A respeito do que penso sobre o deputado Jair Bolsonaro

A respeito do que penso sobre o deputado Jair Bolsonaro

Farei minhas considerações a respeito dos comentários de um amigo, gente boníssima e que respeitosamente discordou em sua página no Face a respeito do que afirmei sobre a pena de morte.

Antes, quero destacar o que escrevi num post anterior (veja no link: http://leandroquadros.com.br/em-quem-o-cristao-deve-votar/): sou apolítico e não defendo bandeira alguma. Quem leu meus artigos sobre a pena de morte viu que minha base é unicamente a Bíblia e nada mais. Isso não significa, porém, que eu seja um alienado político.   Veja meu artigo anterior no link supracitado e entenderá melhor o que estou dizendo.

O fato de eu concordar com o deputado Jair Bolsonaro em relação à forma como um criminoso hediondo deve ser punido, não significa que apoio o partido dele ou que seja adepto de todas as suas ideias. Todos possuímos aptidão intelectual suficiente para percebermos essa diferença.

Assim como você, caro leitor, não jogaria fora tudo o que um comentarista bíblico diz sobre um assunto por ele estar errado em certos pontos, eu também não jogarei fora a opinião correta de um deputado quando esta se harmoniza com o ensino bíblico. No meio acadêmico é mais do que natural concordar parcialmente com um autor sem, com isso, ser desrespeitoso para com ele ou militante em prol de suas ideias.

Precisamos ter habilidade para filtrarmos as coisas e sabermos o que é bom e o que não é. E nosso filtro sempre deveriam ser as Escrituras (At 17.11), não nossa ideologia moldada (mesmo que inconscientemente) por uma filosofia marxista que não quer compromisso nenhum com a religião.

Vamos ao que esse amigo escreveu. Antes, gostaria de perguntar a ele e a todos que discordaram de mim o mesmo que o internauta Leonardo Araújo perguntou: “Quantos leram o artigo que indiquei antes de questionar o que eu disse?” Temos um costume muito feio de expressarmos nossas opiniões sem considerarmos tudo aquilo que alguém disse a respeito do tema. Além disso, temos a tendência (também errada) de não considerar as implicações de nossas opiniões quando contrastadas com a Bíblia.

Portanto, peço que leiam meus artigos, especialmente o intitulado “Código Penal Bíblico versus Código Penal Brasileiro”. Nele fiz uma comparação entre a Bíblia e o ultrapassado código penal brasileiro, e deixo visível (para quem quiser ver) a contradição entre ambos.

Leia e avalie antes de me criticar. Repito: leia, caro internauta. O mesmo se encontra no seguinte link: http://leandroquadros.com.br/o-codigo-penal-biblico-e-versus-o-codigo-penal-brasileiro/

Meus demais artigos sobre pena de morte estão nos seguintes endereços:

http://leandroquadros.com.br/pensando-biblicamente-a-respeito-da-pena-de-morte/

http://leandroquadros.com.br/a-biblia-autoriza-a-pena-de-morte/

Vamos às minhas considerações para seguirmos na nossa discussão saudável:

1 – Foi dito que minha visão sobre direitos humanos à luz da Bíblia “não aguenta 10 minutos de Bíblia”. Se ele tivesse considerado o que dizem teólogos especialistas em Ética Cristã, teria percebido que não é assim. Por exemplo, Alan Pallister em sua obra Ética Cristã Hoje: vivendo um cristianismo coerente em uma sociedade em mudança rápida (São Paulo: Shedd Publicações, 2005), p. 139, 140, esclarece: “Teologicamente, não é correto afirmar que, devido à morte de Jesus na cruz, todos os homens possuem de fato a salvação e serão libertos do inferno. Esse argumento cai no erro do universalismo. Jesus morreu por todos na cruz, mas alguns são condenados com justiça pelos seus pecados. Na dimensão temporal, uma pessoa por quem Jesus morreu ainda pode ser condenada à morte […] O fato de Jesus ter aberto o caminho da salvação, por meio de Sua morte expiatória na cruz, providencia um lugar seguro no céu para aqueles que creem nEle. Não remove qualquer penalidade que a sociedade humana se veja na obrigação de aplicar”.

Norman Geisler é outro autor a ser considerado quando o assunto for pena de morte à luz da ética bíblica.

2 – Foi argumentado que minha explicação de Gênesis 9.6 está errada por causa do que Jesus disse em Mateus 5.38-48. Se o nome amigo tivesse lido materiais da própria igreja à qual pertence, teria evitado tal deslize. Por exemplo, o Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 1, p. 254, assim explica Gênesis 9.6: “Deus vingaria ou puniria todo assassinato; porém, não diretamente, como o fez no caso de Caim, mas indiretamente, colocando na mão do ser humano o poder judicial […] A injunção divina confere poder judicial ao governo temporal e coloca a espada em sua mão. Deus tomou o cuidado de erigir uma bandeira contra a supremacia do mal e, assim, lançou a fundamento para um desenvolvimento civil ordenado da sociedade”.

Isso teria esclarecido que a orientação de Jesus em Mateus 5.44-48 é direcionada a civis que se relacionam interpessoalmente, e nada tem a ver com a autoridade que Deus deu ao estado para punir o criminoso – algo claro até no Novo Testamento, como lemos em Romanos 13.1-4, por exemplo.

Todo cristão adventista do sétimo dia deveria também estar familiarizado com o artigo de José Flores Júnior, publicado originalmente na Revista Kerygma (Ano 6, Número 2 – 2º Semestre de 2010, p. 90-98), do Unasp, intitulado “Não Matarás: Uma Reflexão Sobre os Argumentos Contra a Pena de Morte à Luz do Sexto Mandamento”. A leitura do referido material teria esclarecido que a Bíblia é totalmente a favor da pena capital, e que os “argumentos” contrários a ela não passam de conjecturas determinadas por sentimentos humanitários e não pelo ensino bíblico.

O mesmo artigo foi publicado novamente (de forma resumida) na Revista Adventista de março de 2015.

Deixo a seguir o link para que todo leitor esteja familiarizado com o tema antes de entrar em uma discussão sem os devidos argumentos bíblicos: http://leandroquadros.com.br/wp-content/uploads/2016/07/Significado-do-mandamento-N%C3%A3o-Matar%C3%A1s-e-a-Pena-de-Morte.pdf

Para finalizar, o amigo se precipitou em sua conclusão a respeito do que eu disse sobre a indenização das vítimas. Se ele tivesse visto meu vídeo com atenção e analisado meus artigos, perceberia que apenas contrastei a forma como o Estado lida com as famílias dos criminosos e a maneira como age com as famílias das vítimas (e mais: não analisei todos os casos, mas aqueles que fazem parte do meu foco: o contraste). Ou seja: o que estou argumentando é que, se tivesse que escolher quem deveria ser indenizado, deveriam ser as famílias das vítimas.

