Reflexões Relevantes

3 dicas para tornar o culto de sua igreja mais atrativo e menos chato

“A formalidade deve ser banida, mas por fazê-lo não deve a ordem ser negligenciada. Há ordem no Céu”.

(Ellen G. White, Primeiros Escritos, p. 97)

Esse conselho da Sra. White precisa fazer as igrejas repensarem sua liturgia, a fim de tornar o culto mais atrativo para as pessoas de todas as faixas etárias, especialmente jovens.

Muitos confundem um culto reverente (1Co 14:33, 40) com um culto morto. Uma coisa nada tem a ver com a outra!

Um culto reverente exalta a história da salvação, não a história do pregador. Cultos organizados não causam euforia descontrolada jogando as pessoas ao chão, mas mantêm a mente dos participantes focada na Bíblia. Ou seja: o culto bíblico preserva as faculdades racionais (Rm 12:1)

Porém, esse culto precisa fazer a alegria da salvação e do amor de Deus transbordarem no coração das pessoas: “Alegrei-me quando me disseram: Vamos à casa do Senhor” (Sl 122:1, Almeida, Corrigida e Fiel).

Paulo diz: “Alegrem-se sempre no Senhor. Novamente direi: Alegrem-se!” (Fp 4:4, Nova Versão Internacional). Entretanto, muitas igrejas leem o texto “ao inverso”. Quando se assiste certos cultos, tem-se a impressão de que o apóstolo escreveu: “Entristeçam-se sempre no Senhor. Novamente direi: Entristeçam-se!”

Pare com isso. Não confunda formalidade fria, vazia e triste com um culto reverente. Ordem não é sinônimo de tristeza. Podemos ser organizados e alegres ao mesmo tempo. Não só podemos: devemos.

Também pare de ficar discutindo se um instrumento “pode” ou “não pode” ser tocado na igreja. Ao invés de se preocuparem com esse tipo de coisa, os líderes responsáveis pelo culto precisam se preocupar é em não continuar transgredindo o princípio de adoração do Salmo 96:1.

O referido Salmo diz: “Cantai ao Senhor um cântico novo”, ou seja: Deus quer que paremos de cantar os mesmos hinos de sempre. Por exemplo, o Hinário Adventista tem 610 hinos diferentes e a Harpa Cristã, 640. Todavia, os responsáveis pelos louvores escolhem sempre os mesmos 5 ou 6 para cantarem o ano inteiro!

Deus não aguenta mais ouvir as mesmas músicas. Já pensou quão irritante é um filho pedir para o pai e a mãe a mesma coisa todos os dias?

O Criador não quer que você pense apenas em si quando escolher hinos (“eu gosto mais desse”), mas que pense também nEle! (“Será que meu Criador não ouviu muito isso?”)

Portanto, pense em quem está sempre ouvindo a mesma coisa, não somente em você que está cantando. Sejamos menos egoístas na escolha dos hinos!

Precisamos parar de escolher músicas “que a igreja sabe cantar”. Devemos é escolher hinos que façam Deus parar de “enjoar”. E se a igreja não sabe cantar hinos diferentes, que aprenda. Os ministros de louvor podem auxiliar nisso.

Resumindo: (1) repense a liturgia de sua igreja tirando a formalidade do culto, porém, não o torne bagunçado; (2) Cultue a Deus com alegria reverente (lembre-se que Ele é Deus e nós, humanos pecadores); (3) Preocupe-se com aquilo que é mais importante na questão de música: cantar coisas novas e não ficar anos seguidos “pedindo” ou “dizendo” ao Criador a mesma coisa.

Há muitos hinos novos para aprender, e que poderão levar-lhe, juntamente com sua congregação, a uma experiência espiritual profunda com o Criador e Salvador Jesus Cristo.

Tags:

21 comments

  1. A paz do senhor irmão em Cristo prazer em falar com o irmão,Também acho isso mas aonde congrego aqui em Senhor do Bonfim Bahia é pior pois o hinario está quase esquecido ou trocado por músicas jovem,temos que ter equilíbrio pois há momentos para os dois.

    1. Leandroquadros

      Caro Edimar: leve esse artigo para sua igreja. Deus lhe usará para ajudar as irmãos 😉 Grande abraço!

  2. Muito bem,gostei muito de ler isto,não só ler mais por em prática.
    Que Deus nos abençoe.

  3. Aleluia, penso o mesmo que você leandro quadros, temos que usar o hinário mas tbém usar músicas novas a casa de Deus é local de alegria e fui parado na minha por querer fazer esta mudança.

  4. Aleluia, penso o mesmo que você leandro quadros, temos que usar o hinário mas tbém usar músicas novas,pois a casa de Deus é local de alegria e fui parado na minha por querer fazer esta mudança.

  5. Ótimo artigo, certamente irá nos auxiliar com grande valia, para prestarmos um melhor culto ao nosso Deus e agradável aos nos irmãos. Obrigada pela sábias palavras Prof. Leandro Quadros.

    1. Leandroquadros

      Fico contente em saber que o artigo lhe foi útil, Tatiane. Grato pelo retorno!

  6. Muito Bom mesmo este Artigo Pastor Leandro… Sou “critico” do excesso de formalidade dentro de nossas igreja… vou compartilhar agora mesmo este artigo com a liderança da igreja que frequento

    1. Leandroquadros

      Obrigado por seu retorno, Diego. Fico muito contente em saber que compartilhará o artigo com sua igreja. Feliz semana.

  7. Professor gostei do artigo pois retrata exatamente o que vêm acontecendo na igreja na qual eu congregou, mas quando falamos os lideres não gostam

  8. Pastor o que tenho a dizer, é que é muito bom esse artigo!

    1. Leandroquadros

      Muito obrigado por seu retorno, irmão Carlos. Graça e paz!

  9. Pastor gostei muito

    1. Leandroquadros

      Fico feliz por isso, Geusane!

  10. Infelizmente, isto é verdade: os cultos, muitas vezes, estão enfadonhos. Mas temos uma outra realidade: nesses lugares, ao se fazer uma mudança, a tendência maior é cairmos para um culto bagunçado, onde as músicas “novas” são aquelas que fazem criança chorar de medo (já vi isso…) seja pela qualidade das mesma ou pelo volume delas. Essas dicas são muito válidas, mas, na minha opinião, é preciso mais do que conselhos em alguns lugares. É preciso uma intervenção direta onde haja alguém para ensinar na prática. Para começar, pastores com o pulso um pouco mais firme e liderança disposta a obedecer (de acordo com a palavra de Deus) seria bom…

  11. Gostei desse artigo, achei interessante e necessário abordar esse assunto; por que mesmo sabendo que precisamos ser organizamos e reverentes no culto para Deus, aprendemos a fazer um culto alegre e deixar a formalidade de lado.

  12. Gostei desse artigo, achei interessante e necessário.

    1. Leandroquadros

      Grato por seu retorno, Denise!

  13. Ola Pr. Leandro, Sou diretor de Musica estamos organizando ministério de louvor na nossa igreja, muito boa as explicações ” Deus não aguenta mais ouvir as mesmas músicas. Já pensou quão irritante é um filho pedir para o pai e a mãe a mesma coisa todos os dias” pergunto: isso se aplica a doxologia? cantar um hino que direciona o momento do culto de adoração de Sábado de manha? por exemplo Santo Somente é o senhor? por favor se for possível gostaria que me orientasse pelo meu email, muito obrigado pela sua atenção.

  14. Gostei muito do que li aqui no seu site.Estou estudando o assunto,Mas quero agradecer por que seu texto foi muito valido. Obrigado 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *