Sodoma, Gomorra e a Homossexualidade

Sodoma, Gomorra e a Homossexualidade

Em relação aos pecados de Sodoma e Gomorra, há pessoas que não se constrangem em dar à Bíblia a interpretação que mais se ajusta às suas ideologias pessoais.

Para isso, desconsideram o claro ensinamento do autor inspirado, dando ao texto um significado que nem de perto foi pretendido pelo autor original. Isso se chama eisegese (colocar ideias alheias ao texto), e é um procedimento praticado por ignorância ou desonestidade intelectual.

Esse é o caso de ativistas e “progressistas” (na verdade, regressistas) que têm tentado (sem sucesso) reinterpretar textos bíblicos que falam acerca da homossexualidade. Segundo a Bíblia, essa prática estava generalizada nas cidades de Sodoma e Gomorra.

Houve até quem dissesse que a Bíblia, nesse ponto e em outros, deveria ser “atualizada”. Entretanto, as verdades divinas eternas não são condicionadas pela cultura (cf. Pv 30:5-6; Jo 17:17).

Assim, o que se atualiza na Bíblia é a linguagem. Jamais seus princípios.

Se quiser ver uma refutação a essa ideia de “atualização” dos princípios bíblicos, clique aqui. Neste vídeo respondo a tal “proposta” irracional.

Caso deseje avaliar a homossexualidade à luz da Bíblia e da ciência, clique no link a seguir: https://leandroquadros.com.br/a-homossexualidade-a-luz-da-biblia-e-da-ciencia-2/

Enfim, vamos dar continuidade ao assunto proposto.

Sodoma e Gomorra não pecaram com a homossexualidade?

Alguns alegam que, segundo Ezequiel 16:49, o pecado de Sodoma foi somente o egoísmo, não a homossexualidade. Vejamos o texto:

“Eis que esta foi a iniquidade de Sodoma, tua irmã: soberba, fartura de pão e próspera tranquilidade teve ela e suas filhas; mas nunca amparou o pobre e o necessitado”.

Refutação

Não se pode honestamente usar apenas esse texto e desconsiderar Gênesis 18 e 19.

Ao lermos ambos os versos, concluímos que Ezequiel não contradiz ou ignora o que os habitantes de Sodoma e Gomorra fizeram em Gênesis. Com toda a certeza, a leitura de Ezequiel 16:49 e Gênesis 18, 19 nos ensina que “o pecado de Sodoma não foi apenas o egoísmo, mas também a homossexualidade”. [1]

Ou seja: Ezequiel 16:49 nos dá informações adicionais a Gênesis 18 e 19, ao invés de informações “substitutas”.

Além disso, o fato de Ezequiel 19:50 (verso seguinte) chamar o pecados dos Sodomitas de “abominações diante de mim” (de Deus), mostra que tais pecados eram de natureza homossexual. Essa é a mesma linguagem usada em Levítico 18:22, onde o deitar-se com homem é chamado de “abominação” (veremos mais adiante).

Portanto, mesmo Deus amando o homossexual, a homossexualidade estava sim entre os pecados punidos por Ele naquela ocasião.

De conformidade com isso, apresentarei cinco razões que corroboram a conclusão acima.

As 5 Razões

1. Deus não aprova que um homem se deite com outro homem.

“Com homem não te deitarás, como se fosse mulher; é abominação” (Lv 18:22).

Veja que o que Deus condena não é somente o “abuso homossexual”, como alegam alguns ativistas cegos que pensam que são cristãos. Ele condena a prática em si mesma, desassociada do abuso, como vemos neste texto de Levítico.

2. Todos os homens de Sodoma estavam apegados à prática. “Mas, antes que se deitassem, os homens daquela cidade, cercaram a casa, os homens de Sodoma, tanto os moços como os velhos, sim, todo o povo de todos os lados; e chamaram por Ló e lhe disseram: Onde estão os homens que à noitinha, entraram em tua casa? Traze-os a nós para que abusemos deles” (Gn 19:4-5).