Minha opinião completa (um dia escreverei sobre isso), em suma, é que o criminoso deveria:

  1. Trabalhar para ter seu próprio sustento e gerar riqueza para a sociedade.
  2. Trabalhar para sustentar sua família, tirando essa obrigação de nossas costas que pagamos com nossos impostos “pensões” que eles é quem deveriam pagar.
  3. Trabalhar para sustentar a família daquele que ele matou (ou invalidou). Refiro-me àquele que matou sem intenção (criminoso tem sim que pagar com a própria vida, como diz Gênesis 9.6), como num acidente de trânsito, por exemplo. Tal indivíduo não merece a pena capital, mas deveria pelo menos sustentar até a maior idade os filhinhos daquele que ele matou por causa de sua imprudência no trânsito.

Considerando que “mente vazia é oficina de satanás”, um criminoso que trabalhe arduamente terá menos tempo de pensar em bobagens, aprenderá uma profissão e poderá novamente ser reintegrado à sociedade com segurança.

Lamento que muitos adventistas do sétimo dia desconheçam o comentário bíblico de sua própria denominação religiosa a respeito de Gênesis 9.6. Entristeço-me por não se familiarizem com conceituados professores de ética cristã e estejam mais comprometidos com suas ideias pessoais do que com o texto bíblico.

Lamento mais ainda que alguns internautas e até um profissional da área da psicologia (não o amigo que escreveu sobre mim, que foi muito educado comigo) – não tenham promovido uma discussão saudável, deixando de fazer uso do princípio de Colossenses 4:6, dando desse modo um mau testemunho do poder transformador do evangelho: “A vossa palavra seja sempre agradável, temperada com sal, para que saibais como vos convém responder a cada um”.

Por isso, não continuarei qualquer tipo de discussão com aqueles que não considerarem Colossenses 4.6, e que não leram meus artigos sobre o tema. Também desconsiderarei qualquer post ou comentário que não tenha base bíblica séria. Não perderei meu tempo lendo comentários do tipo “eu acho”, “eu penso assim”, porque o que pensamos ou deixamos de pensar não me interessa nem um pouco, mas um claro “Assim Diz o Senhor”.

Sou um grande pecador e não me julgo merecedor de fazer o trabalho que faço. Mas uso o cérebro para pensar e continuarei fazendo-o enquanto Deus o permitir e me der vida para isso.

Agradeço a tal amigo e a todos que discordaram de mim de maneira ética, cristã e polida.

Um abraço a todos!

 

Veja o vídeo aqui:

Anterior Em quem o cristão deve votar
Próximo A Bíblia, Ellen G. White e o uso da calça comprida feminina

Sobre o autor

Leandro Quadros
Leandro Quadros 434 posts

Escritor e apresentador dos programas "Na Mira da Verdade" e "Lições da Bíblia"

Veja todos os posts do autor →

Veja também

Bons Debates 0 Comentários

Como devemos tratar o nosso próximo?

Jesus declarou em Lucas 10:27-28: “Respondeu-lhe ele: Amarás ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todas as tuas forças e de todo

Bons Debates 1Comentários

Entenda melhor as 2.300 tardes e manhãs de Daniel 8:14

Alguns estudiosos se surpreendem quando subtraem 457 (a data da saída da ordem para restaurar Jerusalém) de 2.300 e notam que não atinge o ano de 1844 como data terminal

Sem categoria 0 Comentários

Estudo confirma: “Consumo moderado de álcool também afeta o cérebro”

Estudo realizado durante 30 anos em 550 indivíduos revelou que o consumo moderado de álcool também pode ter impactos irreversíveis no cérebro

61 Comentários

  1. Sandro b de Sá
    junho 06, 09:41 Resposta

    Leandro Quadros tu es nota 10 meu querido Deus acima de tudo e Bolsonaro presidente,na mira da verdade toda semana assisto sou de outra igreja parabéns.

  2. Antônio Macedo
    maio 06, 22:55 Resposta

    Olá professor, também gostaria de saber sobre o que o Jonathan Negreiros de Freitas perguntou pra você acerca do voto da igreja. E agrego: Você foi consultado também na elaboração deste voto?

  3. Aldo
    abril 22, 02:35 Resposta

    Boa noite meu irmão em Cristo.
    Acredito fielmemte em sua sinceridade com que trata a temática, contudo, não posso concordar com ela porque contradiz tudo que Jesus pregou.
    Oro para que sua visão não seja assimilada pelo público como sendo o posicionamento oficial da igreja, afim de evitar desgastes maiores.
    Saudações em Cristo.

  4. João Ventura
    abril 19, 04:08 Resposta

    meu amigo e irmão espiritual Leandro Quadro. continue e siga em frente.
    o nosso lema sempre sera ” Assim diz o Senhor” fora disso vamos desconsiderar na totalidade.
    As coisas espirituais só a bíblia e espirito de profecia pode esclarecer.
    Mando um abraco forte a si e sua família.

  5. Olá, Leandro! Tudo bem o senhor?

    Gostaria, se possível, saber de suas considerações sobre o documento votado por nossa igreja em relação à pena de morte: https://noticias.adventistas.org/pt/noticia/institucional/igreja-vota-documento-sobre-pena-de-morte/.

    “Todo cristão adventista do sétimo dia deveria também estar familiarizado com o artigo de José Flores Júnior, publicado originalmente na Revista Kerygma (Ano 6, Número 2 – 2º Semestre de 2010, p. 90-98), do Unasp, intitulado “Não Matarás: Uma Reflexão Sobre os Argumentos Contra a Pena de Morte à Luz do Sexto Mandamento”. A leitura do referido material teria esclarecido que a Bíblia é totalmente a favor da pena capital, e que os “argumentos” contrários a ela não passam de conjecturas determinadas por sentimentos humanitários e não pelo ensino bíblico.”

    Este parágrafo, citado acima, me chamou atenção. Principalmente a última parte, onde você fala que “a Bíblia é totalmente a favor da pena capital, e que os “argumentos” contrários a ela não passam de conjecturas determinadas por sentimentos humanitários e não pelo ensino bíblico.”

    Pela leitura realizada por mim, do documento votado por nossa igreja, parece que a conclusão apresentada da IASD é contrária à sua.

    Por favor, desde já, desculpe-me por uma eventual má interpretação de minha parte.

    Fico no aguardo de sua resposta e que Deus continue lhe usando para levar Sua Palavra para mais pessoas que desejam (e precisam) conhecer a Verdade – Jesus Cristo.

  6. Renato Manassés
    abril 06, 16:44 Resposta

    O interessante é que falar em nome da BÍBLIA (escrituras) como fonte da verdade, e não em nome de JESUS (a palavra) pode ser complicado. Davi orava a Deus para matar seus inimigos, o que hoje em dia é incabível para um cristão. A lei dada a Moisés e o Deus “vingativo” do antigo testamento (como alguns gostam de afirmar), Tinham vigência e eram atuantes num perído onde a linguagem da violência era perfeitamente concebida pela humanidade, na verdade era a única maneira de se entender justiça. Não digo que se tenha de defender bandidos, e muito menos que nossa legislação é a melhor, mas acredito que são outros tempos, bem diferentes daqueles no Gênesis. De Fato Deus não muda, mas a humanidade e sua relação com Deus no próximo sim. Ser Bíblico, não necessariamente me faz ser cristão. O que muda o mundo não é a Bíblia é Jesus, a palavra que se fez carne.

