“Ninguém subiu ao Céu”

“Ninguém subiu ao Céu”

Quando Jesus declarou, em Seu diálogo com Nicodemos, que “ninguém subiu ao Céu, senão Aquele que de lá desceu, … o Filho do homem” (Jo 3:13), pelo menos Enoque, Moisés e Elias já estavam no Céu.
A respeito de Enoque é dito que ele andou “com Deus e já não era, porque Deus o tomou para Si” (Gn 5:24) e que, “pela fé, Enoque foi trasladado para não ver a morte; não foi achado, porque Deus o trasladara” (Hb 11:5). Sobre Moisés somos informados de que o arcanjo Miguel “contendia com o diabo e disputava a respeito do corpo de Moisés” (Jd 9). Quanto a Elias, o texto sagrado fala de um tempo “quando estava o Senhor para tomar Elias ao Céu por um redemoinho” (2Rs 2:1) e que, realmente, “Elias subiu ao Céu num redemoinho” (v. 11).
Já no evento da transfiguração de Jesus (ver Mt 17:1-8; Mc 9:2-8; Lc 9:28-36), Moisés e Elias “apareceram em glória” para consolá-Lo a respeito de Sua morte (Lc 9:30, 31).

Os espíritas costumam usar esse reaparecimento de Moisés e Elias para sustentar a teoria antibíblica da reencarnação, ou seja, de que uma pessoa pode morrer várias vezes, reencarnando o seu espírito em uma sucessão de novos corpos. Mas o texto bíblico é claro em afirmar que “aos homens está ordenado morrerem uma só vez, vindo, depois disto, o juízo” (Hb 9:27).
Além disso, o pretenso reaparecimento do profeta Samuel para o iníquo rei Saul, relatado em 1 Samuel 28, não passa de uma experiência mediúnica de origem satânica. A Bíblia condena toda e qualquer forma de necromancia, ou seja, de comunicação com os mortos (ver Lv 19:31; 20:6, 27; Dt 18:9-12; Is 8:19, 20), e Saul foi condenado pelo Senhor, entre outras coisas, “porque interrogara e consultara uma necromante” (1Cr 10:13).
Portanto, os reaparecimentos de Moisés e Elias não podem ser considerados reencarnações espíritas, e sim, manifestações reais, possíveis apenas porque Moisés fora ressuscitado dentre os mortos e Elias havia sido trasladado ao Céu sem provar a morte. Mas permanece a indagação: se Enoque, Moisés e Elias foram levados ao Céu, como explicar a declaração de que “ninguém subiu ao Céu, senão Aquele que de lá desceu, … o Filho do homem” (Jo 3:13)?
Uma possibilidade de se entender o sentido do texto seria restringir temporalmente a sua abrangência, assumindo que Jesus estava Se referindo apenas aos Seus contemporâneos. Em outras palavras, Jesus estaria dizendo que ninguém vivo em Seus dias havia subido ao Céu.
Portanto, a única pessoa daquela época que estivera no Céu era o próprio Cristo, o que Lhe colocava em uma posição única como revelador pleno dos propósitos divinos.
Outra possibilidade, talvez mais consistente que a anterior, seria reconhecermos a existência de uma distinção de status entre os três seres humanos levados ao Céu (Enoque, Moisés e Elias) e Cristo que, além de ter vindo do Céu, fizera parte dos conselhos da Divindade.
Ellen G. White parece endossar essa posição ao se referir ao texto em discussão (Jo 3:13) com as seguintes palavras: “Jesus Cristo era a Testemunha Verdadeira. Ele declara que veio do Pai” com o propósito de “revelar o Pai” (The Ellen G. White 1888 Materials, p. 885). “Havendo estado nos conselhos de Deus e habitado nas eternas alturas do santuário, todos os elementos da verdade estavam nEle e eram Seus, pois era um com Deus” (Fundamentos da Educação Cristã, p. 190). Nesse sentido a expressão “ninguém subiu ao Céu” deveria ser entendida, não simplesmente como ser levado ao Céu (como Enoque, Moisés e Elias), mas como participar dos “conselhos de Deus” no Céu (como apenas Cristo). Sem dúvida, a ênfase do Evangelho de João é que “o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus” (Jo 1:1).