Considerando o texto acima, bem como Levítico 18:22 e Gênesis 19:30-38, vê-se que a punição a tais cidades ocorreu por causa dos abusos e práticas homossexuais. De fato, algo mais que uma “tentativa de abuso” estava em jogo, para que Deus destruísse a cidade depois de anos de misericórdia (Gn 18:17-21). Com certeza, a promiscuidade sexual de homens, querendo sexo com outros homens, estava envolvida, bem como o egoísmo, como nos informa Ezequiel 16:49.

É óbvio para uma pessoa que sabe entender o que lê, que a imoralidade sexual como um todo também foi uma das causas da destruição daquelas cidades. Afinal, desrespeitaram a natureza, praticando uma atividade sexual que não faz parte da sexualidade criada por Deus (Gn 2:22-24). Em contrapartida, a homossexualidade é consequência de um mundo corrompido pelo pecado (Rm 1:26-27).

Todavia, um “parênteses” se faz necessário. Todos foram atingidos pela corrupção do pecado, de modo que ninguém é “melhor” do que o outro. Em outras palavras, a Bíblia diz que “todos pecaram e carecem da glória de Deus” (Rm 3:23). De maneira idêntica, Romanos 3:9 assevera: “Que se conclui? Temos nós qualquer vantagem? Não, de forma nenhuma; pois já temos demonstrado que todos, tanto judeus como gregos, estão debaixo do pecado”.

Parafraseando Romanos 3:9 podemos dizer:

“Pois já temos demonstrado que todos, tanto hetero como homossexuais, estão debaixo do pecado”.

Por isso, ao invés de julgar, ame, compreenda, ajude, aconselhe e ore pelo homossexual.

3. As filhas de Ló, que viviam entre essas cidades, foram corrompidas sexualmente.

Que a promiscuidade sexual estava envolvida na destruição de Sodoma e Gomorra, basta uma leitura de Gênesis 19:30-38. Por causa da influência imoral de tais cidades, as filhas de Ló praticaram o incesto com o pai, como se fosse algo “normal”. Portanto, é óbvio que pecados de natureza sexual influenciaram as duas mulheres.

Esse fato também destrói por completo a argumentação ativista, que se baseia nada mais do que numa deturpação descarada do texto bíblico.

4. A natureza do pecado é revelada no sentido etimológico da palavra “Sodomia”.

Essa palavra significa prática homossexual, e não foi por acaso que uma das cidades foi chamada de “Sodoma”. Requer-se muita má fé para desconsiderar esse fato.

5. Judas afirma que os pecados de Sodoma e Gomorra eram de natureza sexual.

“Como Sodoma, e Gomorra, e as cidades circunvizinhas, que, havendo-se entregado à prostituição como aqueles, seguindo após outra carne, são postas para exemplo do fogo eterno, sofrendo punição” (Jd 1:6).

A utilização das palavras “prostituição” e “carne” falam por si mesmas, e não há necessidade de acrescentar mais nada.

Sodoma e Gomorra: considerações finais

Deus não faz acepção de pessoas (Rm 2:11). Portanto, Ele ama tanto ao hetero quanto ao homossexual. Definitivamente, a maior prova disso é a cruz, na qual Cristo morreu por todos nós pecadores (Jo 3:16; Rm 5:7-8) para nos justificar diante de Deus (Rm 5:1; 6:23; 1Jo 2:1)

Por isso, devemos ir até Ele reconhecendo nossas limitações, ao invés de tentar justificar nossos erros por meio de interpretações aberrantes das Escrituras.

Deus fica muito mais contente em ver um homossexual se achegando a Ele em oração e confessando sua homossexualidade, do que com a postura de ativistas. Afinal, por meio da “eisegese” bíblica, eles tentam tornar natural uma prática que Deus julga “contrária à natureza” (Rm 1:26).