  7. Thiago Martins Vieira
    janeiro 31, 00:35 Resposta

    Querido irmão e professor Leandro Quadros. Sou adventista e advogado, li o seu artigo na íntegra e apresento o meu contra-argumento com base em MATEUS 18;6:9: “Mas, qualquer que escandalizar um destes pequeninos, que crêem em mim, melhor lhe fora que se lhe pendurasse ao pescoço uma mó de azenha, e se submergisse na profundeza do mar. Ai do mundo, por causa dos escândalos; porque é mister que venham escândalos, mas ai daquele homem por quem o escândalo vem! Portanto, se a tua mão ou o teu pé te escandalizar, corta-o, e atira-o para longe de ti; melhor te é entrar na vida coxo, ou aleijado, do que, tendo duas mãos ou dois pés, seres lançado no fogo eterno. E, se o teu olho te escandalizar, arranca-o, e atira-o para longe de ti; melhor te é entrar na vida com um só olho, do que, tendo dois olhos, seres lançado no fogo do inferno.”
    Respondo, ainda, com o seguinte argumento, 1 CORÍNTIOS 8;9;13: “Mas vede que essa liberdade não seja de alguma maneira escândalo para os fracos. Porque, se alguém te vir a ti, que tens ciência, sentado à mesa no templo dos ídolos, não será a consciência do que é fraco induzida a comer das coisas sacrificadas aos ídolos? E pela tua ciência perecerá o irmão fraco, pelo qual Cristo morreu. Ora, pecando assim contra os irmãos, e ferindo a sua fraca consciência, pecais contra Cristo.
    Por isso, se a comida escandalizar a meu irmão, nunca mais comerei carne, para que meu irmão não se escandalize.”

    Eu sei que o senhor é uma pessoa erudita e tem base bíblica para demosntrar que a pena de morte, na Bíblia e no juízo de Deus, está correta. Eu não estou aqui para concordar ou discordar mas, no momento atual, num país polarizado, no qual impera o discurso de ódio, num país em que assistimos, todos os dias, provas serem manipuladas no Poder Judiciário, num país detentor de uma polícia científica fraca e ainda com alguns Juízes que vendem sentenças, melhor seria ser imparcial diante de um tema tão polêmico, pois, ao escandalizar milhares de pessoas, o senhor os afasta de Deus e da verdade. O senhor fica com a sua razão, fundamentada na Bíblia, mas presta um desserviço à pregação do evangelho. Pior ainda é ter a sua imagem atrelada à imagem da IASD e ainda manifestando apoio a ideais de uma pessoa da qual surgem provas de imoralidade, corrupção e discurso de ódio. É perigoso afirmar que tantas pessoas imorais que estão à frente dos Poderes da Rebública, atendendo apenas a interesses pessoais, são os mesmos ministros de Deus de que Paulo trata em Romanos 13. Hoje existem, até mesmo, leis e decretos com impactos coletivos que são aprovadas para favorecer apenas uma pessoa. É fato notório as recentes notícias de corrupção em bancas de concurso de Magistrados e Delegados que, caso aprovada a pena de morte, seriam os Juízes e Executores de vidas humanas. Seriam essas pessoas aptas, escolhidas por Deus, as quais Paulo se refere em Romanos 13? Ao final do meu comentário, deixo links de notícias que comprovam que os líderes civis e magistrados, nem sempre são escolhidos por Deus.

    Eu sinto muito que, nesse caso do artigo, o orgulho (A necessidade de provar que está certo) tenha sobressaltado o fim último da pregação do evangelho e do amor de Jesus. Não é objeto desse comentário questionar a base bíblica da pena de morte, já é bem sabido que Deus aprova a pena de morte e se utiliza dela em seu juízo. O objeto desse comentário é questionar a relevância e aplicabilidade de tal prática, que serve a incitar a polêmica, fomentar o ódio, sabendo as consequências devastadoras que isso pode causar à pregação do evangelho. No tempo certo, Deus dará o esclarecimento acerca da pena de morte ao cristão verdadeiramente convertido, para que esse compreenda, independentemente de posicionamentos políticos, a vontade de Deus. Ressalto que respeito muito seu blog e seu canal no youtube, sempre compartilho vídeos aos amigos cristãos e não cristãos, mas fiquei muito decepcionado ao ler um artigo que afasta as pessoas de Deus. Que o Senhor Deus possa nos dar humildade, para não escandalizar o próximo e incorrer no erro apregoado em MATEUS 23:13. Certas verdades devem ser apresentadas às pessoas em um outro contexto, não ligado à figura políticas em disputa eleitoral. Como exemplo, podemos utilizar a seguinte parábola “Um pregador ensina e apresenta toda a base bíblica sobre ajudar ao próximo, às viúvas, os órfãos e as pessoas em vulnerabilidade e como isso é dever do cristão e como exemplo, apresenta os programas sociais do ex-presidente Lula, o qual sabemos que sua moralidade é objeto de questionamento, inclusive lhe rendendo condenação por corrupção em segunda instância”. Esse estudo, acerca da pena de morte na Bíblia, exige uma base bíblica e um conhecimento prévio aprofundado em relação à diversos temas e seu blog e canal faz papel de evangelização de pessoas que, muitas vezes, nunca leram a Bíblia e nunca irão ler depois de ler o seu artigo.

    Deixo aqui o meu contato para eventuais dúvidas.

    1234http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2017/07/filho-de-desembargadora-preso-por-trafico-de-drogas-e-solto-no-ms.html
    1234http://www1.folha.uol.com.br/fsp/poder/po2606201029.htm
    1234https://www.conjur.com.br/2008-fev-26/relator_cnj_houve_fraude_concurso_rio
    1234https://oglobo.globo.com/brasil/stf-nega-recurso-juiz-que-vendia-sentenca-pode-ter-pena-imediata-19174910
    1234https://www.conjur.com.br/2013-set-22/juiz-americano-vendia-sentencas-condenado-seis-anos-prisao
    1234http://g1.globo.com/ceara/noticia/2017/03/desembargador-do-tjce-vira-reu-em-acao-penal-de-venda-de-sentencas.html
    1234https://g1.globo.com/goias/noticia/apos-fraude-em-selecao-governo-de-goias-autoriza-novo-concurso-para-delegado.ghtml
    1234http://congressoemfoco.uol.com.br/noticias/ministro-do-stf-e-acusado-de-receber-propina/

  8. Jardel Barros
    janeiro 25, 17:57 Resposta

    Parabéns querido professor. Mesmo sendo apolítico, você é um cidadão politizado à luz da Bíblia e de grande influência para os dias atuais. Que Deus te dê cada vez mais sabedoria. Aceitei o desafio de ingressar na política para contribuir de forma positiva e equilibrada em prol de um NOVO Brasil. O caos moral, ético, religioso, está à nossa frente, por conta do afastamento das pessoas da área política, favorecendo pessoas despreparadas e oportunistas. É bom sempre lembrar a frase : ” Basta que os bons não façam nada para que o mal prospere”.

