O perigo das riquezas

O perigo das riquezas

Jesus, tornando a falar, disse-lhes: Filhos, quão difícil é, para os que confiam nas riquezas, entrar no reino de Deus! É mais fácil passar um camelo pelo fundo de uma agulha do que entrar um rico no reino de Deus. Marcos 10:24, 25.

É plano divino que as riquezas sejam usadas devidamente, distribuídas de modo a serem uma bênção aos necessitados, e para promover a causa de Deus. Se os homens amam as riquezas mais do que amam aos semelhantes, ou mais do que amam a Deus ou as verdades da Sua Palavra, se têm o coração preso às riquezas, não poderão então ter a vida eterna. … Aqui as criaturas são provadas; e, como o jovem rico, muitos se afastam, tristes, porque não podem levar suas riquezas e tesouros para o Céu.

“Para Deus todas as coisas são possíveis.” Marcos 10:27. … A verdade, incutida no coração pelo Espírito de Deus, expulsará o amor das riquezas. O amor de Jesus e amor do dinheiro não podem habitar no mesmo coração. O amor de Deus ultrapassa tanto o amor do dinheiro que o possuidor rompe com as riquezas e transfere suas afeições para Deus. Pelo amor é ele então levado a ministrar às necessidades dos pobres e ajudar a causa de Deus. É seu maior prazer dispor da devida maneira os bens de seu Senhor. Considera tudo que tem como não lhe pertencendo, e desobriga-se fielmente de seus deveres, como mordomo de Deus que é. … Deste modo é possível entrar o rico no reino de Deus.

Alguns dão de sua abundância, e no entanto não lhes faz falta. Não praticam abnegação pela causa de Cristo. Dão liberalmente e de coração, mas ainda têm tudo que o coração possa desejar. Deus o considera. A ação e o motivo são estritamente notados por Ele, e não perderão sua recompensa. Mas os que têm menos recursos não devem desculpar-se por não poderem fazer tanto como alguns outros. Fazei o que puderdes. Negai-vos algum artigo sem o qual podeis passar, e fazei sacrifício pela causa de Deus. Como a viúva pobre, lançai vossas duas moedinhas. Na realidade dareis mais do que todos os que deram de sua abundância; e experimentareis quão doce é negar-se a si mesmo, dar aos necessitados, fazer sacrifício pela verdade, e acumular tesouros no Céu.

Ellen G. White, Nos Lugares Celestiais, pág. 309.

Gostou? Compartilhe com quem precisa deste conhecimento:
error12
fb-share-icon20
Tweet 20
fb-share-icon20
Anterior Morcego é ave?
Próximo Quem são os 24 anciãos em Apocalipse?

Sobre o autor

Leandro Quadros
Leandro Quadros 778 posts

YouTuber e apresentador dos programas "Na Mira da Verdade" e "En La Mira de La Verdad", na Rede Novo Tempo.

Veja todos os posts do autor →

Veja também

Sem categoria 2 Comentários

Como interpretar corretamente as profecias na Bíblia

Olá meus amigos! Quero compartilhar com vocês algumas dicas para interpretar corretamente as profecias da Bíblia e assim evitar armadilhas como o preterismo ou o futurismo (incluindo a interpretação dos

Sem categoria 1Comentários

A Diferença Entre “Leis” e “A Lei”

Entendo que “lei” no Velho Testamento designa a vontade revelada de Deus em geral. Como podemos distinguir entre os Dez Mandamentos e as outras legislações do Velho Testamento?    

Sem categoria 5 Comentários

Por que Paulo foi tão rigoroso com os Gálatas?

Há um irmão que constantemente posta no blog comentários extensos, com capítulos bíblicos INTEIROS dirigidos aos adventistas. Um dos livros que ele mais cita é o de Gálatas para tentar

2 Comentários

  1. serafim silva
    fevereiro 02, 18:37 Resposta

    é tudo verdade o que diz .No entanto eu Serafim tenho andado mal em mim mesmo e em familia porque ando possuido pelo puder dos demonios e tenho levado muitos anos nas pusseçoes do mal e viçios apezar de ter sido batizado à mais de 40 anos na igreja de paris.Minha vida é triste e angustiadora e vivo em depreçao orem por mim . PS: gostaria de falar por menssagens com voçé pastor pode ser ? aqui vai o meu endereço

Deixe seu Comentário