Desse modo, se você é homossexual, vá a Cristo com os seus desejos por pessoas do mesmo sexo. Ele lhe amará e dará forças para que viva segundo os propósitos dEle (1Co 6:11). Mais do que qualquer outra pessoa, Ele sabe de sua necessidade de amar e ser amado(a).

Creia em Jesus, em Seu amor e em Seu poder transformador. Enfim, não acredite em ativistas desinformados, que distorcem o claro sentido das Escrituras. Certamente isso só contribuirá para lhe afastar de Deus.

Caso não se arrependam, para os ativistas virá a maldição de Isaías 5:20, na segunda vinda de Cristo:

“Ai dos que ao mal chamam bem e ao bem, mal; que fazem da escuridade luz e da luz, escuridade; põem o amargo por doce e o doce, por amargo!” (Is 5:20).

Referência

[1] Norman Geisler e Tomas Howe, Bíblia de Estudo Perguntas e Respostas (São Paulo: Mundo Cristão, 2016), p. 759. Ver nota sobre Ezequiel 16:49.

Gostou? Compartilhe com quem precisa deste conhecimento:
error20
fb-share-icon20
Tweet 20
fb-share-icon20
Anterior E se Adão fosse homossexual?
Próximo "Não Olhe Para Cima": Análise do Filme

Sobre o autor

Leandro Quadros
Leandro Quadros 799 posts

YouTuber e apresentador dos programas "Na Mira da Verdade" e "En La Mira de La Verdad", na Rede Novo Tempo.

Veja todos os posts do autor →

Veja também

Apologética Cristã 14 Comentários

“Adventista? Jamais”

Um internauta com o pseudônimo “Adventista? Jamais” fez a seguinte afirmação: “Você diz usar a Bíblia como sua única regra de fé pratica não é? Então me mostre onde está escrito NA

Apologética Cristã 0 Comentários

10 fatos incontestáveis sobre os concertos bíblicos

Não podemos opor o concerto sinaítico, feito com Moisés, contra o concerto eterno feito com Abraão, ou o novo concerto feito com os discípulos. Todos os concertos prosperam sobre promessa

Apologética Cristã 1Comentários

Guarde-se da corrupção

O governo sob que Jesus viveu era corrupto e opressivo… “Alguns dos fariseus se chegaram a Jesus, perguntando quando “havia de vir o reino de Deus”. Lucas 17:20. Mais de

3 Comentários

  1. JcMoreira
    agosto 02, 21:26 Resposta

    Pessoas vamos ler um pouquinho MAIS???
    Livro de JUDAS (Novo Testamento) – um único capítulo, pra não cansar as mentes atuais, VERSO 7.
    Só!

  2. Rodrigo Neves
    fevereiro 23, 01:03 Resposta

    Boa noite, Leandro Quadros. Queria respeitosamente expressar minha opinião discordante à sua sobre as filhas de Ló estarem corrompidas com a sexualidade de Sodoma. Que fique bem claro que não quero dar a entender que sei mais de teologia do que você, só estou em busca de conhecimento bíblico e preciso saber se minhas interpretações são válidas, e sua opinião é para mim mui cara. Também revelo aqui que estou tentando abrir um diálogo amistoso com outros teólogos que pensam diferente de nós dois sobre tal assunto para assim poder refletir com mais profundidade na Palavra de nosso Senhor, sem colocar meu ego acima de tudo.