  9. Jefferson
    janeiro 25, 00:48 Resposta

    Imagina só, você briga com a esposa, ai você sai de casa pra aliviar um pouco, dai você vokta pra casa e não fez nada, mas quando chega em casa, sua esposa ta esfaqueada, e os policiais te pegam, e os vizinhos, já vão falar: “eu lembro que eles discutiram hoje” dai, você fala que não a matou, mas a midia demoniza você, e o Juiz então dá a pena de morte, essa é a falha da pena de morte, pode ter pessoas inocentes que pode morrer sem fazer nada…

  10. Morgana Macena
    dezembro 16, 08:33 Resposta

    Bolsonaro não prega morte, ele defende o direito de eu defender a minha casa, a minha propriedade! Bolsonaro defende as vitimas, e não os criminosos. Eu sou cristã e defendo Bolsonaro!
    O amor a si mesmo é um princípio fundamental da moralidade, é legítimo fazer respeitar meu direito à vida. Quem defende sua vida não é culpável de homicídio, mesmo que para isso eu seja obrigada a matar o agressor, somos obrigados a cuidar da própria vida pois ela é presente de Deus.

  11. maic
    novembro 08, 13:53 Resposta

    professor acho que o sr foi infeliz ao citar uma pessoa que prega a criação do estado teocratico como plataforma de governo, o sr nao deveria entrar nesse campo sujo da política

  12. Denise
    outubro 18, 23:44 Resposta

    Seria bom ligar no 135 e se informar sobre o Auxílio Reclusão e a Pensão por Morte.
    Ambos benefícios do INSS aos seus segurados

  13. Eduardo Correa
    julho 25, 19:47 Resposta

    Leandro
    So tenho estou com uma duvida aqui?! Se um policial matar intencionalmente ou não um civil e for averiguado que é a vitimia é inocente! Então teremos que executar o policial??
    E no caso de balas perdidas! Vamos ter que executar o policial?
    deixa de demagogia crista citando genesis. O proprio cristo disso varias vezes que estupro, assasinato existem por causa da dureza do coraçao humano! Nem pregado em um cruz ele foi capaz de condenar seus algozes. Se fosse eu filho de Deus pregado na Cruz tinha pedido a meu pai pra mandar raios e foguetes na cabeça de cada um que estava la no momento. Cristo pediu perdão por eles, nao teve odio no coração nem na hora da morte. Seja você Leandro um seguidor de Cristo na Terra. Deixe os politicos resolverem sua pendengas.
    reflita sobre isso ! Nem te conheço, então nem posso te condenar e entendo o caos (violencia, perda da ordem, perda da moral e de constumes) em que vivemos
    mas os religosos tentem pelas palavras de cristo e seus ensinamentos tentar buscar camigos que consigo levar as pessoas a vida e não a morte. Evangelicos são exemplos de que o ser humano pode se recuperar e tem recuperado varios das drogas, cracolandia, presidios, hospicios. Firmem se nesses exemplos evangelicos e busquem o que cristo veio nos trazer a paz entre os homens..
    Se precisar de mim, estarei a sua disposição…..
    Forte Abraço

    • Leandro Quadros
      agosto 10, 11:14 Resposta

      Caro Eduardo: obrigado por ter comentado em meu blog. A presença de cristãos respeitosos como você é muito importante por aqui!

      Por mais sincero que você seja, seus comentários estão equivocados. Recomendo que leia os artigos que produzi sobre o assunto, pois há a necessidade de o irmão pensar mais biblicamente a respeito do tema. Logo ao final dessa resposta disponibilizarei os links com os artigos para que veja que, teologicamente (independente de política), a Bíblia é a favor da pena de morte. Antes, porém, permita-me comentar os pontos que apresentou:

      1. Os erros cometidos por policiais em nada interferem na ordem expressa de Deus em Gênesis 9.6 para punir o criminoso hediondo. Quando o Senhor deu tal autorização, além de Israel não existir como teocracia, Ele sabia que erros seriam cometidos e, mesmo assim, deu a ordem. Os erros revelam a falha humana em qualquer esfera de ação, mas não são desculpas para deixar criminosos impunes. Você precisa entender o princípio de Gênesis 9.6: de que a vida humana é tão valiosa aos olhos de Deus que Ele exige que a vida do criminosos seja devolvida a Ele.

      2. Êxodo 35:9-34 responde sua dúvida acerca de um policial (ou um civil) matar um inocente. Segundo o texto, se ele matou não intencionalmente, ele precisa ser punido, porém, sem a morte. A pessoa que matava não por bandidismo era enviada para uma das cidades de refúgio e ficava lá até a morte do sumo sacerdote (v. 25). Isso era uma punição mais branda mas, ao mesmo tempo, protegia a pessoa do vingador. Deus já lidou com esse tipo de problema que abordou.

      3. O fato de Cristo dar Seu perdão amoroso a qualquer pessoa não isenta o pecador das consequências civis do seu crime. Prova disso é que Ele não tirou o criminoso da cruz mesmo este tendo recebido a promessa da vida eterna (Lc 23.39-43).

      Mesmo a cruz tendo purificado o criminoso, uma (ou várias!) vida inocente foi tirada; a terra está manchada com o sangue inocente diante do Criador da vida (Êx 35.33); pessoas precisam aprender a respeitar a lei e a vida (Rm 13.1-4); por isso, a pena capital precisa ser aplicada mesmo que o perdão seja dado para o criminoso que se arrepende.

      Convém destacar que muitos criminosos não se arrependem e continuam matando. Para proteger as vítimas em potencial, eles precisariam ser mortos pelas autoridades civis, como ensina Paulo em Romanos 13.1-4.

      De modo algum estou negando que Cristo pode restaurar a vida de qualquer pessoa. Porém, como bem destacou Walter C. Kaiser Jr., professor de ética cristã:

      “A Bíblia exige que a justiça e a compaixão sejam exercidas tanto em relação à vítima quanto em relação ao que comete o crime. Embora o evangelho enfatize que sempre haverá perdão disponível para todos os pecados e crimes, isso não anula o fato de que o mal traz consigo consequências civis que também precisam ser tratadas” (O Cristão e as Questões Éticas da Atualidade: Um Guia Bíblico para Pregação e Ensino [São Paulo: Vida Nova, 2015], p. 168).

      Temos de levar aos criminosos o amor de Jesus porque o Céu é para todos. Você e eu não somos melhores do que eles, pois todos somos pecadores e merecemos a morte. Porém, o perdão teológico e a vida eterna que Cristo dá a qualquer bandido não tira as consequências civis do crime. Sendo que a vida da vítima não pode ser tratada como lixo; e considerando que a nação que não pude o criminoso tem seu território manchado com sangue inocente diante de Deus (Nm 35.33), a pena de morte é perfeitamente viável. Não apenas isso: é ordenada por Deus e sancionada por Paulo no NT (Rm 13.1-4).

