A Pessoalidade do Espírito Santo

A Pessoalidade do Espírito Santo

Um antitrinitariano me escreveu o seguinte:

“Gostaria de saber qual o seu entendimento sobre Efésios 4:30, que diz que o Espírito Santo se entristece. Muitos acreditam que, por este motivo, ele é uma pessoa. E o que dizer de Lucas 1:46 e 47 que diz que o espírito de Maria se alegrou? Neste caso, o espírito de Maria também não seria uma pessoa por que se alegra?”

Esse oponente à doutrina da Trindade ignorou que o termo “espírito”, na Bíblia, possui vários significados. Refere-se aos “sentimentos”, ao “fôlego de vida” de Deus, a “pessoas vivas” (como no caso de Hb 12:22, 23), etc.

No caso de Maria, o contexto de Lucas 1:46, 47 indica que o termo grego para “espírito” se refere ao íntimo de dela. Ela está expressando uma alegria que vem “do fundo do coração” – do “espírito”.

Já em Efésios 4:30, o termo “Espírito” se refere a uma pessoa porque tal Ser – que pode ser entristecido – executa uma ação pessoalsela-nos para a salvação. Só um Ser Divino pode fazer isso!

Pelo fato de o Espírito Santo ser ofendido (Hb 10:29), ficar irritado (Mq 2:7) e alegre (1 Ts 1:6), podemos concluir que em Efésios 4:30 é apresentado um Ser que se entristece quando praticamos os pecados mencionados no verso 31. Afinal, quando pecamos entristecemos a Deus (cf. Dn 9:9).

Além disso, João capítulos 14-16 empregam vários pronomes pessoais gregos ao Espírito Santo. Portanto, indiscutivelmente, Ele é apresentado como um ser pessoal. O termo grego para “Ele” em tais capítulos é ekeinos e significa “Ele mesmo”, “Este”. Nunca a Bíblia empregaria um pronome pessoal masculino para se referir a um mero “poder”.

A Bíblia não diz que o Espírito “é” um poder, mas, que Ele “tem” poder! Veja:

“E o Deus da esperança vos encha de todo o gozo e paz no vosso crer, para que sejais ricos de esperança nopoder do Espírito Santo [aqui não poderia ser aceita a tradução “no poder do poder”…].” (Rm 15:13).

Que os antitrinitarianos deixem Deus iluminar suas vidas para que compreendam a beleza da doutrina bíblica [e não Católica] da Trindade.

Clique nesta imagem para ir ao site e conhecer o conteúdo do áudio livro

Gostou? Compartilhe com quem precisa deste conhecimento:
error17
fb-share-icon20
Tweet 20
fb-share-icon20
Anterior STF aprova ensino confessional em escolas públicas
Próximo Afirmação da Criação

Sobre o autor

Leandro Quadros
Leandro Quadros 788 posts

YouTuber e apresentador dos programas "Na Mira da Verdade" e "En La Mira de La Verdad", na Rede Novo Tempo.

Veja todos os posts do autor →

Veja também

Bons Debates 0 Comentários

Não podemos ficar calados

Se experimentamos as boas novas do evangelho, não podemos ficar calados. Se experimentamos as boas novas do evangelho, não podemos ficar calados. A Bíblia diz em 2 Reis 7:9: “Então

Bons Debates 2 Comentários

É Correto Comemorar o Natal?

Acerca da comemoração do Natal, farei alguns comentários para que juntos possamos analisar os fatos. Particularmente não acredito que seja um pecado – ou mesmo um erro – utilizar a

Bons Debates 1Comentários

A verdade sobre o novo código penal boliviano e a Liberdade Religiosa

Dias depois de se encontrar com o Papa, Evo Morales é alvo dos protestos vindos não só do Vaticano e de outras denominações cristãs, mas de todas as confissões religiosas

0 Comentários

Ainda não há comentários!

Você pode ser o primeiro a comente este artigo!

Deixe seu Comentário