    Peço-lhe licença para escrever em seu site a seguinte mensagem:

    Tu disseste que as filhas de Ló se corromperam sexualmente e por isso praticaram incesto com Ló. Só que eu não vejo isso nestas passagens. Pior do que incesto, elas embriagaram Ló, deixando-o inconsciente de seus atos, e o estupraram (o próprio pai). As filhas de Ló abusaram sexualmente dele da mesma forma que os homens de Sodoma queria abusar dos anjos encarnados que estavam hospedados na casa de Ló. Só que no caso das filhas de Ló, elas não praticaram incesto porque gostavam de tal ato pecaminoso, elas praticaram incesto pensando que Deus estava exterminando toda humanidade e poupando apenas Ló e elas duas. Assim, para preservar a linhagem de Ló elas cometeram tamanho erro. Tanto que não há na Bíblia outras passagens dizendo que elas fizeram mais sexo com Ló ou com algum de seus filhos para podermos dar como certo a interpretação de que elas duas estavam contaminadas com a sexualidade de Sodoma e gostavam de incesto. Caso as duas gostavam de incesto e estavam corrompidas por Sodoma, elas farias sexo entre elas sem precisar embriagar o pai para aliviar suas necessidades sexuais. A intensão delas era engravidar, isso está claro na Bíblia, se tivesse outro homem além de Ló abitando as cavernas nas montanhas com elas, elas não precisariam de vinho e nem de Ló, e não seria pecado algum caso realmente houvesse outro homem vivendo com a família e engravidasse as duas, já que nesta época Deus permitia poligamia.

    Pense comigo: se a mulher de Ló não se transformasse em estátua de sal e vivesse refugiada nas cavernas das montanhas com seu marido e suas duas filhas, as filhas iriam pedir para a mãe conceber filhos a Ló para preservar sua linhagem. O fato das irmãs serem ainda virgens em plena Sodoma, é a maior prova de que elas serviam a Deus no meio de um povo tão corrompido. A cultura sexual de Sodoma e Gomorra incluía até crianças e adolescentes, e isso fortalece ainda mais meu ponto sobre ambas irmãs não estarem corrompidas por Sodoma.

    Eu concordo que havia homossexualidade em Sodoma e Gomorra e que Deus abomina tal prática, mas a homossexualidade não era o fator principal da destruição de Sodoma e Gomorra. Tire a homossexualidade de tais cidades e perceba que isso não impediria a destruição de Deus como castigo de tantas outras práticas pecaminosas. Sodoma e Gomorra foram castigadas por atingirem profundos graus de iniquidades (no plural mesmo. Eram acúmulos de diversas promiscuidades além da homossexualidade e ainda piores: eles sacrificavam crianças e bebês a falsos deuses, iniquidade muito pior que a homossexualidade).
    Não nos esqueçamos que héteros podem ser iníquos sexualmente em práticas sexuais que podem despertar a abominação de Deus tal qual é sua abominação à homossexualidade. Deus abomina incesto e grupal tão quanto a homossexualidade.

    Discordo das pessoas que tentam desassociar a homossexualidade de Sodoma e Gomorra, mas também discordo das pessoas que dizem que a homossexualidade era o fator principal para Deus se irar contra as duas cidades. Afinal, a pedido de Abraão, Deus procurou 10 justos para poupar as cidades e não 10 héteros. E as únicas pessoas justas em Sodoma eram Ló, sua mulher e suas filhas. Caso as filhas de Ló estivessem corrompidas por Sodoma, Deus não iria dar aquele livramento a elas, iria exterminá-las junto da população da cidade. Ló fora ignorado e até mesmo debocharam dele quando ele pregou a iminente destruição de Sodoma, porém suas filhas temiam a Deus antes mesmo de os anjos visitarem aquela cidade promíscua, e em nenhum momento elas desacreditaram nas palavras dos mensageiros celestiais. As irmãs nem olharam para trás, para Sodoma, imitando a desobediência da mãe contra as ordens de Deus.

    Desculpe o textão. Queria expressar minha discordância apresentando todos meus pontos de vista.

    Caso eu esteja errado em minha interpretação, poderia elucidar melhor estas questões sobre as filhas de Ló estarem corrompidas com a sexualidade de Sodoma?

    Fica com Deus, irmão Leandro.

Deixe seu Comentário