      Leia caro irmão os links a seguir com a mente aberta, disposto a aprender o que o texto tem a ensinar. Após a leitura poderemos continuar trocando ideias, pois podemos crescer um com o outro. Eis os links do que já produzi, nos quais poderá ver o que teólogos e professores de ética têm ensinado a respeito:

      http://leandroquadros.com.br/crime-e-pena-de-morte-vitimas-de-assassinato-nao-sao-lixo/#_ftn6

      http://leandroquadros.com.br/pensando-biblicamente-a-respeito-da-pena-de-morte/

      http://leandroquadros.com.br/a-biblia-autoriza-a-pena-de-morte/

      Em alguns desses links você será direcionado a um excelente artigo de José Flores Jr., onde ele refuta os débeis argumentos existentes “contra” a pena capital.

      Conte comigo sempre meu irmão. Um abraço!

  14. Paulo Machado
    junho 15, 08:06 Resposta

    Bom dia amados..

    Sinto me na obrigação de comentar algo.
    Tenho 45 anos dos quais 25 dedicados à população , trabalho todos os dias na busca incansável em dar o meu melhor para uma sociedade mais justa. Já vi vários colegas morrerem, e enfrento a morte constantemente. Nos últimos anos, apesar de todo esforço que como profissionais estamos fazendo, vemos que cada dia que passa a “JUSTIÇA BRASILEIRA” defende mais e mais as ações criminosas dos marginais.

    Nós estamos “ENXUGANDO GELO” nos conduzimos o marginal, homicida, estuprador, etc , até a presença da autoridade competente, ou seja o delegado, este.por. aua vez faz o procedimento é quando chega às mãos da “JUSTICA” ou seja, os juízes do povo, estes interpretam nossa “LEGISLAÇÃO cheia de vícios e falha” e em sua maioria libera o meliante da acao criminosa. E a VÍTIMA? ? infelizmente a vítima é vista muitas vezes como apenas mais uma vítima. A justiça pouco se importa, na verdade nossa “JUSTIÇA” se preocupa mesmo é em atender os.reclames dos advogados protetores dos DIREITOS HUMANOS.

    Sou POLICIAL MILITAR e apesar de ainda ter força e coragem para continuar dando o meu melhor, não vejo a hora de pedir a reserva “APOSENTAR”.

    Vejo uma sociedade ingrata, cheia de inversão de valores. DIREITOS HUMANOS aqui no Brasil infelizmente apenas e tão somente vejo funcionar para quem pratica ação criminosa e vem a ser reprimido pela POLICIA,

    Em 25 anos de serviço ainda não vi manifestação dos ditos defensores dos “DIREITOS HUMANOS” em visitar ou dar apoio às famílias de vítimas destes criminosos e muito menos visitar os quartéis para palestrar em defesa de nossos colegas mortos apenas e tão somente porque eram policiais e estavam defendendo está mesma sociedade que os recrimina.

    Fica meu registro.

    IRMÃO LEANDRO, que Deus continue te abençoando e quando a proteção e sabedoria divina continue habitando em vossa mente para nos ensinar ainda mais.sobre as escrituras sagradas.

    Abraço

    Paulo Machado

    • Leandro Quadros
      junho 18, 21:09 Resposta

      Seu depoimento vale outro, Paulo. Vivemos numa sociedade ingrata para com a polícia que julga o todo por uma minoria que não trabalha com ética e dedicação. Uma vergonha e uma baita desvalorização da vida policial e das vítimas essa tal ideologia diabólica de “direitos humanos” existente no nosso País!

      No juízo final Deus retribuirá a você e a muitos policiais honestos. E castigará fortemente os responsáveis pelas leis ridículas que protegem a bandidagem.

      Siga firme meu irmão porque Jesus voltará e cobrará pesado deles.

      Grande abraço!

  15. Marcelo
    junho 02, 19:57 Resposta

    Sr Leandro, como o senhor mesmo falou que ao concordar com uma posição do Dep. Jair Bolsonaro não significa que o senhor concorda com todas as ideias dele, eu também quero respeitosamente dizer que tenho a mesma opinião em relação ao senhor. Admiro sua inteligência e conhecimento da bíblia, não me atreveria a entrar nesse mérito com o senhor, porém discordo veementemente de algumas de suas opiniões. Primeiro que sua ideia de direitos humanos está equivocada, pois direitos humanos são os direitos do homem que estão positivados em tratados internacionais, que por sua vez se tornam direitos fundamentais ao serem positivados em uma Constituição, e estes direitos são os inerentes A QUALQUER SER HUMANO, ou seja, se é ser humano tem direitos, o principal deles é o respeito a sua dignidade seja ele quem for e cabe ao Estado zelar por eles. A pena de morte é para mim uma aberração que nem merece ser discutida e pra finalizar não vejo nada de bom para a sociedade que se possa tirar do Dep. Jair Bolsonaro, que o senhor trata como candidato mas que nem candidato é ainda, e lhe faço uma pergunta, me cite 02 leis de autoria do Dep. Jair Bolsonaro, se não conseguir 02 pode ser uma só que seja relevante para a sociedade brasileira. Lembrando que ele é Deputado a mais de 26 anos

  16. Everton
    maio 06, 13:39 Resposta

    leandro quadros, voce esta com toda a razão, tem meu apoio e com toda certeza o apoio de jesus cristo. continue firme assim um abraço.

  17. Eudes Junior
    abril 29, 14:15 Resposta

    Professor Leandro Quadros, meus parabéns por sua coragem. Percebo que a grande maioria dos líderes religiosos não abordam sobre assuntos tão relevantes à nossa sociedade. Gostei também por você ter falado sobre esse mal que já destruiu tantas vidas no passado, e que ainda persiste em fazer vítimas, mesmo que de maneira mais sutil, com outros métodos: o marxismo. Alguns irmãos na IASD, voluntário ou involuntariamente, tem sido um militante petista, e usam o púlpito para propagarem suas ideologia. Eu vejo isso com assombro. Sem mais delongas, só oro a Deus que o ajude a ser sempre honesto e corajoso, para que quando que for questionado sobre assuntos tão polêmicos, não hesite em falar a verdade que há na Bíblia Sagrada. Maranata!

  18. Andres
    abril 17, 18:14 Resposta

    Caro Leandro, tudo bem? Quando tiver um tempinho de uma lida na página 22 do excelente livro de Hans K Larondelle, Nosso Criador Redentor(Unaspress). Tem um parágrafo ali relacionado ao tema de sua postagem. (se não tiver o livro é só avisar que, nesse caso, eu copio o conteúdo aqui) Um abraço.

  19. Cristiane
    abril 16, 13:53 Resposta

    Leandro, tenho uma dúvida e não consegui achar resposta e gostaria da sua ajuda: tenho um irmão esquizofrênico e ele recebe benefício do INSS, por conta da sua doença. A minha dúvida é : eu devo dizimar o benefício dele, uma vez que ele não tem consciência de seus atos? Se eu o fizer, Deus estará considerando o dízimo em nome de meu irmão ? Obrigada e parabéns pelo seu blog.

  20. Professor Leandro Quadros…me esclareça uma dúvida, por favor…o irmão disse que gosta de do deputado Jair Bolsonaro, embora ele seja “louco em alguns aspectos” …Que aspectos seriam esses??