Fonte: Dr. Alberto Timm – Revista do Ancião (outubro – dezembro de 2008)

Gostou? Compartilhe com quem precisa deste conhecimento:
error17
fb-share-icon20
Tweet 20
fb-share-icon20
Anterior Resumo simples sobre o estado dos mortos
Próximo Lutero e a imortalidade da alma

Sobre o autor

Leandro Quadros
Leandro Quadros 794 posts

YouTuber e apresentador dos programas "Na Mira da Verdade" e "En La Mira de La Verdad", na Rede Novo Tempo.

Veja todos os posts do autor →

Veja também

Apologética Cristã 14 Comentários

As 7 Trombetas do Apocalipse

A linguagem e as imagens das 7 trombetas são complexas. Sua aplicação a eventos históricos específicos tem resultado em vários pontos de vista. As sete trombetas recapitulam a história desde

Apologética Cristã 35 Comentários

Vidas em outros mundos – 1 Coríntios 4:9

Propus-me a não mais responder a ataques de alguns indivíduos que, visivelmente, são impulsionados por um “senso de grandeza” para atacar aqueles que pensam diferente deles. Esses pobres filhos de

Apologética Cristã 66 Comentários

Por que não devemos venerar Maria?

Certa vez recebi por e-mail esta charge católica (veja imagem ao lado), em que supostamente Maria se defende dos argumentos protestantes contra sua veneração. Por meio da referida charge, irmãos

6 Comentários

  1. Paulino Moura Luciano
    janeiro 01, 16:17 Resposta

    Boa noite pastor/professor Leandro Quadros, espero que estejas bem!.!.
    1)-Porquê que Jesus é filho de Deus?Como entender isto se ele (Jesus), é também Deus?

  2. Wilson
    dezembro 06, 09:43 Resposta

    Bom dia! Sobre o texto, segundo Hebreus 11:13 todos morreram, inclusive Enoque, que foi incluído no texto. Enoque foi trasladado de um lugar para o outro, tal qual Felipe e Elias. Enoque foi trasladado para não ver a morte naquela geração ímpia em que ele vivia (Judas 1.14-15). Elias escreveu uma carta depois ter sido arrebatado (II Cronicas 21.12). Quanto a Moisés, não há um verso bíblico sequer que diga que Moisés foi ressuscitado.

    Logo, a expressão “ninguém subiu ao céu…” é direta, clara e verdadeira, pois nenhum humano subiu ao céu a não ser Jesus, quando aqui esteve. Só que enxerga quem não quer. Abraços e a paz de Deus esteja com todos nós.

  3. Araujo
    maio 27, 11:24 Resposta

    Em 1 Coríntios 15:20 diz que Jesus foi as ‘primícias’ que foram levadas ao céu. Será que tanto João como Paulo, que foram inspirados por Deus, escreveram isso para ser referir somente a ressurreição de contemporâneos? Ou ao contexto geral da Bíblia. A Bíblia tem que ser interpretada a partir de Novo (Cristo) ou do Velho Testamento? Um abraço.

    • Silvano Nunes Custodio
      outubro 11, 18:58 Resposta

      Onde que diz que as Primicias de I Corintios 15:20 foram levados para o Céu? Quem diz que eles foram levados para o Céu, é ir além do que está escrito. I Corintios 4:6, e forçar o texto a dizer o que o texto não diz…

  4. Sobre dízimos, sabemos que o dízimo era alimentos.
    E que era destinados aos Levitas por eles não terem herança como as outras 11 tribos.
    Além do mais, eles foram escolhidos por Deus, para cuidarem do templo e das leis, sacrifícios entre outras coisas relacionadas aos desígnios de Deus.
    Agora no novo testamento, Jesus nos diz pra cuidar dos órfãos, viúvas e dos necessitados em suas dificuldades. Que temos que amar a Deus sobre todas as coisas e o nosso próximo como a nós mesmos.
    Sobre o evangelho, de graça recebestes e de graça dai.

  5. Professor Leonardo Quadrados, tudo bem com você? Espero que sim.
    O motivo deste comentário é na verdade, por causa de um outro vídeo que você fez sobre a suposta Terra Plana, como eu não fiquei satisfeito com os esclarecimentos e não tinha como comentar naquele vídeo, eu pesquisei muito sobre o assunto e, gostaria de compartilhar com você e seus seguidores algumas respostas bem claras sobre o assunto.
    Segue o link de um documentário sobre a terra plana : https://youtu.be/rBE1VbjxPCU
    Que Deus abençoe a todos e lhes deem discernimento sobre o que Ele nos revela.

Deixe seu Comentário