Breve Bibliografia Sobre o Sábado

Introdução

Em minha refutação às alegações de Yago Martins e seus participantes, no canal “Dois Dedos de Teologia”, prometi uma breve bibliografia de estudo sobre a teologia do sábado.

Esses materiais lhe ajudarão de uma vez por todas a crer que a santidade do sábado não foi transferida para o domingo, e que o Senhor deseja ter uma relação íntima com você (Mc 2:27) no dia que Ele “abençoou e santificou” (Gn 2:2-3) na criação; no dia do qual Jesus Cristo declara ser o “Senhor” (Mt 12:8; Mc 2:28).

No podcast de Yago Martins, foi mencionado um livro de D. A. Carson, que supostamente “refutou” a doutrina do sábado. Na breve resenha crítica de Kenneth A. Strand abaixo, você verá que o livro de Carson não é tudo o que dizem ser. Pelo contrário: nem mesmo a análise histórica (quanto menos a bíblica), foi bem feita, apesar das muitas fontes.

Sem contar a obra erudita preparada por teólogos adventistas na época em que o livro de Carson estava sendo lançado nos EUA. A obra que me refiro intitula-se The Sabbath in Scripture and History. Foi publicada em 1982, e editada por Kenneth A. Strand. Você terá como adquiri-la até mesmo na versão em espanhol, se quiser (veja também abaixo).

Desfrute de tais livros e artigos apologéticos. Eles fortalecerão sua fé e lhe darão argumentos para instruir aos filhos de Deus sinceros, que observam o domingo no lugar do sábado.

Alguns Livros e Artigos

– Faça o download da Edição Especial da “Revista Ministério” (Maio/Junho de 2015) sobre o “Sábado”: http://publicacoes.s3.amazonaws.com/materiais/2015/ministerio-3b.pdf

Dentre os artigos sobre a teologia do sábado, atente para o das páginas 22-25, intitulado “O testemunho da gramática: A nomeação dos dias da semana no período apostólico evidencia a distinção do sábado entre os primeiros cristãos”, escrito por Kim Papaioannou.

– Artigos de Kenneth A. Strand sobre a origem da observância do domingo: “Como o domingo tornou-se o dia popular de culto – Partes 1 e 2”:

* http://www.centrowhite.org.br/pesquisa/artigos/como-o-domingo-tornou-se-o-popular-dia-de-culto-parte-1/ 

* http://www.centrowhite.org.br/pesquisa/artigos/como-o-domingo-tornou-se-o-popular-dia-de-culto-parte-2/

Baixe a breve resenha crítica de Kenneth A. Strand sobre o livro From Sabbath to Lord’s Day: A Biblical, Historical and Theological Investigation, editado por D. A. Carson:

* https://digitalcommons.andrews.edu/cgi/viewcontent.cgi?article=1598&context=auss

Essa resenha foi publicada em 1983, e poucos críticos buscaram conhecê-la (bem como as obras listadas abaixo…).

A obra de Carson foi publicada em português pela editora Cultura Cristã com o título Do Shabbath para o Dia do Senhor.

Livros mencionados no vídeo que gravei (veja meu canal no YouTube) sobre a teologia bíblica do 4º mandamento (se quiser, poderá adquiri-los clicando nos respectivos links):

– The Sabbath in Scripture and History (editado Kenneth A. Strand. 1ª edição: 1982): https://adventistbookcenter.com/the-sabbath-in-scripture-and-history.html

* A versão em espanhol da mesma obra intitula-se El sábado en las Escrituras y en la historia. Pode ser adquirida clicando neste link: http://store.iadpa.org/item281619.html

O Sábado ou o Repouso do Sétimo Dia (1ª edição: 1919), de Guilherme Stein Jr.: https://s3.scb.org.br/loja/livros/o-sabado-ou-o-repouso-do-setimo-dia/

– O Sábado nas Escrituras: Por que Deus faz questão de um dia, de Alberto R. Timm (1ª edição: 1990): https://www.cpb.com.br/produto/detalhe/12095/o-sabado-na-biblia

The Sabbath in the New Testament: answers to questions, de Samuele Bacchiocchi (1ª edição: 1985): https://www.amazon.com/Sabbath-New-Testament-Questions-Perspectives/dp/B000721XS4

– Más Allá De La Ley: Valores de la Ley en una Teología de la gracia”, de Roberto Badenas (1ª edição: 1998): https://books.google.com.br/books/about/M%C3%A1s_all%C3%A1_de_la_ley.html?id=uBBLQvd6p50C&redir_esc=y