  21. Prezado professor Leandro Quadros….assim como você,procuro ser um fiel estudante da bíblia e ao mesmo tempo não me tornar um alienado político. Tenho acompanhado atentamente as entrevistas de Jair Bolsonaro, porque escrever na verdade ele pouco escreve. Concordo com suas interpretações bíblicas sobre a defesa pessoal e o castigo dos transgressores. Tenho no entanto, aversão às ideias de Bolsonaro porque, embora parecendo cristãs, vem de tal forma misturadas com ódios e preconceitos, que fica difícil separar o que é bom. Ainda assim assim, respeito o seu direito de manifestar-se sobre seu ponto de vista pessoal sobre o deputado, direito que também reservo para mim. O problema, se me permite dizer, tem muito a ver com o local onde você fez suas afirmações: uma igreja. Em qualquer outro lugar podemos expressar nossas opiniões claramente, mas no recinto sagrado, todo cuidado é pouco, pois o próprio manual da igreja afirma que “o púlpito não é um foro”. Embora você não estivesse literalmente num púlpito,estava à frente da igreja. Podemos ser simpáticos ou não do Bolsonaro ou qualquer outro político. Citar isso dentro da igreja é o que faz começarem os problemas….

  22. Antonio Velozo
    abril 13, 00:18 Resposta

    Eu simplesmente acho fantástico os seus artigos Pr. Leandro, gosto mais ainda a forma clara e objetiva como comenta as opiniões dos internautas, sem rodeio e nem mimimi.
    Parabéns pelo trabalho e que Deus continue usando sua mente para compartilhar o evangelho de uma forma mais atual e cotidiana.

  23. Alexandre
    abril 11, 22:32 Resposta

    Olá professor.
    Atento que sua postura humilde e equilibrada nos diálogos lembra muito a de Uriah Smith na polêmica de 1888. Creio que o senhor conheça a obra de George Knight sobre o caso e as mesmas ressalvas que ele faz no livro “A Mensagem de 1888” poderiam lhe ser muito úteis, inclusive quanto à estrutura de sua atuação missionária.

    Saudações e a bênção de nosso Senhor sobre ti.

  24. Graça e paz Professor Leandro Quadros,

    Gosto muito de seus comentários equilibrados e muito bem embasados no Assim Diz o Senhor, mas o que mais me chama a atenção é sua postura madura e humilde diante de uma critica construtiva. Noto assim o Principio de Provérbios 15:33 em sua vida.

    Forte abraço.

  25. Cristiano Vieira
    abril 11, 11:43 Resposta

    Gostei muito do artigo e o embasamento bíblico sobre o assunto. Apesar de toda a crítica e polêmica gerada nas redes sociais, oro para que o Espírito de Deus continue te dando sabedoria, força e coragem no seu Ministério. Infelizmente o inimigo usou muitas pessoas (ateus e cristãos) para te agredir e desmotivar, o que particularmente como cristão e admirador do seu trabalho me chateou bastante, mas a guerra espiritual é assim, o importante é manter o foco em Cristo e “combater o bom combate”. Muitos te criticaram sobre a exposição da igreja por causa dos debates, mas João Batista, Pedro, Paulo e o próprio Cristo foram líderes que gostavam de fazer as pessoas pensarem e não fugiam da luta. Tenho certeza que Deus vai usar a oportunidade para atrair mais pessoas a Cristo.

  26. Adriano
    abril 11, 09:36 Resposta

    Caro irmão em Cristo, em fico feliz em ver que alguém tenha a coragem pra externar suas opiniões, principalmente sobre tais assuntos, parabéns por sua iniciativa.
    Eu tenho algumas considerações sobre tal assunto, em primeiro lugar não vejo o código penal como algo ridículo , muito menos diabólico, outra coisa, quais as famílias de detentos que são de alguma forma, indenizados, salvos os casos em que o estado por completa incapacidade não garantiu nem mesmo a segurança, ou direito a vida do preso.
    Como estudante de direito e um pesquisador, na área criminológica percebi uma grande discordância nos temas abordados, pois quando esse tema é abordado dessa forma traz ainda mais insegurança, mas é a sensação que temos, afinal de contas, a imprensa, brasileira, insiste em destruir o próprio pais através desses de reportagens “vendidas” disseminando uma apologia ao crime, disfarçada de justiça, eu como instrutor bíblico, que visita presídios não vejo as coisas dessa forma, tanto que entrei no ramo do direito.
    Outra coisa, eu como estudante da bíblia concordo com o caro irmão quanto a questão da pena capital, é claro que em alguns casos se faz necessário, mas são casos específicos, muito específicos, todavia generalizar e dizer que nada presta seria no minimo superficial, e pra finaliza, se poder visite um presidio, tenho absoluta certeza que seria muito legal, ou mesmo a família de algum detento isso com certeza ajudaria muita gente a esclarecer tais inquietações.
    Em suma, nosso código penal, bem como nosso código de processo penal não são códigos de vingança, são códigos de ressocialização. Não exijo do nobre irmão que traga um comentário técnico do assunto, entendo sua posição como cidadão, e esse é um clamor geral, mas, sem bom senso certamente sofreremos retrocessos que nos jogará nas trevas da inquisição e tudo que vivemos não servirá em nada, ou seja o perigo bate em nossa porta.

  27. Danilo Meira
    abril 11, 07:56 Resposta

    Concordo com cada vírgula que você escreveu em gênero, número e grau.

  28. Professor
    Estou preocupada com sua integridade física! Então prometa jamais dizer que “açaí tem gosto de terra!”

    Pronto!
    Acendam as fornalhas!!! Kkkkkkkk…

    Concordo e em muito com a exposição que fizeste. Trabalhei no serviço social no submundo de Porto Alegre, sofri tbm sendo vítima dessa violência alarmante e posso lhe afirmar: o mundo não é tão cor de rosa como alguns irmãos pensam… falta muita discussão, estudo e orientação sobre muitos assuntos “tabus” na igreja… e assim, muitos cristãos padecem, pela falta de conhecimento…
    Um abç!

    • Lázaro pereira
      setembro 09, 00:08 Resposta

      Também fiquei muito triste ao ouvir chamar o rapaz de imbecil,sou um adventista empreendedor que não tive o privilégio de fazer uma faculdade, mas amo a leitura e bons livros. E naquele instante o senhor me trouxe a memoria o grafite de Alexamanos , mais do que o comentário de um admirável professor.

      • Elivanildo
        abril 19, 11:51 Resposta

        Olha, o problema de hoje é que não podemos chamar um imbecil de imbecil, o cara foi ou não foi imbecil? foi, então é imbecil e ache ruim quem quiser. Só falta agora quererem processar Jesus, por chamar ladrão de ladrão e gente falsa de víboras. Já passou da hora de pararem de plantar milho acreditando que vão colher pipoca.Resumindo, parem de frescuras.

