Apologética Cristã

Isaías 66:23 e a observância do sábado na Nova Terra

Alguém fez um comentário interessante sobre o sábado: afirmou que todos – morais e cerimoniais – vieram de Deus. E essa pessoa tem razão. Discordei da opinião dela de que Isaías 66:23 não pode ser usado a favor da observância do dia do Senhor na Terra restaurada. Se o planeta será restaurado, como temos absoluta certeza (Isaías 65:17), o dia de guarda estabelecido em um mundo perfeito (Gênesis 2:1-3; compare com Êxodo 20:8-11) também será restaurado definitivamente, como um memorial do Deus Criador.

Clique nesta imagem para ir ao site e conhecer o conteúdo do áudio livro

Se iremos guardar o Sábado na Nova Terra não seria melhor nos acostumarmos a fazê-lo aqui? É algo para refletirmos.

A seguir, a resposta dada à internauta:

Achei correta a sua exposição a respeito do dia de guarda. Entretanto, a forma como expôs Isaías 66:23 precisa ser analisada com mais detalhes.

Realmente, a separação entre “sábados do Senhor” e sábados “do ser humano” é equivocada, pois, todos os tipos de sábados – morais ou cerimoniais – foram dados por Deus (A Lei de Moisés é a Lei de Deus). Boa parte de nossos estudiosos não usa mais esse recurso por terem chegado a um melhor entendimento do texto bíblico. Alguns ainda fazem a distinção entre “seus sábados” (Oséias 2:11) e “meus sábados” (Ezequiel 20:12) por que precisam de maior luz sobre o assunto. Porém, não são mal-intencionados. Não podemos julgar nossos irmãos na fé.

A respeito de Isaías 66:23, os estudiosos têm notado que ali há referência a um período mensal (lua nova) e a um semanal (sábado) em que iremos adorar a Deus na Nova Terra. O período mensal é relacionado com Apocalipse 22:2 e 14 para ensinar que a festa de lua nova que iremos comemorar é o período mensal em que comeremos da árvore da vida. “A ‘lua nova’ entre os judeus nem sempre significava a festa mensal, mas simplesmente uma referência para indicar o início de cada mês entre eles” – Sutilezas do Erro (1981), p. 285.

Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia afirma sobre o verso: “Todos guardarão o sábado em sinal de eterno reconhecimento de que Cristo criou o paraíso do Éden, e recriou os novos céus e a nova terra de justiça e santidade.”

Por isso, não vemos problema algum com o referido texto de Isaías e cremos que, hermeneuticamente, ele pode sim ser usado para provar a observância do sétimo dia na Nova Terra, por se tratar de um texto escatológico (que alude a acontecimentos futuros).

Parabéns por sua disposição em estudar o assunto e por aceitar o quarto mandamento. Deus tem bênçãos para sua vida (Isaías 56:2).

Deus lhe abençoe,

Leandro Quadros

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *