“Existem inúmeras evidências que comprovam o cristianismo”, diz historiador

“Existem inúmeras evidências que comprovam o cristianismo”, diz historiador

O historiador e apologista norte-americano Gary Habermas fala sobre as evidências que comprovam o cristianismo.

Os seguidores de Jesus Cristo têm mais provas do que precisam para defender intelectualmente o cristianismo, segundo o historiador e apologista norte-americano Gary Habermas.

Habermas, erudito do Novo Testamento e presidente do Departamento de Filosofia da Liberty University (uma universidade de pesquisa cristã nos EUA), acredita que muitos cristãos ficam intimidados quando são questionados por não religiosos sobre as evidências de sua fé.

“Mas há uma quantidade incrível de evidências para o cristianismo”, disse Habermas no programa “Truth for a New Generation” no último domingo (9). “Nós temos mais evidências do que precisamos, francamente temos”.

Ele explicou que a fé cristã não é simplesmente uma “mensagem fantástica”, mas é uma mensagem “evidenciada por um número incrível de perspectivas”. “Fortes evidências de quase dez perspectivas diferentes — dados que os céticos frequentemente reconhecem. Temos a melhor evidência do mundo, mas também a mensagem religiosa mais evidenciada”, esclareceu.

Quando, por exemplo, ateus alegam que Jesus nunca existiu, Habermas costuma citar o pesquisador ateu Bart Ehrman, que em 2012 lançou um livro abordando a existência histórica de Jesus.

“Dentre os milhares de professores que lecionam em faculdades, universidades e seminários, [Ehrman] diz que, ao seu conhecimento, nenhum deles ensinaria que Jesus nunca existiu”, afirma Habermas.

“Michael Grant, o historiador romano, disse que se aplicarmos ao túmulo vazio as regras históricas que costumam ser aplicadas a qualquer evento, ele afirma que não há outra opção senão aceitar a historicidade do túmulo vazio. E ele é um historiador secular”, acrescentou Habermas.

O estudioso também comentou sobre a ascensão da apologética cristã, considerada a ciência de defesa do cristianismo em um mundo cada vez mais cético.

“Acho que a apologética tem sido usada por Deus, porque unifica o Corpo de Cristo até certo ponto”, disse o apresentador Alex McFarland. “Lembro que fui a pastores de jovens e escolas cristãs e disse: ‘Imagine se uma palestra de teologia e uma cruzada do Billy Graham pudessem ser combinadas. Vamos ganhar os perdidos e capacitar os salvos’. E muitas pessoas disseram ‘isso nunca vai funcionar’, mas funcionou”.

Habermas concordou, observando que quando ele começou a lecionar na Liberty em 1981, muitas pessoas discordaram do conceito de apologética, acreditando era desnecessária. “Quase 40 anos depois, as editoras me dizem que a apologética é o tópico mais quente em sua linha editorial”, destacou.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO CHRISTIAN POST

Anterior Possuímos testemunhos sobre Jesus fora da Bíblia?
Próximo Qual é o Descanso de Hebreus 4:9?

Sobre o autor

Leandro Quadros
Leandro Quadros 702 posts

Escritor e apresentador dos programas "Na Mira da Verdade" e "Lições da Bíblia"

Veja todos os posts do autor →

Veja também

FAQ - Dúvidas Frequentes 79 Comentários

A Bíblia autoriza a pena de morte?

Não há dúvidas que sim. Dificilmente um erudito sério contestará que o texto bíblico é favor da pena capital para crimes hediondos. Quem questiona é porque interpreta a Bíblia não

Apologética Cristã 0 Comentários

O que a Bíblia diz sobre o espiritualismo?

O espiritualismo ocultista era comum entre os pagãos nos tempos bíblicos. Deus preveniu os filhos de Israel para não se envolverem com o espiritismo, justamente antes de entrarem na Terra

Bons Debates 1Comentários

Todos os pecados são iguais aos olhos de Deus?

Fundamental para entendermos o problema do pecado é a distinção entre pecado (condição) e pecados (atos pecaminosos). O pecado é uma condição humana de alienação de Deus e um princípio interior

0 Comentários

Ainda não há comentários!

Você pode ser o primeiro a comente este artigo!