  29. Evandro Rodrigues
    abril 11, 00:53 Resposta

    Não achei que ele discordou de forma respeitosa, e ainda colocou várias frases suas fora do contexto dando outra conotação. Fez também afirmações e questionamentos infantis até, não é possível que ele não entendeu o que quis dizer com mídia manipulada, e outras coisas. Parabéns pelo comentário, muita gente que viu seu vídeo na página do Bolsonaro vai assistir o na mira da verdade e pesquisar mais sobre nossa visão bíblica por causa desse vídeo porque comentaram lá sobre vc e teve muita visibilidade. Só ressalto 2 pontos, de tomar cuidado de assuntos políticos porque muita gente fica à flor da pele de forma irracional até as vezes, e também que no vídeo quando comenta “um imbecil perguntou para o bolsonaro”, não fica nada legal um pastor se referir assim à alguém. Espero que tenha conseguido discordas nesses 2 pequenos pontos de forma respeitosa de verdade rs. Grande abraço e admiro muito seu trabalho!

    • Leandro Quadros
      abril 11, 01:23 Resposta

      Caro Evandro: com certeza darei atenção aos seus dois conselhos para que eu seja um cristão ainda melhor. Muito obrigado pela forma respeitosa como me ensinou 😉 Grande abraço!

  30. Emerson Franco
    abril 10, 23:48 Resposta

    Até você caiu no conto do vigário. Seria interessante você se despir desse poder todo aí e repensar os pontos cegos do teu discurso. Há falhas. Feias. Mas não é numa discussão que irá entender.

    • Leandro Quadros
      abril 11, 01:24 Resposta

      Vazio seu comentário, Emerson. Que base bíblica me apresenta que possa me ajudar a repensar meu discurso? Ficarei no aguardo.

  31. Leandro Macêdo
    abril 10, 23:15 Resposta

    Obrigado pelo esclarecedor estudo na comparação entre o Código Penal brasileiro e a visão penal da Bíblia!

    Hoje o único candidato tem quem ideias que se aproximam da visão bíblica é Jair Bolsonaro. Ex: Como relação a questão do casamento entre pessoas do mesmo sexo.

    Os críticos não conhecem que Deus é Justiça!

  32. Rosangela
    abril 10, 22:57 Resposta

    Muito bom professor Leandro Quadros. Que Deus continue lhe concedendo sabedoria. Que caiam bênçãos de Deus sobre vc e sua família.

  33. Eduarda
    abril 10, 21:36 Resposta

    Querido irmao Leandro, tenho imenso respeito pelo senhor e por suas colocacoes. Seus videos respondendo a duvidas biblicas sao sempre muito esclarecedores.
    Gostaria de fazer algumas ressalvas quanto ao artigo apresentado. Sou advogada, e durante a faculdade, me aprofundei um pouco na questao da dignidade da pessoa humana e sobre direitos humanos, em uma iniciacao cientifica.
    Dizer que direitos humanos sao uma ideologia petista é de uma extrema falta de conhecimento. A propria ideia de que os direitos humanos somente servem para “defender bandido” é totalmente equivocada.
    O senhor é um formador de opiniao e muitas pessoas simples que desconhecem sobre o assunto abordado tomam sua ideia como fundamento verdadeiro.
    Nao espero que o senhor mude de opiniao, somente peço para que se informe um pouco mais sobre o assunto. O senhor vai se surpreender estudando sobre a questao!

    No mais, a comparacao entre a biblia e o codigo penal é um tanto simploria e nao leva em consideracao a cultura, o regime politico, o lugar e o tempo (milenios nos separam daquela cultura).
    Me corrija se estiver errada, mas essas eram leis civis do povo de Israel, e assim como as leis cerimoniais, poderiam ser alteradas (diferentemente da Lei Moral – imutavel).
    Dizer que nosso Codigo Penal deve seguir as leis civis do antigo testamento pode ser comparado a dizer que precisamos manter as leis que regiam o santuario. Podemos nos inspirar nas leis civis do povo daquela epoca, mas de forma alguma podemos dizer que elas necesariamente devem ser seguidas como foram apresentadas ao povo de Israel naquele momento, unicamente pelo fato de serem biblicas.
    Sabemos que muitas das normas civis e cerimoniais que Deus deixou para o povo eram especificas para um tempo determinado.
    Como exemplo, a questao do “olho por olho, dente por dente” foi revisada por Jesus, seculos depois.

    Concordo que a impunidade gera em nos uma revolta. Mas conhecendo um pouco mais de perto o sistema judiciario, acredito que o nosso maior problema nao seja o codigo ou o tamanho da pena, mas a forma como essa pena é aplicada e o processo que leva a punicao.

    Enfim, tenho sempre muito cuidado quando expresso uma opiniao publica sobre um assunto que nao diz respeito a minha area de conhecimento, para nao cometer o equivoco de me passar por leviana ou desinformada. Desejo que o senhor tenha o mesmo cuidado, pois um artigo “tecnicamente equivocado” sobre a relacao entre a Biblia e o Direito pode fazer com que pessoas especializadas nessa area criem descredito com relacao a seus artigos sobre assuntos exclusivamente biblicos (area em que o senhor apresenta total dominio intelectual e espiritual).

    Fique a vontade para excluir esse comentario. Ele é direcionado unicamente ao senhor.
    Que Deus continue te abencoando.

    Obs.: perdao pela falta de acentuacao. Problemas no teclado.

    • Leandro Quadros
      abril 11, 01:38 Resposta

      Querida Eduarda: agradeço por suas considerações respeitosas e farei alguns breves comentários:

      1: Os Direitos Humanos no Brasil ainda não me provaram que as vítimas também são beneficiadas. Não sou contra Diretos Humanos em si, mas sim contra os falsos direitos humanos que desconsideram o valor da vida da vítima à luz de Gênesis 9.6.

      2: Sua compreensão quanto ao AT e a validade de suas leis não pode ser apoiada por Mateus 5.17-19. A palavra grega para “cumprir” – pleroo – usada no verso 17 significa “completar”, “encher”. Cristo está justamente dizendo que veio “encher” a Lei de Moisés e os Profetas no sentido de dar a eles o verdadeiro significado, ao invés de abolir um acento sequer de tais escritos.

      Sugiro que reavalie sua posição à luz do texto bíblico e que leia o artigo acadêmico de José Flores Júnior intitulado “Não Matarás: Uma Reflexão Sobre os Argumentos Contra a Pena de Morte à Luz do Sexto Mandamento”. Com certeza, lhe ajudará muito a ter um entendimento mais bíblico da pena capital. O artigo pode ser lido no seguinte link: http://leandroquadros.com.br/wp-content/uploads/2016/07/Significado-do-mandamento-N%C3%A3o-Matar%C3%A1s-e-a-Pena-de-Morte.pdf

      3: Meu artigo foi revisado por um amigo Ph.D em Direito, professor de uma grande universidade em nosso País. Ele até me repassou algumas fontes para complementar o material. Desse modo, não creio que tenha escrito algo que esteja “tecnicamente equivocado”. Sinceramente, consultarei ele a respeito.

      Sugiro que leia o livro Citações Jurídicas na Bíblia, de Átila J. Gonzalez e Ernomar Octaviano. Não ignoro seu conhecimento da área jurídica. Jamais! Quem sou eu para fazer isso. Apenas questiono o tipo de fonte com a qual mais se familiarizou em sua faculdade.

