“Ninguém subiu ao céu” – João 3:13

“Ninguém subiu ao céu” – João 3:13

A Bíblia diz que Enoque, Moisés e Elias foram levados ao Céu em vida (Gênesis 5:24, Hebreus 11:5; Deuteronômio 34:6, Mateus 17:1-8, Judas 1:9; 2 Reis 2: 9-14 – Moisés foi ressuscitado).

Mas, em João 3:13 relata: “Ora, ninguém subiu ao céu senão aquele que de lá desceu, a saber, o filho do homem”. Como entender essa aparente contradição?

João 3:13 é compreendido à luz de seu contexto interno (o que vem antes ou depois do verso). Lendo a partir do primeiro verso, vemos que Jesus está dirigindo o assunto a Nicodemos, que estava com dificuldades de compreender a doutrina do Senhor.

O verso 12 é a chave para a interpretação. Jesus diz a Nicodemos que, se não crer nas coisas terrenas explicadas por Ele (que ilustravam o Novo Nascimento), como poderia crer nos assuntos celestiais?

Analisando conjuntamente os versos 12 e 13, vemos que Jesus diz que “ninguém subiu ao céu para falar das coisas celestiais se não aquele que de lá desceu, o filho do homem” (Cristo).

Clique nesta imagem para ir ao site e conhecer o conteúdo do áudio livro

Adam Clarke apresenta o seguinte comentário:

“Parece haver aqui uma expressão figurada, indicando que ninguém conhece os mistérios do reino de Deus como lemos em Deut. 30:12; Sal. 73:17; Prov. 30:4; Rom. 11:34. A expressão pode ser compreendida, relacionando-a com a seguinte máxima: Para estar perfeitamente familiarizado com os acontecimentos de um lugar é necessário que a pessoa esteja no lugar. Nosso Senhor provavelmente pretendia corrigir uma falsa noção dos judeus, a saber, que Moisés ascendera ao céu para receber a lei” [Citado pelo Professor Pedro Apolinário em Leia e Compreenda Melhor a Bíblia (Instituto Adventista de Ensino, Agosto de 1985. 2a Edição Ampliada), pág. 130.]

Portanto, este versículo não se refere a Enoque, Moisés ou Elias, pois seus nomes nem são mencionados. Afirma que ninguém subiu ao céu e de lá desceu para falar das coisas de Deus, a não ser Jesus Cristo, que é o próprio Deus encarnado (João 1:1-3; 14).

Sempre que precisar de ajuda conte comigo.

Um abraço,

Leandro Quadros

Jornalista – consultor bíblico

Anterior Sinais da segunda vinda de Cristo
Próximo Do Sábado para o domingo

Sobre o autor

Leandro Quadros
Leandro Quadros 437 posts

Escritor e apresentador dos programas "Na Mira da Verdade" e "Lições da Bíblia"

Veja todos os posts do autor →

Veja também

Apologética Cristã 0 Comentários

Adventistas: um “grupo aberrante”?

Muitas perguntas me chamaram a atenção desde o inicio do programa Na Mira da Verdade na Novo Tempo. Nossos irmãos de todas as denominações religiosas fizeram o programa acontecer –

Apologética Cristã 0 Comentários

A singularidade de Daniel

Autor: Diogo Cavalcanti Muitos desconhecem as profecias de Daniel, enquanto outros rejeitam sua natureza preditiva. Uma interpretação popular situa a data de composição do livro no segundo século a.C. Nessa

Apologética Cristã 0 Comentários

Isaías 17 e a guerra na Síria

O conflito na Síria e a decisão dos Estados Unidos de atacar uma base militar no interior do país está despertando um intenso debate teológico sobre a ligação que estes

0 Comentários

Ainda não há comentários!

Você pode ser o primeiro a comente este artigo!