Outros livros recomendados (de teólogos que não creem na observância do sábado) são os seguintes:

– Teologia da “Livre Graça”: 5 Maneias em que Ela Diminui o Evangelho”, de Wayne Grudem (1a ed. em portugês: 2019): https://vidanova.com.br/1044-teologia-da-livre-graca.html

– Lei, Graça e Santificação, de Russel P. Shedd (1a ed: 1990). Tirando o deslise que ele deu na pág. 45 (na 2a ed., na reimpressão de 2002), ao incluir o “adventismo” entre as definições de “legalismo”, a obra do autor apresenta o posicionamento evangélico conservador sobre a Lei. Portanto, é  um material que deve ser lido. Link: https://vidanova.com.br/171-lei-graca-santificacao.html

Também recomendo duas edições da revista teológica Parousia, do Centro Universitário Adventista, sobre a doutrina do sábado. Acesse-as Aqui.

muitas outras obras, artigos e teses de mestrado e doutorado sobre o tema. Poderá começar pesquisando a tese de Samuelle Bacchiocchi, defendida na Universidade Gregoriana de Roma.

Uma obra importantíssima que explica biblicamente a Teologia das Alianças é a de Hans K. LaRondelle, intitulada Nosso Criador Redentor: Introdução à teologia bíblica da aliança (1ª edição em português: 2016). Poderá adquiri-la Clicando Aqui.

Se desejar, poderá assistir a um debate que tive sobre esse tema (Antiga e Nova Aliança) com o educadíssimo Pr. Paulo Sérgio Batista. Para assisti-lo, basta Clicar Aqui.

Graça e paz!

Anterior Dons Espirituais – Por quê?
Próximo Prosperidade: 5 Arquivos Bíblicos Para Sua Mente

Sobre o autor

Leandro Quadros
Leandro Quadros 750 posts

Escritor e apresentador dos programas "Na Mira da Verdade" e "Lições da Bíblia"

Veja todos os posts do autor →

Veja também

FAQ - Dúvidas Frequentes 1Comentários

Por que o ano de 457 a.C. é o início da contagem dos 490 anos de Daniel 9:24-27?

Pr. Gerhard F. Hasel, Ph.D. O ponto de partida para as “setenta semanas”, (setenta shabu’im [1] ) de acordo com ‘o historicismo’ [2], é a “saída da ordem para restaurar

FAQ - Dúvidas Frequentes 0 Comentários

10 Perguntas Específicas Sobre a Criação do Homem e Sua Natureza

1 – Por que Moisés, no seu detalhado relato da criação do homem, não deixa a mínima pista de uma “alma imortal” como componente essencial da vida humana, exclusivo de

Bons Debates 1Comentários

Jesus e o Sábado

Leia com atenção: Deuteronômio 28: 1 e 2  “E será que, SE ouvires a voz do SENHOR teu Deus, tendo cuidado de guardar todos os seus mandamentos que eu hoje

1 Comentário

  1. wilson marques
    julho 18, 13:32 Resposta

    Jesus curava no sábado (Lucas 6,6-11)

    Em várias ocasiões o sábado era violado, e os transgressores ficavam sem culpa (Marcos 2:23-28; Mateus 12:5,11,12; João 7:22,23).

    O SÁBADO Ê UM SINAL ENTRE DEUS E ISRAEL. NÃO É UNIVERSAL. (Êxodo 31:13,16,17). (Atos 15:10,11).

    Aguarda do sábado é um concerto entre Deus e Israel, somente. (Ler Romanos 1:18-21; 2:12-16.)

    É importante notar que a ressurreição de Jesus e Suas posteriores aparições aos apóstolos aconteceram sempre no primeiro dia da semana, ou seja NO DOMINGO. Na verdade, as Escrituras não registram nenhuma aparição no sábado depois da ressurreição (Mateus 28,1, Marcos 16,2 e 9, Lucas 24,1, João 20,1 e 19).

    Tendo Jesus ressuscitado de manhã, no primeiro dia da semana, apareceu primeiramente a Maria de Magdalena, de quem tinha expulsado sete demônios”. (Mc 16, 8)

    O Sábado faz parte da Antiga Aliança feita com Moisés, e ao povo que saiu do Egito, não é uma aliança feita com os Cristãos.

Deixe seu Comentário