      Um abraço e que Deus a abençoe ricamente!

  34. MIGUEL QUESSADA
    abril 10, 20:21 Resposta

    Leandro Quadros,

    Obrigado pelos esclarecimentos, mas o que mais me entristeceu nesse episódio não foram os aspectos com os quais você concorda ou não. Acho louvável mostrarmos nosso ponto de vista. Fiquei triste ao ver você chamar o moço que fez a pergunta ao deputado de imbecil. Dessa forma, eu fiquei ofendido. Penso que nesse caso, poderia ponderar melhores as palavras. Obrigado pelo espaço. Fraterno abraço.

    • Leandro Quadros
      abril 11, 01:39 Resposta

      Caro Miguel: agradeço por sua observação e procurarei controlar melhor minhas palavras para que seja um melhor cristão. Um abraço e que Deus o abençoe!

    • Adriano
      abril 13, 14:30 Resposta

      Mas o cara que fez uma pergunta daquelas é imbecil mesmo.

  35. Silvana Godoy
    abril 10, 19:48 Resposta

    Também penso que o sistema carcerário e que nosso código penal sejam ineficientes em vários ou até em todos aspectos. Penso também que ao relacionar o que se pensa (mesmo que seja um pensamento justo) com o pensamento de um ser humano escancaradamente racista, homofóbico, misógino… o senhor não esperava apenas aplausos, né?
    O estranho para nós é ver alguém que em seu programa trata todos com tanto respeito, relacionar mesmo que indiretamente a própria imagem a de um homem que exaltou que exalta torturadores…

    • Leandro Quadros
      abril 11, 01:49 Resposta

      Estimada Silvana: repito o que coloquei no post: O fato de eu concordar com o deputado Jair Bolsonaro em relação à forma como um criminoso hediondo deve ser punido, não significa que apoio o partido dele ou que seja adepto de todas as suas ideias. Espero que faça essa diferença.

      Além disso, com carinho e respeito quero lhe deixar algumas perguntas: você realmente pôde confirmar suas impressões a respeito do deputado Bolsonaro ou se deixou influenciar pela opinião de uma mídia esquerdista e diabólica? Viu todas as entrevistas dele ou lhe escreveu um e-mail pedindo esclarecimentos sobre suas reais posturas?

      • Silvana Godoy
        abril 11, 07:10 Resposta

        O senhor realmente tem razão, não devo sair por aí rotulando pessoas que nem conheço. Vou procurar conhecer melhor o Deputado e espero mesmo estar enganada.

        • Silvana Godoy, quero lhe parabenizar por ter refletido sobre seu comentário anterior, e por ter tomado a decisão mudar de atitude sobre pessoas que recebem rótulos da mídia, da maioria das pessoas, de nossos familiares, etc.
          Sua atitude é digna de louvor e de imitação. Quão bom seria se a grande maioria das pessoas tivessem a humildade de reconhecer seus erros.

          Prof Leandro Quadros, que Deus continue lhe usando mais e mais. Você é uma nítida bênção.

      • Silvana Godoy
        abril 11, 11:30 Resposta

        Pastor, depois de sua resposta, fiquei pensando e não consigo achar o meu comentário legal… o senhor poderia apagá-lo por favor? Não quero estimular comportamentos como o que tive…e por favor me perdoe!

        • Roberto Pereira
          abril 29, 05:07 Resposta

          Um cara que é genro do Paulo Negão não pode ser racista. É assim que chamam o pai da sua esposa. Misógino pq? Um jornal perguntou pq às vezes homens ganham mais que mulheres e ele explicou o motivo (de alguns empresários fazerem isso) e aí o jornal publicou como sendo opinião dele. Lutar contra material escolar com a temática gay para crianças não é homofobia.

      • Douglas Vinícius
        abril 11, 12:49 Resposta

        Irmão tenho uma pergunta:

        Por que citou o deputado Jair Bolsonaro? Você poderia colocar seu argumento sem vincula-lo a uma pessoa polêmica e cheia de ódios?

      • Valdira
        abril 20, 16:44 Resposta

        Pastor querido es mesmo um homem sabio de Deus !!!pra ter tanta paciencia em explicar as coisas pra quem n quer entender…ja ficou tao claro que o Sr n apoia o Jair apenas pegou algum pensamento bom dele,pq ele é sincero em muitas colocaçoes a luz da Biblia,e as pessoas ja te condenam por isso e por aquilo.que Deus te ilumine cada vez mais e mais! e irmaos leiam mais a Biblia e n acreditem em tudo q veem na internet.graça e paz!

  36. Adriano Tulio
    abril 10, 19:34 Resposta

    Infelizmente o marxismo cultural dominou até os membros da igreja, espero que um dia entendam o posicionamento errado em que estão e coloquem a Bíblia acima das filosofias humanas. Caro Leandro Quadros, mais uma vez obrigado pelo esclarecimento, sou o Adriano, que te cumprimentou sábado dia 8 na Central de Curitiba e que te convidou pra vir na minha casa, eu não sei se posso colocar email aqui mas deixo o meu whatts, prometo que não vou te encher de perguntas, pois tenho ciência de que é um homem ocupado e não ficarei lhe incomodando, mas quero muito ter sua amizade, meu número é 41-997129360, um grande abraço e que Deus te abençoe.

  37. Vinícius Levi
    abril 10, 19:28 Resposta

    Leeeeandroooo !
    Sou seu fã desde sempre !
    Acredito piamente na verassidade de todos os argumentos(sou estudante de teologia do UNASP)…
    Queria, se fosse possívem, abordasse o tema “defesa pessoal armada” em um artigo ou mesmo no seu programa…
    O texto base seria Lucas 22:35-39
    Creio que ele alude consistentemente a Jesus manifestando sua preocupação com o direito individual á vida inerebte a cada um….
    Abraços !
    (Manda um abraço no seu programa para os alunos do 2°B de Teologia, só alguns kkkk…)

    • Leandro Quadros
      abril 11, 01:42 Resposta

      Obrigado por sua opinião e carinho, Vinícius 🙂 Agradeço também pela sugestão. Grande abraço!

      • Adonias Assunção
        abril 11, 15:45 Resposta

        Respeitosamente quero dizer que o seu erro foi ter mencionado o nome de Bolssonaro em uma reunião como aquela já que o candidato é um pré candidato a presidente da republica. Temos irmãos que não entendem bem a proposta politica ( não sabem nada de politica) e por tanto tinham dúvidas sobre a mesma. Notoriamente os vi depois do seu comentário muita gente dizendo que agora tem em quem votar. Na sua fala vc destaca que não quer fazer campanha politica porem sem querer já o fez. Internet, watzzap e instagram de seguidores de Bolssonaro já usam seu video alegando ser apoiado por vc! Infelizmente é assim que funciona a politica brasileira oportunista.

        • Junior Mota
          agosto 02, 16:14 Resposta

          Deixa de ser tonto.. Você está incomodada pelo simples fato de falar o nomo do Bolsonaro, mais é “melhor JAIR se acostumando”. Pois se fosse o nome do lula você teria aplaudido ele.. vai procurar o que fazer…

Deixe seu Comentário