JOVEM SOLTEIRO.

Deixe seu Comentário